Fone: (48) 3733-6977 | redacaofloripa@jornalinforme.com.br

 

01/11/2018 14:05

COLUNA DO ADRIANO (1º/11) - Judiciário no divã, da web; CPI da Ponte; A "coisa" Catarinense, Medo da opinião do povo e outras notinhas

Governador amigo de farda e vizinho

O vereador da Capital, Coronel Márcio Alves (MDB) tem motivos para celebrar a eleição do colega de farda e vizinho, também Coronel, Carlos Moisés (PSL), recém-eleito governador do Estado.

Quando estava no terceiro ano da Academia da Polícia Militar, Márcio o conheceu como calouro naquela academia. Ele detalha também a ligação de Moisés com o seu bairro, o Saco dos Limões, em Florianópolis, onde são vizinhos. Coronel Márcio, que obviamente votou no seu candidato do MDB no primeiro turno, já no segundo turno fez questão de abrir seu apoio e voto ao colega na Tribuna da Câmara, em sessão do dia 9 de outubro.

 Ele recordou que trabalharam juntos em desastres naturais no Estado, quando era o chefe da Defesa Civil de SC e o coronel Moisés o chefe da Região Sul da Defesa Civil. O vereador aproveitou para elogiar o currículo e preparação do colega de farda. Afirmou que Moisés tem todas as condições de fazer um belo governo. “Não tenho dúvida que ele fará um governo de uma maneira muito forte. Ele tem uma biografia muito respeitada. Tenho certeza que estaremos em boas mãos”, disse.

Judiciário no divã, da web

O presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ/SC), desembargador Rodrigo Collaço, reuniu representantes da Imprensa Catarinense para um almoço, terça-feira (30), no Ático da Torre II do TJ/SC, que serviu para a apresentação do novo plano de comunicação do Poder Judiciário de Santa Catarina.
Na oportunidade, o magistrado falou sobre as novas ações, dentre elas, especialmente o ingresso do Tribunal nas redes sociais. Em outras palavras, agora vai dar pra curtir e descurtir o TJ. 
Como bem avaliou Collaço, atualmente o Poder Judiciário já é criticado e elogiado pelas redes sociais, a diferença é que não recebe diretamente este feedback e nem interage. Sem dúvidas, um avanço para toda a sociedade que clama cada vez mais pelo Estado mais perto de suas necessidades.

CPI da Ponte

Vereador Tiago Silva (MDB) deu uma sugestão interessante ao vereador e futuro deputado estadual, Bruno Souza (PSB). Que nos primeiros dias de janeiro já proponha na Assembleia Legislativa a CPI da Ponte, para investigar os “cabulosos” e inesgotáveis investimentos na eterna reforma da Ponte Hercílio Luz. Agora, o governo do Estado acaba de anunciar que a obra ainda vai precisar de mais de R$ 20 milhões para iluminação e “ficará pronta” só no final de 2019. Era pra ter sido reinaugurada no mês passado. Bruno, que gosta de uma polêmica, adorou a ideia.

De professor pra professora

O suplente de vereador, professor Felipe (PDT) encerrou seu período de vereança (dois meses), substituindo o vereador Lela na Câmara de Florianópolis. Sua última sessão desta nova passagem pela Casa foi nesta segunda-feira (29). Na tribuna do parlamento ela aproveitou para criticar a deputada estadual eleita, Ana Caroline Campagnolo (PSL), que ‘causou’ no pós-eleição ao incitar alunos a filmarem professores que usem as salas de aula para orientação política (obviamente as contrárias ao seu líder maior, o presidente eleito Jair Bolsonaro). Acontece que uma lei estadual proíbe uso de celular dentro de sala de aula, apenas para fins escolares. “Essa deputada precisa de bons assessores, urgente”, comentou professor Felipe.

Qual a lógica?

O valor da indenização por desapropriações de imóveis localizados no Loteamento Santos Dumont, no bairro Carianos, no Sul da Ilha, necessárias para a finalização da obra de acesso ao novo Terminal do Aeroporto da Capital foi tema de debate na Câmara da Capital. O vereador Maikon da Costa (PSDB) criticou a falta de planejamento do Governo. “Faz mais de 30 anos que estão debatendo esse acesso e não entendo como até agora não se previu essas desapropriações”, comenta o vereador. Ele salienta que a bronca é contra os valores insignificantes que estão sendo ofertados pelo Estado por terrenos com registro público em Cartório. De acordo com o vereador, proprietários de imóveis naquela região, que estão devidamente registrados em cartório vão receber valores em média três vezes menores que terrenos em outras regiões, sendo esses últimos terrenos apenas de posse.

Medo da opinião do povo

O vereador Bruno Souza (PSB) está tentando, pela segunda vez, aprovar um requerimento para que seja disponibilizada na página do sítio eletrônico da Câmara Municipal de Florianópolis, enquete de consulta popular de acesso único com opção “sim” e “não” para regulamentação dos aplicativos de transporte pelo Projeto de Lei Complementar n. 1.680, que tramita na Casa. O requerimento já foi recusado pelos vereadores em outra oportunidade e entrou na Ordem do Dia nesta semana, mas sequer foi votado. Agora, pergunto: qual o problema em os vereadores consultarem a opinião da população sobre a regulamentação de Ubers e afins? Não se trata de interferir na votação de cada vereador, mas, nada mais justo que o usuário dê sua opinião se quer ou não a regulamentação do serviço em Florianópolis. Desde 2016 o tema tramita na Câmara sem definição. Pergunta pro povo, que o povo resolve!

Deu-se bem

Quem se deu bem com a eleição de Bruno Souza (PSB) para um mandato na Alesc foi o primeiro suplente de vereador do PSB, Ed Pereira, que herdou o mandato na Câmara Municipal e terá dois anos pela frente na vereança. Ele estava atuando na Secretaria de Cultura.

Reforma

Prefeito Gean Loureiro (MDB) prepara sua primeira grande reforma do seu secretariado, desde que assumiu, para o início de janeiro. Vai trocar peças e ajustar seu governo para que a população tenha o melhor dos serviços esperados. O assunto domina muitas rodas de conversa no Centro da Capital.  Não vou entrar em confabulações, mas, são muitas.

A “coisa” catarinense

Se em nível de política nacional temos o “coiso” que deu uma surra na esquerda ultrapassada, em Santa Catarina a partir de fevereiro apresento-lhes a “coisa”. Atende pelo nome Ana Caroline Campagnolo, tem 28 anos, filha de um Policial Militar da reserva, evangélica, professora de história e eleita deputada estadual pelo PSL com 34.825 votos. Com certeza, vai “coisar” muito a política estadual.

Política participativa

Devido impasse na tramitação, o Projeto de Lei da Política Participativa 17.536/2018 será submetido à aprovação na segunda-feira (5) às 13:30h na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Vereadores.

Disputa

Vereador Nardi Arruda (PSD) já desencadeou sua movimentação para disputar a presidência da Câmara Municipal de São José, substituindo o atual presidente Orvino de Ávila (PSD). A eleição será em dezembro.

Bola dentro

Bola dentro do vereador da Capital, Gabrielzinho (PSB), de sugerir a redução do repasse de recursos do Executivo para o Poder Legislativo municipal. Matéria completa nesta edição do INFORME. Quem acompanha a política, está acostumado a ver Câmaras de Vereadores abarrotadas de dinheiro e o prefeito contando os centavos para entregar o que a população almeja.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: INFORME FLORIPA

Adriano Ribeiro

Adriano Ribeiro é colunista do Informe e traz informações sobre os bastidores da política e cotidiano de Caçador e Floripa/São José.
Fones: Caçador (49) 8843-4213 - Florianópolis (48) 9922-8133

E-mail: redacaofloripa@jornalinforme.com.br

Twitter: @adrianoinforme

E-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

O Jornal Informe é uma rede de jornais de circulação em Caçador (sede) e Florianópolis 

Editor: Adriano Ribeiro
Telefone: (48) 3733-6977
Plantão: (48) 9922-8133
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.