SC autoriza vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos; veja detalhes

A imunização está permitida, mas apenas após o término da aplicação da primeira dose à população adulta acima de 18 anos.

0
980
Foto: Cristiano Andujar/PMF/Divulgação

A Comissão de Intergestores Bipartite (CIB), que reúne gestores de saúde estaduais e municipais, aprovou em reunião nesta terça-feira (24) o início da vacinação para adolescentes com e sem comorbidades entre 12 e 17 anos. A autorização para os adolescentes com comorbidades, deficiências permanentes graves, gestantes e puérperas já havia sido liberada na sexta-feira (20), mas apenas com a chamada ‘xepa’ da vacina. Agora, a imunização está permitida, mas apenas após o término da aplicação da primeira dose à população adulta acima de 18 anos.

“A vacinação vai ser feita a partir do início do envio de doses pelo Ministério da Saúde e será operacionalizada pela Secretaria de Estado […] a partir do momento que todos os municípios cumprirem a vacinação de adultos acima de 18 anos”, disse o superintendente de Vigilância em Saúde de Santa Catarina, Eduardo Macário. A previsão inicial é começar em 1º de setembro.

As doses serão encaminhadas com uma divisão de 90% para adolescentes entre 12 e 17 anos de modo geral (estimativa de 500 mil pessoas) e 10% para imunização de adolescentes entre 12 e 17 anos com comorbidades, grávidas, puérperas, lactantes, com deficiência permanente, indígenas, quilombolas, e privados de liberdade (cerca de 50 mil pessoas). O total do grupo é 550 mil.

A CIB vai emitir um comunicado aos municípios especificando quais as comorbidades serão contempladas. Entre elas, diabetes, obesidade grave, algumas doenças neurológicas, doenças hepáticas crônicas, doenças pulmonares crônicas, entre outras.

VACINAÇÃO DE ADOLESCENTES SERÁ COM AS DOSES DA PFIZER

A vacinação dos adolescentes, com idade entre 12 e 17 anos, contra a Covid-19 começa no dia 1º de setembro, logo após finalizada a aplicação da primeira dose na população adulta, com 18 anos ou mais. A estratégia já havia sido autorizada pelo Ministério da Saúde (MS) e será realizada apenas com doses da vacina Pfizer, única aprovada pela Anvisa, até o momento, para a faixa etária.

Desta forma, os municípios catarinenses deverão destinar 10% das doses recebidas para vacinar os adolescentes com comorbidades, deficiência permanente grave, gestantes, puérperas e lactantes; e os outros 90% para a aplicação nos demais adolescentes, por faixa etária, sempre de forma decrescente, da maior idade para a menor, conforme o envio das doses pelo Ministério da Saúde.

“Definimos com os municípios que a vacinação dos adolescentes começa no dia 1º de setembro. Estamos conseguindo cumprir a projeção de vacinar os adultos com a primeira dose até final de agosto. É fundamental que todos compareçam no prazo correto para completar a imunização com a segunda dose. Também estamos prontos para iniciar o reforço para os idosos, conforme o envio de doses por parte do Ministério da Saúde”, projetou o governador Carlos Moisés.

“Só foi possível chegar a esse avanço na vacinação por uma política de fato tripartite, onde o Estado trabalhou em conjunto com o Ministério da Saúde e com os municípios. Foi por nossa solicitação que a CIB, que é pactuada com todos os secretários municipais de Saúde, discutiu a vacinação de início imediato para adolescentes com comorbidades. Igualmente, a partir de setembro, todos os adolescentes entre 12 até 17 anos começam a ser vacinados em SC. É um fato histórico e que nos move adiante para um cenário pós-pandêmico”, destacou o secretário André Motta Ribeiro.

O superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário, destacou a importância da vacinação dos adolescentes. “Para reduzirmos a circulação do vírus no estado precisamos que o maior número de pessoas possível esteja vacinada. Solicitamos que os jovens compareçam aos locais de vacinação, a partir de setembro, e continuem fazendo o uso das medidas preventivas como uso de máscara, higienização das mãos e adotando o distanciamento social”, conclui.

Os critérios para a vacinação deste público foram definidos e pactuados entre estado e municípios na reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) realizada nesta terça-feira, 24. A estimativa populacional dos adolescentes de 12 a 17 anos, em Santa Catarina, é de 549.894 pessoas (dados IBGE, 2020).

Dose de reforço

A aplicação de uma dose de reforço para os idosos e pessoas com imunossupressão, com esquema vacinal há mais de 6 meses, também foi pactuada na reunião CIB desta terça. As doses para essa ação serão disponibilizadas a partir do mês de setembro, concomitante a vacinação dos adolescentes no Estado.

Mais detalhes sobre como se dará essa ação serão divulgados pela Secretaria de Saúde de Santa Catarina nos próximos dias, a partir do recebimento de novas doses do Ministério da Saúde.