Estudantes conhecem sorvete que diminui os efeitos da cárie dentária

Depois do Complemento Alimentar indicado para pacientes em tratamento e recuperação de quimioterapia, a YPY Sorvetes buscou inovar, tendo como preocupação principal a criação de um produto saudável para crianças e adolescentes em idade escolar

0
34
Marcelo Baracuhy, por Henrique Mandarino

Nesta segunda-feira (11), os cerca de 600 estudantes do Colégio Antônio Peixoto, de Florianópolis, conheceram em primeira mão um sorvete que diminui os efeitos da cárie dentária. A operação, promovida pela direção do colégio em parceria com a fábrica de sorvetes YPY, coincide com o início de ano letivo em Santa Catarina e marca a chegada do YPY Teen no mercado.

Depois do Complemento Alimentar indicado para pacientes em tratamento e recuperação de quimioterapia, a YPY Sorvetes buscou inovar, tendo como preocupação principal a criação de um produto saudável para crianças e adolescentes em idade escolar. Com seis sabores, o YPY Teen chega às cantinas dos colégios reduzindo pela metade o açúcar existente nos sorvetes convencionais.

Empresa sediada em Florianópolis, a YPY já é referência nacional em inovação e saúde no segmento de gelados, por não incluir gordura trans e glúten em nenhum dos seus sorvetes e, ainda, contar com uma linha dedicada a quem tem restrição à lactose. Para produzir o YPY Teen, o diretor de desenvolvimento de produtos Marcelo Kuerten Baracuhy conta que a fábrica fez uso de uma solução de adoçantes que tem um componente que é considerado amigo dos dentes, pois ajuda na eliminação de micro-organismos que causam a cárie.

A fábrica utilizou o eritritol (adoçante de origem natural) na composição do sorvete, trazendo um diferencial importante porque há fortes indícios científicos de que não tem ação cariogênica, sendo chamado por alguns pesquisadores de “açúcar amigo dos dentes”. Trata-se de um adoçante com índices baixíssimos de calorias e sem gordura, mas que acarreta perda pouco significativa de doçura. “O eritritol é quase tão doce quanto a sacarose, mantendo cerca de 70% da doçura, além de ajudar na redução da quantidade da principal bactéria que dá início à doença cárie”, reforça Baracuhy. O eritritol contém em torno de 6% das calorias do açúcar.

O foco do YPY Teen são as cantinas dos colégios de Santa Catarina, da Grande Porto Alegre, Curitiba, norte do Paraná, oeste de São Paulo e alguns pontos da capital paulista, onde a empresa já chega com sua linha convencional de sorvetes. Os sabores oferecidos são chocolate, chocolate com avelã, morango, creme com morango, coco com flocos e limão. O YPY Teen também chega em embalagem econômica, para reduzir o preço final do sorvete.

DENTISTAS APROVAM

Ouvido pela YPY no processo de desenvolvimento do sorvete, o ortodontista Marcelo Damian diz que há bactérias no meio bucal que usam os açúcares para atacar o esmalte dos dentes e causar a cárie. “Produtos com menor adição de açúcares reduzem o risco de cárie e de desencadear tanto problemas bucais quanto efeitos nocivos sobre a saúde em geral”, ressalta o ortodontista, que integra o Grupo de Pesquisa em Diagnóstico, Imaginologia e Ortodontia da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul).

O açúcar refinado, presente em um grande número de produtos alimentares, é considerado um dos principais causadores de cáries dentárias. De acordo com a dentista Manuela Lebarbenchon, “as bactérias da cavidade bucal têm grande atração pela sacarose, amplamente utilizada pela indústria e que, pelo potencial cariogênico, deve ser substituída sempre que possível”.

SAUDABILIDADE

Uma das principais recomendações dos nutricionistas para a alimentação – infantil ou adulta – é que ela seja baseada em alimentos em sua forma mais natural possível. Entretanto, os industrializados também fazem parte do nosso dia a dia, e alguns deles são culturalmente apreciados pelo público. Nesse sentido, é fundamental que suas formulações sejam pensadas a partir do olhar da saudabilidade, livres de conservantes e corantes artificiais, de forma que possam ser consumidos esporadicamente sem oferecer impactos prejudiciais à saúde. “O Ypy Teen foi formulado com esse cuidado”, garante a nutricionista Elizangela Camargo.

Para completar o sabor doce, são utilizados adoçantes de origem natural, de forma que não ofereçam riscos à saúde delicada das crianças. “A presença de fibras também é uma característica importante do produto, uma vez que esse nutriente oferece saciedade e apresenta importante atuação no funcionamento intestinal adequado”, completa Elizangela.

PASSOU NO TESTE

A YPY já havia criado um produto específico para as escolas em 2018, cuja comercialização representou mais de 15% do faturamento da empresa em alguns períodos do ano, o que estimulou a aposta no desenvolvimento do YPY Teen. De acordo com o gerente comercial João Batista Flores, nas escolas o sorvete poderá ser vendido em todas as estações do ano, reduzindo a costumeira sazonalidade que afeta o produto em vista das alterações de temperatura nos meses mais frios.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome