Fone: (48) 3733-6977 | redacaofloripa@jornalinforme.com.br

 

Adriano Ribeiro

Adriano Ribeiro

Adriano Ribeiro é colunista do Informe e traz informações sobre os bastidores da política e cotidiano de Caçador e Floripa/São José.
Fones: Caçador (49) 8843-4213 - Florianópolis (48) 9922-8133

E-mail: redacaofloripa@jornalinforme.com.br

Twitter: @adrianoinforme

A Celesc informa que o sistema de abastecimento de energia para a região de Tijucas e São João Batista, na Grande Florianópolis, está normalizado. Em torno de 32 mil unidades ficaram sem luz na manhã desta terça-feira por cerca de duas horas, afetando também Canelinha, Major Gercino e Nova Trento. A interrupção foi registrada perto das 8h e, às 10h, o abastecimento já havia sido normalizado.

O Centro de Operação da Distribuição da Regional Florianópolis informa que o restabelecimento iniciou por volta das 9h30. Perto das 10h, restavam 10 mil unidades sem luz, concentradas em Tijucas. Foi realizada manobra técnica para agilizar o restabelecimento total do sistema.

A interrupção ocorreu por provável curto-circuito nos religadores da Subestação Tijucas, que atende a região. O fenômeno é provocado por agente externo, como por exemplo vegetação na rede, e o desligamento ocorre de forma preventiva. Caso não houvesse esse sistema de proteção, o problema poderia atingir equipamentos do sistema de alta tensão, provocando danos de maiores proporções.

A Celesc lamenta os transtornos causados aos consumidores e relembra que têm à disposição o SMS para informar falta de energia: basta enviar uma mensagem para o número 48196 com o texto SEM LUZ e o número da Unidade Consumidora ou CPF do titular da fatura de energia.

Florianópolis conta com mais um posto de coleta do Programa Reciclatec, iniciativa do Comitê para Democratização da Informática (CDI) de Santa Catarina que  se compromete a reciclar, recondicionar e dar um destino ambientalmente correto ao lixo eletrônico. O novo ponto foi implantado na sede da OAB/SC, na Beira-Mar Norte, na última segunda-feira (6).

Os postos de coleta do ReciclaTec recebem equipamentos como computadores, impressoras, teclados, mouses, modens, monitores, roteadores, cabos e celulares. O material é aproveitado para os projetos de inclusão digital do CDI-SC em comunidades menos favorecidas, como o Projeto Fênix, que capacita gratuitamente jovens em Montagem e Computação de Computadores, e o Despertar, que usa a tecnologia para incentivar a leitura para alunos da rede pública.

Para Tullo Cavallazzi Filho, presidente da Seccional catarinense da OAB, é uma honra para a Ordem participar de um projeto que une preservação ambiental com inclusão de jovens ao mercado e incentivo à leitura. “A iniciativa está alinhada com a missão institucional da OAB, que é promover a justiça social. O CDI e a OAB Cidadã estão de parabéns" declarou o advogado.

Confira outros endereços onde os resíduos eletrônicos podem ser descartados na Grande Florianópolis na página http://www.cdisc.org.br/reciclatec.

Sobre o CDI

A ONG Comitê para Democratização da Informática (CDI) é uma iniciativa brasileira que nasceu na comunidade do Morro Dona Marta, no Botafogo, no Rio de Janeiro, e já mudou a realidade de 1,7 milhão de pessoas em 15 países e um total de 842 espaços de empoderamento digital. Há 20 anos, o CDI usa a tecnologia como ferramenta para enfrentar a pobreza e estimular o empreendedorismo e a cidadania. Sua missão é transformar vidas e fortalecer comunidades de baixa renda através do uso das tecnologias da informação e comunicação. Em janeiro de 2015 foi eleita a 94ª organização não-governamental mais influente do mundo pela entidade Global Geneva.

A partir dessa terça-feira, 07, dois velejadores do Iate Clube de Santa Catarina representarão o estado no Campeonato Norte-Americano de Optimist, em Antígua e Bermuda. Rafael Servaes e Guilherme Berenhauser garantiram vaga na competição após as disputas do Brasileiro (em janeiro, no Rio) e do Sul-Brasileiro (em março, em Florianópolis) que serviram de seletiva para formar a equipe brasileira nas principais competições internacionais da classe.
 
Essa será a primeira experiência internacional dos jovens velejadores. Rafael Servaes, 14, está em seu último ano na classe Optimist, enquanto Guilherme, 13, tem mais dois anos de disputas na categoria que inicia os velejadores nas competições. O Optimist é a iniciação dos atletas no mundo da vela, mas mesmo assim o nível da classe é muito alto.
 
E a missão dos atletas catarinenses será difícil em Antígua e Bermuda. O evento contará com presença de 163 participantes de 23 países e a previsão de vento, se confirmada, deve exigir bastante dos competidores. São esperados ventos de médio para forte, variando entre 15 e 18 nós (30km/h a 35km/h), durante todos os dias.
 
O nível técnico também deve ser bem alto. Além dos países americanos que são sempre muito fortes como Brasil, Argentina, Chile, EUA e Peru, participam do evento velejadores da Suíça, Singapura e Nova Zelândia.
 
A expectativa da dupla do Iate Clube de Santa Catarina é de fazer um bom campeonato. Essa será a primeira viagem internacional dos dois competidores para um evento internacional e tudo será novidade para Rafael e Guilherme. No entanto, durante os primeiros dias de treinamento, os catarinenses mostram boa maturidade participando das atividades e treinando muito bem na raia da competição.
 

Os principais líderes do PMDB catarinense, reunidos na manhã desta segunda-feira (6), em Florianópolis, na reunião do diretório estadual, foram unanimes ao afirmar que o foco do partido neste momento é a eleição do próximo ano. Com unidade e organização, os peemedebistas aprovaram ações para estimular o maior número de candidaturas a prefeito e garantir nominatas consistentes para as câmaras de vereadores. As metas são aumentar o número de candidatos ao executivo dos municípios, que na eleição passada foi de 212, e de garantir no mínimo 10% dos votos para os vereadores do PMDB, em cada cidade.

Coordenada pelo presidente em exercício, deputado Valdir Cobalchini, a reunião garantiu a aprovação de três importantes questões: a criação de comitês temáticos, que servirão de apoio ao partido na construção dos planos de governo; candidatura a prefeito no maior número de municípios; e trabalhar para alcançar no mínimo 10% de votos atribuídos a candidatos do PMDB para a Câmara Municipal. O PMDB também deverá incrementar e fortalecer os movimentos partidários e atrair novas filiações. “A meta é lançar 250 candidatos a prefeito, respeitando as tradições democráticas de nosso partido, porém estimulando os companheiros para que o PMDB não abra mão de disputar a eleição municipal na majoritária”, explica Cobalchini.

O presidente licenciado, vice-governador Eduardo Pinho Moreira, destacou que historicamente o PMDB elege metade dos candidatos que lança. “Em 2012 foram lançados 212 candidatos e elegemos 105. Unidos, organizados e focados, vamos manter e até mesmo ampliar a nossa força”, afirmou.

O deputado federal Mauro Mariani destacou a força das bases do PMDB, “um exercito sem igual, nosso maior patrimônio”.  Também reforçou o discurso de unidade e mobilização dos companheiros. “Tenho certeza de que mobilizados e com ações pragmáticas nós vamos manter a nossa força. E é assim que nós estamos trabalhando”, disse.

O ex-governador Casildo Maldaner garantiu que o PMDB não tem medo de disputas nem de adversários. “Nós já enfrentamos tantas dificuldades, sem nunca ter medo. Estamos preparados e organizados para vencer no maior número de prefeituras em 2016”.

De acordo com o ex-governador Paulo Afonso Vieira, a aprovação da resolução que prevê candidatos em grande parte dos municípios catarinenses, estimulando nomes e respeitando a base democrática da sigla na construção de coligações é “uma deliberação política muito importante”. “Estamos fortalecendo a nossa base e construindo o futuro partidário”, concluiu.

As resoluções discutidas no encontro foram aprovadas por todos os membros do diretório. O coordenador regional de Blumenau, Paulo França, além de outros peemedebistas presentes, elogiou a pauta partidária. “Em alguns municípios às vezes falta essa articulação, a participação das lideranças estaduais é importante para a consolidação de candidaturas”, destacou.

Presente no evento, o prefeito de Joinville, Udo Dohler também elogiou as ações partidárias, e destacou que em seu município as candidaturas à vereador estão sendo estimuladas com o objetivo de aumentar em pelo menos 50% a representação peemedebista na câmara municipal.

Os deputados Gean Loureiro e Valdir Colatto, da mesma forma, relataram a importância do fortalecimento e ampliação dos segmentos partidários. Agremiações que permitem a discussão política e a mobilização das bases.

Os presidentes do PMDB Mulher, deputada Ada De Luca, e da JPMDB, Daniel Hostin, falaram do trabalho dos segmentos que estão ampliando a representação junto aos municípios. Também presentes os deputados federais Ronaldo Benedet, Edinho Bez e Rogério Peninha Mendonça, estaduais Antônio Aguiar, Manoel Mota e Moacir Sopelsa; o presidente da FUG, Adenor Piovesan, Valter Gallina, Ari Vequi, o ex-senador Neuto De Conto, o secretário executivo do partido, Beto Ferreira, prefeitos membros do diretórios, presidentes municipais, vereadores, entre outros.

 

ROTEIROS

 

O presidente Valdir Cobalchini fez um relato das ações já realizadas pelo PMDB estadual, que só este ano já promoveu 70 encontros municipais, nos quais são discutidas as estratégias para 2016. Além disso, a sigla realizou dois importantes encontros regionais da Jornada da Unidade – Juntos Por Toda Santa Catarina. Todos os municípios serão percorridos pelos líderes peemedebistas, até o final do ano. Ainda, serão realizados mais 13 encontros regionais, totalizando 15 reuniões, até setembro.

“Terceirização do Trabalho: Desafios e Perspectivas” será o tema da palestra gratuita promovida na próxima quinta-feira, 09, pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG) em parceria com a Associação Catarinense de Direito Trabalhista (ACAT). O evento ocorrerá na sede da OAB em Florianópolis, às 19h. As vagas são limitadas.

O tema será abordado pelo coordenador da especialização Ciências e Legislação do Trabalho do IPOG, o Juiz Federal do Trabalho Rodrigo Dias da Fonseca. De acordo com o palestrante, a atual conjuntura do tema no País exige conhecimento dos profissionais que atuam na área trabalhista: “Hoje em dia, uma enorme quantidade de serviços é realizada mediante trabalho terceirizado e é fundamental conhecer as normas a respeito da terceirização, além das perspectivas da iminente regulamentação lesgislativa sobre o tema.”

A palestra é um oferecimento da especialização Ciências e Legislação do Trabalho do IPOG, que será inaugurada na capital catarinense no dia 10 de julho. Os interessados em participar do evento podem se inscrever pelo e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou pelo telefone (48) 3225-0116. Basta comparecer na data e horário com um quilo de alimento não perecível. As doações serão entregues à Casa Lar Luz do Caminho de Florianópolis.

 

Mais sobre o IPOG

 

O Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG) foi criado em 2001, em Goiânia (GO). Quatro anos depois, chegou a Florianópolis e, hoje, está presente em todos os estados brasileiros oferecendo pós-graduações, MBAs, graduações, InCompany e cursos de curta duração que atendem à demanda do mercado por mão de obra cada vez mais qualificada. Em 2014, o curso de graduação em Administração recebeu nota 4 do MEC (numa escala de 1 a 5), o que é considerado “muito bom”. E, em 2015, o Instituto recebeu o título de 32ª melhor empresa para se trabalhar na América Latina, prêmio concedido pelo Great Place to Work (GPTW). Em junho, o IPOG foi eleito em 7º lugar como a melhor empresa para trabalhar no Centro-Oeste.

 

Palestrante:

 

Rodrigo Dias da Fonseca –  Pós-graduado em Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho pela UFG. Graduado em Direito. Aprovado em 2º lugar para o cargo de Analista Judiciário junto ao TRT da 18ª Região em 1998. Aprovado em 3º lugar no VII Concurso para Juiz do Trabalho do TRT da 23ª Região (Mato Grosso), onde exerceu a magistratura de 2000 a 2004. Aprovado em 1º lugar no IX Concurso para Juiz do Trabalho do TRT da 18ª Região (Goiás), em 2004, onde exerce a magistratura, sendo atualmente Juiz Titular da Vara do Trabalho de Jataí. Ex-Presidente da AMATRA XVIII - Associação dos Magistrados do Trabalho da 18ª Região. Ex-Conselheiro Fiscal da ANAMATRA - Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho. 

 

Serviço:

 

Palestra “Terceirização do Trabalho: Desafios e Perspectivas”

Data: 09 de julho | quinta-feira

Horário: 19h

Local: Sede OAB Florianópolis

Endereço: Rua Paschoal Apóstolo Pítsica, 4860

Entrada: 1kg de alimento não perecível

Informações: (48) 3225-0116 | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Pouco mais de uma semana após seu lançamento, o SC+Energia - Programa Catarinense de Energias Limpas apresenta novas ações. A Celesc vai ampliar sua participação na iniciativa e novas licenças ambientais foram liberadas pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma). O programa incentiva o investimento em energias alternativas, principalmente as consideradas limpas e renováveis, como Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs), eólica, solar e biomassa. A medida busca acelerar a economia catarinense para fortalecer ainda mais o Estado em um momento de crise econômica no cenário nacional.

Na secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), que coordena a iniciativa, é grande a procura por parte de interessados em participar do programa. “A demanda foi maior do que o esperado, o comitê gestor do SC+Energia está sendo formado e deve se reunir nos próximos dias. O lançamento do programa foi apenas o primeiro passo, temos muito trabalho pela frente. Estamos felizes que algumas ações já foram concretizadas, como exemplo, a liberação das novas licenças”, enfatizou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini.

A ampliação da parceria com a Celesc é outro resultado confirmado. A Celesc já estava participando do SC+Energia por meio de medidas como o programa de Eficiência Energética, que destinará R$ 30 milhões até 2017 para projetos de micro ou minigeração distribuída que utilizem fontes incentivadas e apresentem ações de eficiência energética. E nesta segunda-feira, 6, a partir das 15h, a companhia anuncia também o início da segunda etapa do Projeto Energia do Bem, com ações de eficiência energética em residências cadastradas com tarifa social. A medida será apresentada em ato na sede da Celesc, em Florianópolis, com a presença do governador Raimundo Colombo e do presidente do Grupo Celesc, Cleverson Siewert.

No evento, a companhia também lança o edital de contratação das obras de ampliação da PCH Celso Ramos, localizada no Rio Chapecozinho, em Faxinal dos Guedes, o que vai aumentar a potência instalada dos atuais 5,4MW para 12,8MW. Com investimentos orçados em R$ 45 milhões, a expectativa é de que as obras sejam concluídas em até 18 meses após a assinatura do contrato com a empresa vencedora do certame. A usina foi uma das que recebeu Licença Ambiental de Instalação (LAI) no lançamento do SC+Energia (veja os outros empreendimentos abaixo).

Na cerimônia de lançamento do SC+Energia, no dia 24 de junho, já foram tomadas as primeiras medidas práticas. A Fundação do Meio Ambiente (Fatma), responsável pelo licenciamento ambiental, nomeou 28 aprovados no seu último concurso, liberando uma equipe de nove profissionais técnicos experientes para atender as demandas de licença e dar agilidade legal ao processo. E a Secretaria de Estado da Fazenda prorrogou para 2021 a isenção de ICMS para a cadeia produtiva do setor energético, proporcionando condições atrativas para investimentos em ampliações ou implantações de novas unidades. A desoneração vale para as operações com equipamentos e bens relacionados à produção de energia eólica e solar. No caso das PCHs, serão concedidos benefícios fiscais por meio dos programas Pró-Emprego e Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense (Prodec).

Também foram liberadas 10 licenças ambientais no dia do evento de lançamento, sendo cinco Licenças Ambientais de Operação (LAO), que permite o início da geração de energia pelo empreendimento, para as seguintes unidades: Central Geradora Hidrelétrica Usina da Estação, de Taió; Central Geradora Hidrelétrica Frascal, de Santa Cecília; PCH Helena Kuhlemann, de Dona Emma; Central Geradora Hidrelétrica Usina do Buraco, de Taió; e Usina BGA (produção de biogás a partir de dejetos de suínos), de Pomerode.

Ainda receberam Licença Ambiental Prévia (LAP) a Central Geradora Hidrelétrica Varões, de Campo Belo do Sul, e o Gaseificador de biomassa, de Mafra. E receberam Licença Ambiental de Instalação (LAI) a PCH Rio das Pacas, de São Bento do Sul; a PCH Rio Vermelho I, também de São bento do Sul; e a PCH Celso Ramos, de Faxinal dos Guedes. 

E na semana passada, novos empreendimentos de energia limpa aumentaram a lista. As PCHs Jaspe, de São Miguel da Boa Vista, Granada e Âmbar, de Romelândia, receberam a Licença Ambiental Prévia (LAP). Além das PCHs, a usina hidrelétrica de Quebra-queixo, em Ipuaçu, também recebeu a Licença Ambiental de Operação (LAO).

 

O programa

O SC+Energia é coordenado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e reúne diversos órgãos e entidades do governo estadual. As empresas interessadas em participar do programa devem se inscrever no Grupo Permanente de Energia da SDS, que envolve diversas entidades do Governo do Estado e da iniciativa privada. Por meio de uma chamada pública, o empreendimento é avaliado por este comitê e, sendo aprovado, ele ingressa no programa, passando a contar com uma série de benefícios.

Na Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc), por exemplo, será prestado um atendimento preferencial às empresas Sociedades de Propósito Específico (SPEs) que aderirem ao programa. Um grupo de colaboradores atenderá a demanda de forma prioritária, apresentando sua resposta em um prazo máximo de 48 horas. O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) Badesc são outros parceiros, com linhas de financiamento para o setor.

As obras de restauração integral do prédio da antiga Casa de Câmara e Cadeia, que será reaberta ao público como Museu da Cidade, entraram, esta semana, na fase de instalação dos forros. Paralelamente, está sendo feita a recuperação do reboco do revestimento interno e externo das paredes e a instalação das esquadrias do piso superior, que precisaram ser parcialmente restauradas ou substituídas, além da troca e restauração dos elementos decorativos de duas fachadas (frontal e lateral).

A substituição destes elementos decorativos, aliás, exigiu um minucioso trabalho artesanal. É que os exemplares mais bem resguardados das peças que precisaram ser trocadas foram moldados para serem replicados numa produção em série, a fim de recuperar todas as fachadas. A substituição destes elementos decorativos feitos à parte e o restauro daqueles em condições de serem recuperados na própria fachada, na parte dos fundos do imóvel, já foram concluídos.

Além disso, desde a assinatura da ordem de serviço para início das obras, ocorrida em setembro do ano passado, também foram realizadas várias ações. Uma delas foi a restauração do madeiramento do telhado, em que igualmente tanto foram aproveitadas peças originais quanto trocadas as que exigiram substituição, devido à falta de manutenção e a ação do tempo; o “barroteamento”, ou seja, a estrutura para instalação de pisos e forros, e a descupinização total do prédio.

A restauração leva em conta projeto que foi elaborado pelo Serviço do Patrimônio Histórico Artístico Natural do Município (SEPHAN), vinculado ao Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf). O critério que orienta as obras é a preservação dos aspectos originais da edificação, privilegiando a utilização de materiais e técnicas construtivas de época, e, portanto, históricas, já que a edificação data de 1771, sendo uma das três mais antigas e significativas de Florianópolis.

A Secretaria de Defesa do Consumidor começou na manhã desta quarta-feira (1º) a notificar os estacionamentos privados e os fornecedores de serviços de manobra e guarda de veículos em geral de Florianópolis sobre a obrigatoriedade da concessão de gratuidade na tarifa aos veículos utilizados por pessoas com deficiência.
“Com isto, buscamos cumprir o que determina a lei estadual e levá-la ao conhecimento dos donos dos estabelecimentos e do público”, justificou o secretário de Defesa do Consumidor, Tiago Silva, tendo em vista a lei nº 15.127/10, que garante a gratuidade por um período mínimo de 90 minutos, por dia, num mesmo estacionamento, sob pena de o infrator ter que pagar multa no valor de 200 UFIR (Unidade Fiscal de Referência), equivalente a R$ 508,00 - e o dobro, na reincidência.

De acordo com ele, nenhum dos 36 estabelecimentos notificados - de um total de 89 a serem visitados até o dia 9 de julho, entre eles os dos três shopping center da cidade - vinha cumprindo a legislação. “É uma lei estadual, mas pouca gente sabe dela”, constatou Tiago. Segundo ele, a operação é a primeira do tipo feita por um município catarinense.

Também para o secretário, o cumprimento da lei estadual, que passou a vigorar no governo de Luiz Henrique da Silveira, “dá mais facilidade para os portadores de deficiências estacionarem”. Além disso, amplia os direitos desta parcela da população, uma vez que a lei federal nº 10.098/00, sancionada pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, já havia estabelecido reserva de 2% das vagas de estacionamento em vias ou espaços públicos para as pessoas portadoras de deficiências ou mobilidade reduzida.

 

 

Estão abertas as inscrições para a I Feira Municipal de Matemática, II Feira Regional de Matemática e I Feira Municipal de Ciências. Poderão apresentar trabalhos alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, Educação Superior, Especial, além de professores e integrantes da comunidade.

Os interessados têm até 15 de agosto para efetuar a inscrição. Os eventos serão realizados no dia 23 de setembro na Escola Básica Municipal Virgílio dos Reis Várzea, em Canasvieiras, das 7h30 às 18 horas.

A ficha de inscrição e o modelo de resumo do projeto, que se encontram na aba "Arquivos para Download", deverão ser preenchidos e encaminhados para o e-mail:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. Os documentos também poderão ser encaminhados via correio para o seguinte endereço:

 

Diretoria de Ensino Fundamental

Feira de Matemática e Ciências

Rua Conselheiro Mafra, 656, Sala 904 – Centro

Florianópolis/SC

CEP: 88010-102

 

Os educadores apresentam suas propostas e resultados e os estudantes expõem suas aprendizagens, ideias e experiências.

As feiras de Matemática são uma forma de estímulo e divulgação de pesquisas e práticas pedagógicas no âmbito da disciplina, que contribuem com a melhoria do processo de ensino e aprendizagem desta área do conhecimento. O movimento teve origem na cidade de Blumenau, em 1985, com a realização da I Feira Catarinense de Matemática. Com o sucesso, o modelo foi expandindo para outros 13 estados brasileiros e dando origem à Feira Nacional de Matemática.

 

Abriu nesta quarta-feira (1º) e vai até dia 5 de agosto a segunda chamada para inscrições de casais para o primeiro Casamento Coletivo Homoafetivo de Florianópolis. A cerimônia deve ocorrer no dia 26 de setembro, em local a definir. Não há taxa para os noivos, mas será feita uma rifa para viabilizar a festa.

De acordo com a coordenadora, Lu do Bem, na primeira chamada 50 casais realizaram sua inscrição. “Lembrando que as vagas são limitadas e pode se encerrar antes do dia estipulado”, explica a coordenadora.

 Lu explica que o casamento será muito benéfico para muitas pessoas. “A pré-inscrição do Casamento Homoafetivo, pode nos mostrar que temos um publico reprimido. Muitas vezes estes casais já mantém ​um convívio de mais de 5 anos e pelo preconceito, ficam isolados. Estamos muito felizes em ajudar estes casais a realizarem seus sonhos, pois todos os cidadãos sonham e eles merecem serem felizes, estamos realizando um ato social”, avalia a organizadora.

 

 

Mais informações: 

 

Coordenadora  - Lu do Bem

48-  8433-8383 -9164-3373 Whatt App

Facebook - Lu do bem

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Site – www.amigosemacaosc.com.br

 

O Jornal Informe é uma rede de jornais de circulação em Caçador (sede) e Florianópolis 

Editor: Adriano Ribeiro
Telefone: (48) 3733-6977
Plantão: (48) 9922-8133
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.