COVID-19 | Capital recebe poucas doses e retoma D1 apenas para grupos já inclusos para vacinação

Para avançar na vacinação a administração municipal aguarda o envio de mais imunizantes

0
920

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Saúde, recebeu nesta semana poucas doses destinadas à primeira aplicação (a maior parte recebida nesta semana será destinada às segundas doses).

O enviado para primeiras doses será suficiente apenas para seguir vacinando os grupos já abertos anteriormente nesta quinta-feira, 29 de julho. Com as doses recebidas não é possível abrir para outras faixas etárias, ou seja, será feita a vacinação de pessoas de 36 anos ou mais, gestantes, lactantes e puérperas.

Para avançar na vacinação a administração municipal aguarda o envio de mais imunizantes.

As segunda doses também serão aplicadas em todos que já fecharam o prazo. Para vacinação de Coronavac para quem tomou a primeira dose há 28 dias, de Astrazeneca para quem tomou a primeira dose há 10 semanas e Pfizer para quem tomou a primeira dose há 12 semanas. Pessoas com a segunda dose atrasada, também serão vacinadas.

Gestantes, lactantes e puérperas poderão se vacinar em todos os pontos.

Pontos fixos de vacinação

Pontos fixos 9h às 16h:

Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira;
Centro de Eventos da UFSC;
Antigo Aeroporto;
Floripa Shopping;
Estádio Orlando Scarpelli.
SEAD/Centro próximo ao Supermercado Hippo.

Cadastro prévio

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Saúde, reforça que a atualização cadastral no Sistema Único de Saúde (SUS) Municipal é muito importante. A realização do cadastro diminui filas e agiliza a vacinação contra o novo Coronavírus. A orientação é que as idades seguintes para a vacinação já atualizem o seu cadastro. A atualização pode ser feita com o Alô Saúde Floripa pelo número 0800-333-3233 ou pelo WhatsApp dos Centros de Saúde. Os contatos dos Centros de Saúde estão disponíveis por meio do link: https://sus.floripa.br/contatoscs/.

PRAZOS

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Saúde, informa que irá seguir as definições do Programa Nacional de Imunizações (PNI) quanto aos intervalos entre as doses e demais recomendações técnicas, sob pena de responsabilidade futura, segundo palavras e recomendação do governo estadual e federal. Os intervalos somente serão alterados com o envio de doses e orientação formal para a mudança. Portanto a administração reitera que os prazos para segunda dose são: 28 dias para Coronavac, 12 semanas para Pfizer e 10 semanas para Astrazeneca.