Fone: (48) 3733-6977 | redacaofloripa@jornalinforme.com.br

 

Adriano Ribeiro

Adriano Ribeiro

Adriano Ribeiro é colunista do Informe e traz informações sobre os bastidores da política e cotidiano de Caçador e Floripa/São José.
Fones: Caçador (49) 8843-4213 - Florianópolis (48) 9922-8133

E-mail: redacaofloripa@jornalinforme.com.br

Twitter: @adrianoinforme

A estrutura da Prefeitura de São José está mobilizada devido a grande quantidade de chuva que castiga a Grande Florianópolis. Nas últimas 48 horas, o acumulado de chuva chegou a 260mm em São José. Durante a noite de quarta-feira (10) e madrugada de quinta (11) foram registrados pontos de alagamento e cerca de 40 ocorrências de deslocamento de terra. Agora a maior preocupação é com os pontos de deslizamento, já que o solo está encharcado. Até o momento, não há desabrigados no município.

As equipes da Prefeitura atuaram durante toda a noite e madrugada no monitoramento e atendimento das ocorrências. O período mais crítico ocorreu durante o final da noite de quarta até por volta das 3 horas da madrugada de quinta, quando o volume de chuva na cidade foi muito grande. Foram registrados alagamentos na região do Flor de Nápolis, Benjamin e Forquilhinha. Também houve pontos de alagamento de vias, como na região do Trevo do Roçado e em trecho da Avenida das Torres.

Os rios foram monitorados durante todo o período nos locais e também pelas câmeras da Central de Vídeo Monitoramento. Apenas o Rio Forquilhas transbordou durante a madrugada, mas o nível da água já baixou. Ao longo da madrugada foram registradas também cerca de 40 ocorrências de deslizamento de terra em residências e muros. As áreas mais atingidas foram Fazenda Santo Antônio, Forquilhinha, Santos Saraiva, Pedregal, Ipiranga, Forquilhas, Colônia Santana e Potecas.

A prefeita Adeliana Dal Pont acompanhou toda a situação e determinou atenção total para as áreas de risco. “A cidade foi dividida em cinco regiões e em cada área temos uma equipe trabalhando. A principal preocupação no momento é com o risco de deslizamento de terra, pois o solo está muito encharcado e a chuva continua. Por isso, toda equipe permanece em estado de alerta”, destaca Adeliana.

Durante a madrugada, um abrigo foi montado no Centro de Atenção à Terceira Idade (CATI), mas apenas uma família do bairro Flor de Nápolis chegou a ir até o local. Pela manhã, com o recuo da água, eles voltaram para sua casa. De acordo com a secretária de Assistência Social, Rose Bartucheski, toda estrutura permanece de sobreaviso. “Montamos um abrigo no CATI, onde temos a estrutura pronta para receber as pessoas em caso de necessidade e toda a equipe da Assistência Social está de prontidão para o atendimento da comunidade”.

A Defesa Civil de São José segue em alerta e orienta os moradores para os riscos de deslizamento de terra. As pessoas precisam ficar atentas, principalmente nas áreas próximas de encostas. Se observar a água correndo com muito bairro, inclinação de postes e árvores, fissuras e rachaduras, a orientação é ligar para 199 ou 193. Em caso de risco, deixe o local imediatamente e se abrigue em uma área segura. Outra orientação para os motoristas é que, caso a chuva forte volte, evitar deslocar em áreas alagadas. 

 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

A Prefeitura de Florianópolis decretou nesta quinta-feira (11) situação de emergência na cidade em razão da precipitação acumulada de 409 milímetros nas últimas 48h. O documento foi assinado pelo prefeito Gean Loureiro (MDB) após ele sobrevoar os principais pontos atingidos nos bairros da capital acompanhado do Secretário Estadual da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli.

Nesta sexta-feira (12), o Secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil Renato Newton Ramlow estará em Florianópolis reunido com o prefeito. A preocupação de Gean Loureiro, neste primeiro momento, é a liberação imediata do chamado “recuso resposta”, verba do Governo Federal que serve para amenizar os impactos. Num segundo momento, com os danos e prejuízos avaliados, a busca será pelo “recurso reconstrução”, para investimento na recuperação da estrutura urbana.

O prefeito revelou na manhã desta quinta (11) que a preocupação maior neste momento é atender a população que vive em áreas sujeitas a deslizamentos e com os pontos de alagamento em diversas regiões do município.

Neste momento ainda não existem desabrigados, mas duas estruturas já foram disponibilizadas pela Prefeitura: Passarela Nego Quirido, no centro, e a Escola Donícia Maria da Costa, no bairro Saco Grande. Nos dois locais há equipes preparadas para receber a população que foi orientada pela Defesa Civil Municipal a deixar suas casas. Não há famílias nesses locais, pois as pessoas, num primeiro momento, buscaram abrigo nas casas de vizinhos e parentes. Através da Defesa Civil Estadual também está sendo colocado à disposição Kits de alimentos, higiene e colchões.

A prefeitura está com aproximadamente 600 pessoas na rua. Empresas como Celesc e Casan estão com equipes reforçadas. “Nossa preocupação principal neste momento é com as encostas e áreas de risco de deslizamento e alagadas, além da mobilidade urbana. Por isso a importância de as pessoas ficarem em suas casas e somente se deslocarem em caso de extrema necessidade”, destaca o prefeito.

Principais pontos interditados

SC-401, Norte da Ilha: pista está parcialmente interditada em ambos os sentidos, principalmente na altura de Cacupé.

SC-404, Lagoa da Conceição: há dois pontos de interdição parcial. Um deles é no ponto conhecido por Trevo do LIC. O segundo e mais complicado é próximo à Alameda Casa Rosa, onde a rodovia está cedendo.

SC-405, Sul da Ilha: no Rio Tavares há dois pontos de alagamento: no km 2,7 (próximo ao Supermercado Imperatriz), e no km 1.

SC-406: entre a Barra da Lagoa e a Praia Mole: há desmoronamento de terra no local. Retroescavadeiras estão sendo mobilizadas para limpar a pista.

Coqueiros: Av. Almirante Tamandaré

Texto do Decreto de Situação de Emergência N.18.278, 11 de janeiro de 2018.

O PREFEITO MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS, Estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições legais, conferidas pelo art. 74, incisos III e XVII da Lei Orgânica do Município, e pelo Inciso VI do artigo 8º da Lei Federal n. 12.608, de 2012, CONSIDERANDO QUE: Devido ao resultado do volume elevado de precipitações, que atingiu todo o Município, com acumulados próximos a 400 milímetros em 48 horas e de 243 milímetros em 12 horas, segundo dados das estações EPAGRI/CIRAM e CEMADEN, foram registrados deslizamentos e alagamentos nas vias públicas, conforme mapas das áreas afetadas que resultaram em danos e prejuízos, constantes no Sistema Integrado de Informações sobre Desastres, parte integrante deste Decreto; A recomendação da Secretaria Municipal de Segurança Pública, por meio da Diretoria Municipal de Defesa Civil de Florianópolis - DMDC, que avaliou e quantificou os efeitos do desastre; Concorrem como critérios agravantes da situação de anormalidade, o grau de vulnerabilidade do cenário e da população frente ao desastre e a importância dos desastres secundários. DECRETA: Art. 1º Fica declarada a existência de Situação Anormal, provocada por desastre e caracterizada como situação de Emergência. Parágrafo único. Esta situação de anormalidade é válida para todas as áreas do Município, comprovadamente afetadas pelo desastre, conforme prova documental registrada no Sistema Integrado de Identificação de Desastres. Art. 2º Confirma-se a mobilização do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, no âmbito do Município sob a coordenação da Secretaria Municipal de Segurança Pública, por meio da Diretoria Municipal de Defesa Civil – DMDC, e autoriza-se o desencadeamento do Plano Emergencial de Resposta aos Desastres, após adaptado a situação real desse desastre. Art. 3º Autoriza-se a convocação de voluntários, para reforçar as ações de resposta aos desastres e a realização de campanhas de arrecadação de recursos, junto à comunidade, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada pelo desastre. Parágrafo único. Essas atividades serão coordenadas pela Secretaria Municipal de Segurança Pública, por meio da Diretoria Municipal de Defesa Civil - DMDC. Art. 4º De acordo com o estabelecido nos incisos XI e XXV do art. 5º da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, autoriza-se as autoridades administrativas e os agentes de Defesa Civil, diretamente responsáveis pelas ações de resposta aos desastres, em caso de risco iminente: I - Penetrar nas casas, a qualquer hora do dia ou da noite, mesmo sem o consentimento do morador, para prestar socorro ou para determinar a pronta evacuação das mesmas; II – Usar ou demolir propriedade inclusive particular, em circunstâncias que possam provocar danos ou prejuízos ou comprometer a segurança de pessoas, instalações, serviços e outros bens públicos ou particulares, assegurando-se aos proprietários indenização ulterior, caso o uso da propriedade provoque danos à mesma. Parágrafo único. Será responsabilizado o agente de Defesa Civil ou a autoridade administrativa que se omitir de suas obrigações, relacionadas com a segurança global da população. Art. 5º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, devendo vigorar por um prazo de 180 (cento e oitenta) dias.

*Segue o link para o decreto:*

http://www.pmf.sc.gov.br/arquivos/diario/pdf/11_01_2018_11.16.40.f924701869b106f286d3f820a762376f.pdf


Fones de emergência:

190 – Polícia Militar
198 – Polícia Rodoviária
193 – Bombeiros
199 – Defesa Civil
153 - Guarda Municipal

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

 

 

 

O prefeito Gean Loureiro (MDB) anunciou às 12h20min desta quinta-feira (11) que acertou com o tenente coronel Santos, comandante da Base Aérea, para que o acesso por dentro daquela área esteja liberada para veículos que precisam se deslocar para o Sul da Ilha nos dois sentidos na tarde desta quinta (11) e amanhã (12) durante todo o dia.

A ideia de liberar o acesso pela Base Aérea surgiu por parte do prefeito ontem (10), quando recebeu a informação do Comando de Policiamento Militar Rodoviário (CPMR), coronel PM José Norberto de Souza Filho de que existia queda de barreira interrompendo parcialmente a rodovia SC-406, principal acesso ao Sul da Ilha. Também existia já a possibilidade de interdição da SC-405, na altura do Trevo do Rio Tavares, em função de alagamentos, o que acabou se concretizando nesta quinta (11).

Inicialmente o trânsito foi liberado para quarta (10), sentido Centro-Sul da Ilha, até às 18 horas. E hoje o fluxo seria somente em um sentido para o centro de manhã e para o Sul da Ilha na parte da tarde. Porém, diante da interdição completa das SC-405 e SC-406, surgiu a necessidade de ampliar a liberação pela Base Aérea.

De acordo com o prefeito, ficou estabelecido a liberação do trânsito nos dois sentidos nesta quinta (11) das 13 horas às 19 horas e nesta sexta (12) das 7 horas às 19 horas. Equipe da prefeitura, da polícia rodoviária e da Base Aérea vão fazer a orientação, em função de a estrada ser estreita e pelo volume de veículos.

LEIA MAIS SOBRE ISSO CLICANDO AQUI: Trânsito para o Sul da Ilha também poderá ser feito por dentro da Base Aérea

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

As chuvas torrenciais que caem sobre Florianópolis deste segunda-feira (8) e aumentaram consideravelmente nas últimas horas, fizeram sua primeira vítima na madrugada desta quinta-feira (11). Um homem morreu no bairro Itacorubi. No mesmo bairro, no Morro do Quilombo, também vem o registro de outro cidadão que é considerado desaparecido pela sua família.

As informações foram repassadas durante reunião da comissão de emergência às 11h30min desta quinta (11), no gabinete do prefeito Gean Loureiro (MDB). A vítima é parente de um policial militar e morreu afogado quando tentava fazer a limpeza de um córrego. O tenente-coronel Marcelo Pontes recebeu a informação no momento da reunião. No início da tarde,  Pontes confirmou que a vítima é  Valcioni Luiz da Silva, de 59 anos. Segundo familiares, ele teria sofrido um infarto. 

Também no momento da reunião o responsável pela Defesa Civil municipal, Luiz Eduardo Machado, ficou sabendo que outro homem está desaparecido no Morro do Quilombo. Segundo Machado, o cidadão, que ainda não teve a identidade revelada, foi visto pela última vez na Servidão da Jaca que segundo Machado “está toda destruída”.

Durante a reunião o prefeito Gean Loureiro (MDB) reforçou o pedido para que as pessoas evitem sair de casa, o fazendo somente em última necessidade ou por questão de segurança, caso residam em morros ou encostas. Também salientou a necessidade de evitar subir em telhados ou tentar auxiliar no trabalho de escoamento da água. Em caso de algum caso de socorro é preciso ligar para a Defesa Civil no fone 199 ou bombeiros no 198.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

 

As chuvas torrenciais que caem sobre Florianópolis deste segunda-feira (8) e aumentaram consideravelmente nas últimas horas, fizeram sua primeira vítima na madrugada desta quinta-feira (11). Um homem morreu no bairro Itacorubi. No mesmo bairro, no Morro do Quilombo, também vem o registro de outro cidadão que é considerado desaparecido pela sua família.

As informações foram repassadas durante reunião da comissão de emergência às 11h30min desta quinta (11), no gabinete do prefeito Gean Loureiro (MDB). A vítima é parente de um policial militar e morreu afogado quando tentava fazer a limpeza de um córrego. O tenente-coronel Marcelo Pontes recebeu a informação no momento da reunião e ainda não tem a confirmação do nome do homem.

Também no momento da reunião o responsável pela Defesa Civil municipal, Luiz Eduardo Machado, ficou sabendo que outro homem está desaparecido no Morro do Quilombo. Segundo Machado, o cidadão, que ainda não teve a identidade revelada, foi visto pela última vez na Servidão da Jaca que segundo Machado “está toda destruída”.

Durante a reunião o prefeito Gean Loureiro (MDB) reforçou o pedido para que as pessoas evitem sair de casa, o fazendo somente em última necessidade ou por questão de segurança, caso residam em morros ou encostas. Também salientou a necessidade de evitar subir em telhados ou tentar auxiliar no trabalho de escoamento da água. Em caso de algum caso de socorro é preciso ligar para a Defesa Civil no fone 199 ou bombeiros no 198.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

 

A Polícia Civil, por meio da DENARC/DEIC, realizou a prisão de dois homens que estavam fazendo comércio de drogas no Sul da Ilha, no bairro Campeche, em Florianópolis. Os policiais chegaram até os traficantes após denúncias anônimas de moradores da região. A prisão aconteceu nesta terça-feira (9).

Após averiguação nas residências dos investigados, foram apreendidos 20 pés de maconha, balanças de precisão, aproximadamente meio quilo do entorpecente chamado Skank, R$ 5 mil em espécie, anotações de contabilidade do tráfico de drogas, aproximadamente 25 gramas de MD, dentre petrechos relacionados ao tráfico.

Os homens - um de 22 anos de idade, natural de São Paulo e o outro de 30 anos de idade, natural de Florianópolis - foram conduzidos até a sede da DEIC, onde foram autuados em flagrante pela prática do crime de tráfico de drogas.

A Polícia Civil, por meio da DENARC/DEIC continuará combatendo o tráfico de drogas por meio de denuncias anônimas.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

Durante as férias de verão a Fundação Catarinense de Cultura (FCC) oferecerá duas oficinas de Fotografia no Centro Integrado de Cultura (CIC). As inscrições para a oficina de Construção de Câmeras Artesanais e de Fotografia Experimental estão abertas até 19 de janeiro e poderão ser feitas on-line nos links disponibilizados abaixo. Os cursos serão ministrados pelo professor Sérgio Sakakibara e são gratuitos.

Mais informações sobre as oficinas podem ser obtidas pelo telefone (48) 3664-2639, no período vespertino.

Construção de Câmeras Artesanais

Inscrições: até 19 de janeiro, às 18h, por meio do formulário 
Comunicação dos selecionados - dia 20, por e-mail.
Aulas: às quartas e sextas-feiras, das 8h30 às 11h30h, nos dias 25 e 30 de janeiro; 1, 6, 8, 15 e 20 de fevereiro. Serão sete encontros totalizando 21 horas/aula 
Será fornecido certificado
Local: Sala 6 das Oficinas de Arte do Centro Integrado de Cultura (CIC)
Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis - SC

Sobre o curso

 Os participantes construirão uma câmera de grande formato para uso com filme de raio-x, obtendo fotos e revelando. Na primeira aula serão apresentados os conceitos básicos para o desenvolvimento de um projeto de câmera, lente, distância focal, área de cobertura da lente, obturador, diafragma, alguns formatos de corpo, acessórios, adequação ao tamanho do filme de raio x, seu uso e revelação. 
Rateio de custos do material de uso coletivo, material individual por conta do aluno, de acordo o projeto a ser desenvolvido.
Requisitos: Conhecimento básico de fotografia, desejável em laboratório P&B / pinhole, ou ter feito algum dos cursos anteriores: Fotografia Experimental, Fotografia de Grande Formato, Fotografia para Professores.
Vagas: serão oferecidas 12 vagas preenchidas conforme critérios:
1- ordem de inscrição;
2- experiência em fotografia / artes, atendimento a requisitos;
3- freqüência em cursos anteriores / absenteísmo.

Será formada lista de espera para próximas edições do curso. A falta na primeira aula ou duas faltas implicam no cancelamento da vaga, que servirá de critério em matriculas posteriores.

Fotografia Experimental

Inscrições: até 19 de janeiro, às 18h, por meio do formulário 
Comunicação dos selecionados - dia 20, por e-mail.
Aulas: às terças e quintas-feiras, das 8h30 às 11h30, nos dias 31 de janeiro; 2, 7, 9, 16 e 21 e 23 de fevereiro. Serão sete encontros totalizando 21 horas/aula 
Será fornecido certificado
Local: Sala 6 das Oficinas de Arte do Centro Integrado de Cultura (CIC)
Avenida Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis - SC
Público-alvo: pessoas com alguma experiência em fotografia/arte.

Sobre o curso

Encontros vão abordar a fotografia experimental passando por fotografia pinhole, processos bicromatados, cianotipia e antotipia. A partir de materiais simples o curso procura dar um panorama de possibilidades de usos da fotografia experimental:
- construção de camera obscura e de lupa; outras câmeras artesanais;
- pinhole, uso de filme raio=x preparação de reveladores alternativos;
- antotipia, fitotipia, impressão de imagens com sucos de plantas;
- cianotipia e processos férricos;
- caseína bicromatada e outros processos similares.
Rateio de custos do material de consumo usado nas atividades.
Vagas: serão disponibilizadas 12 vagas a serem preenchidas conforme os critérios:
1- ordem de inscrição;
2- experiência em fotografia / artes, atendimento a requisitos;
3- freqüência em cursos anteriores / absenteísmo;

Será formada lista de espera para próximas edições do curso. A falta na primeira aula ou duas faltas implicam no cancelamento da vaga, que servirá de critério em matriculas posteriores.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

Camisa 11 da Seleção Brasileira, herói do Tetra, um dos maiores artilheiros do Brasil,  eterno craque e atualmente Senador da República. Este é Romário que durante anos brilhou nos gramados de todo o mundo e que ainda é orgulho para o país todo e inspiração para jovens atletas.

Assistir ao craque jogar é o sonho de centenas de fãs que querem um dia ser em campo como Romário ou que comemoraram as diversas conquistas e alegrias que o baixinho proporcionou ao Brasil ao longo da carreira. Ver o atacante jogar de perto será possível neste fim de semana em dois eventos beneficentes que Romário participa em Florianópolis.

Antes de entrar em campo, no entanto, Romário concede entrevista em Coletiva de Imprensa marcada para esta sexta-feira, 12 de janeiro, às 10h, no Il Campanário, em Jurerê Internacional. Entre os assuntos em pauta, as ações sociais que trazem o senador a Florianópolis e a possível candidatura de Romário à presidência da CBF.

No sábado, 13 de janeiro, às 10h30, é a vez do craque entrar em quadra, nas areias do Jurerê Sports Center para uma partida beneficente de futevôlei. Romário irá mostrar todo o seu talento ao lado de outros profissionais e praticantes do esporte que moram em Florianópolis como o campeão olímpico de vôlei Paulão que atualmente é diretor esportivo do Jurerê Sports Center.

O jogo marcará a inauguração oficial das novas quadras de areia do empreendimento que são abertas para uso público. O ingresso para assistir à partida é um quilo de alimento não perecível e os donativos serão destinados para a AMA - Associação de Pais e Amigos do Autista.

O jogo de futevôlei será um “esquenta” para a partida de futebol que acontecerá no domingo, dia 14, às 19h30, entre o time Amigos do Romário x Beijo (do colunista Cacau Menezes). O evento será no Campo de Futebol do Palmeirinha, no Porto da Lagoa. A entrada é gratuita e quem quiser pode contribuir com um quilo de alimento que será doado para a AMA.

Os eventos são organizados por Edmilson Pereira Júnior, com apoio institucional da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Juventude de Florianópolis; do Jurerê Sports Center – Centro Artístico e Esportivo e patrocínio do Il Campanario Villaggio Resort.

Como promotor de diversas ações sociais, educacionais, esportivas, ambientais e também voltadas à inclusão dos deficientes, Jurerê Internacional patrocina os dois eventos. “O esporte é e sempre será uma grande e maravilhosa ferramenta social. A cooperação, o trabalho em equipe e os valores estão acima de uma conquista ou de um título. Atletas renomados estão sempre engajados em causas nobres e nos motivam a estarmos juntos”, afirma Paulão do Vôlei.

SERVIÇO

COLETIVA DE IMPRENSA COM ROMÁRIO

Dia: 12/01 (sexta-feira)

Hora: 10h

Local: IL Campanario Villaggio Resort

Assuntos: jogos sociais que o Romário vai participar em Florianópolis e a sua possível candidatura à presidência da CBF

Informações: (48) 98466-7939

FUTEVÔLEI ROMÁRIO E AMIGOS

Dia: 13/01 (sábado)

Horário: 10h30

Local: Jurerê Sports Center

Valor: um quilo de alimento não perecível (doados para a AMA)

Informações: (48) 3282-2530

FUTEBOL BENEFICENTE AMIGOS DO ROMÁRIO x BEIJO

Dia: 14/01 (domingo)

Horário: 19h30 

Local: Campo de Futebol Palmeirinha - Porto da Lagoa

Valor: O valor arrecadado será doado para a Associação dos Amigos dos Autistas (AMA)

Informações: (48) 98466-7939

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

Em função de uma queda de barreira provocada pelas intensas chuvas nas últimas horas, na rodovia SC-406, entre os bairros Pântano do Sul e Armação, bem como alagamentos em vários pontos da SC-405, o trânsito de veículos para as regiões do Sul da Ilha também poderá ser feito em caráter emergencial pelo meio da Base Aérea. A alternativa foi definida às 12h40min desta quarta-feira (10), em reunião no gabinete do prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (MDB).

Na reunião, o comandante do Comando de Policiamento Militar Rodoviário (CPMR), coronel PM José Norberto de Souza Filho, comunicou sobre o desmoronamento que interditou parcialmente o trânsito naquela região. Segundo ele, caso as chuvas não parem, poderá agravar ainda mais bloqueando totalmente aquela rodovia. A SC-406 é o único acesso livre para os moradores de bairros como Pântano do Sul, Armação, Matadeiro e outros, no Sul da Ilha, que podem ficar ilhados. Já na SC-405, a partir do Trevo da Seta a situação é de constantes alagamentos.

Imediatamente o prefeito Gean Loureiro pediu uma ligação para o tenente coronel Santos, comandante da Base Aérea. O prefeito explicou a situação e teve a resposta positiva do comandante. Santos apenas solicitou uma reunião com o comando da polícia rodoviária, que ficará responsável pelo monitoramento do trânsito. Assim que encerrou a reunião no gabinete do prefeito, o coronel PM, Norberto, já deslocou-se para a Base Aérea para tratar dos detalhes.

VEJA OS HORÁRIOS LIBERADOS PARA TRÂNSITO:

Os horários da liberação: Hoje (10), das 15h às 18h sentido Sul da Ilha. Amanhã (11), das 7h às 10h, sentido Centro. Amanhã, das 15h às 18h, sentido Sul da Ilha. A Polícia Rodoviária Estadual, bem como o efetivo da Base Aérea, estão no local para dar suporte nesse trajeto alternativo emergencialmente e excepcionalmente.

IMPORTANTE: a Rodovia SC 405 segue podendo receber veículos, a Base é apenas outra alternativa.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

A previsão de que o índice de precipitação fique entre 80 mm e 120 mm em Florianópolis nas próximas 24 horas (segundo a Epagri/Ciram) colocou em alerta máximo a comissão de Defesa Civil que esteve reunida ao meio dia desta quarta-feira (10), no gabinete do prefeito Gean Loureiro (MDB). Na reunião, convocada emergencialmente, ficaram definidas estratégias de trabalho para atenuar os estragos das chuvas. Nas últimas 24 horas choveu na Capital mais que 100 mm, o que levou o prefeito a decretar estado de emergência na cidade. As chuvas devem diminuir a intensidade somente a partir de sábado (13).

Na reunião o prefeito convocou o colegiado e servidores municipais para ajudar. “Quero o pessoal na rua e com material para fazer os reparos”, disse. A maior preocupação é quanto a deslizamentos, alagamentos - especialmente nas rodovias estaduais que cortam a Capital - além de bueiros entupidos, buracos que se abrem nas ruas e os engarrafamentos no trânsito. O prefeito pediu que a Secretaria de Infraestrutura trabalhe com suporte da Floram. “Quero todo mundo envolvido, incluindo os fiscais. Não é hora de autuar, quero todo mundo na rua. Já avisa quem não for, que vou cortar hora extra”, determinou o chefe do Executivo.

Gean ainda pediu que as empresas que prestam serviço na área de infraestrutura sejam chamadas para ajudar. “Fomos parceiros até agora, pagamos em dia e agora estamos precisando”, disse. Ele também deixou claro que se houver necessidade que se contrate mais caminhões hidrojato para limpeza de bueiros, bem como qualquer outro equipamento ou máquina necessária. “O que precisar de máquinas para locar já estão autorizados, nem precisam falar comigo”, anunciou.

Rodovias estaduais alagadas, deslizamentos e orientações

Na reunião, as empresas e entidades que compõem a comissão de emergência repassaram informações para a comunidade. É o caso da Comcap que pediu que os moradores não coloquem o lixo na rua, neste momento, para evitar que ele seja levado com as enxurradas e entupam bocas de lobo. O secretário de Esporte, Cultura e Juventude, Márcio Alves, que já foi da Defesa Civil estadual também fez alerta para que a população evite cachoeiras e lagos, em função das grandes enxurradas, que em questão de minutos podem surgir.

Já o comando do Corpo de Bombeiro Militar pediu atenção da população em relação à liberação rápida de vias em caso de necessidade de trânsito das viaturas. Nos últimos dias ocorreram relatos de viaturas presas no trânsito em saídas de emergência. O comandante do Comando de Policiamento Militar Rodoviário (CPMR), coronel PM José Norberto de Souza Filho, detalhou que todas as rodovias estaduais que cortam Florianópolis estão com pontos de alagamentos. A SC-406 tem queda de barreira e a SC401 pontos de alagamentos em vários locais.

O coordenador Regional de Defesa Civil, Ricardo Angelo Volpato, relatou que a Capital já teve nesta semana três ocorrências de pequenos deslizamentos de terra. O quadro está sendo monitorado. O presidente da Casan, Valter Gallina relatou que a maior preocupação é quanto à adutora do Rio Pilões, que transita sua tubulação pela floresta. Ano passado ela rompeu, deixando parte de Florianópolis sem água. “Técnicos estão lá monitorando o quadro”, relatou Gallina. Ele também ponderou que não acredita na possibilidade do Rio do Braz voltar a transbordar no Norte da Ilha, depois do trabalho que foi feito.

Na reunião também ficou definido que os caminhões e veículos da prefeitura ficarão em regime de alerta concentrados em determinado local para facilitar os emergenciais deslocamentos. Também foi criado um grupo no whatsapp entre os comandantes de cada entidade ou órgão para monitorar as principais ações. “Vou vistoriar todas as tarefas de manhã, tarde e noite, ou seja, por 24 horas e peço que o meu vice, João Batista Nunes faça o mesmo, nos auxiliando lá no Continente”, finalizou o prefeito Gean.  Nesta quinta (11), poderá ocorrer mais uma reunião caso o quadro se agrave.

Fones de emergência:

190 – Polícia Militar

198 – Polícia Rodoviária

193 – Bombeiros

199 – Defesa Civil

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

O Jornal Informe é uma rede de jornais de circulação em Caçador (sede) e Florianópolis 

Editor: Adriano Ribeiro
Telefone: (48) 3733-6977
Plantão: (48) 9922-8133
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.