Prorrogado o prazo de inscrição para o evento-teste

A Camerata vai subir no palco daqui a cinco dias como voluntária para o evento-teste.

0
342
Fotos: Tóia Oliveira

A coordenação do evento-teste – com apresentação da Camerata Florianópolis na próxima quinta-feira (29), no Teatro Ademir Rosa (CIC) – está agradecida por tantas pessoas que conseguiram completar a sua inscrição e se habilitaram para a testagem ao evento-teste. No entanto, como houve um número considerável de inscritos que não cumpriram os requisitos para a participação e foram desclassificados, foi prorrogado o prazo de inscrição ao evento-teste até 14h desta segunda-feira (26).

A testagem do grupo que já está habilitado continuará sendo na segunda-feira à tarde, enquanto a testagem do novo grupo será na tarde de terça.

INSCRIÇÃO NO SITE: https://site.blueticket.com.br/evento/28629

ORGANIZAÇÃO

Participam da organização deste evento, além do Governo do Estado de Santa Catarina, através da Secretaria de Estado da Saúde, Santur e Fundação Catarinense de Cultura, as Vigilâncias Sanitárias de SC e de Florianópolis, ABRAPE, ABEOC, Convention & Visitors Bureau de Santa Catarina, Floripa Convention/Fortur, Ubrafe, Abrasel, UNIVALI E UNISUL,
bem como as produções da Camerata Florianópolis, Orth Produções e Harmônica Arte e Entretenimento.

BEETHOVEN E MENDELSSOHN

Para a programação que irá apresentar dia 29, a Camerata escolheu músicas eruditas: o concerto n° 5 de Beethoven “O imperador” e o concerto de Mendelssohn para violino e orquestra em ré menor. “Para que haja menor risco de contaminação, escolhemos um repertório que exige silêncio, ou seja, o público ficará sentado apenas apreciando
as canções, e nem teremos vocalistas”, explica o maestro Jeferson Della Rocca.

Após 16 meses sem subir nos palcos com a presença da plateia num teatro, o maestro se emociona ao imaginar essa retomada. “Nossa vida é isso, o público é o nosso combustível e só de pensar nesse reencontro já me emociono.”

Desde que iniciou a pandemia, em março do ano passado, a orquestra precisou se reinventar. Começou com os recitais virtuais, depois vieram as apresentações no Drive-in da Arena Petry e, desde o fim do ano passado, são as Lives ao vivo que movimentam os músicos. “Nossos cuidados nesse período têm sido rígidos e têm funcionado, porque
nenhum músico ou técnico da orquestra teve contágio desde o início da pandemia”, revela a produtora Maria Elita Pereira.

A Camerata vai subir no palco daqui a cinco dias como voluntária para o evento-teste. “Se esse evento puder resultar em novos protocolos que sirvam como base para uma reabertura gradual do setor cultural no próximo semestre, será muito gratificante saber que a nossa orquestra contribuiu com o meio cultural como um todo”, finaliza o maestro.