Foragido da Justiça é preso após ser agredido no Norte da Ilha

Além de um foragido da Justiça que foi agredido e buscou ajuda num comércio no Norte da Ilha, em Palhoça um homem sofreu tentativa de homicídio nesta quinta-feira (4)

0
569

Uma ocorrência inusitada chamou a atenção do setor policial nesta semana no Norte da Ilha. A ocorrência foi registrada no fim da tarde desta quarta-feira (4), no bairro Ingleses, após a Polícia Militar ser acionada para verificar um homem ferido em um comércio.

Logo que radiopatrulha do 21° Batalhão chegou ao local acionou os Bombeiros, que realizaram atendimento ao homem que apresentava diversas escoriações pelo corpo e não soube relatar o ocorrido. Uma testemunha relatou aos policiais, que um grupo teria agredido a vítima, que fugiu e pediu ajuda no comércio. Foram realizadas rondas, porém o grupo de pessoas que teriam agredido o homem não foram localizados.

Ao realizarem o devido boletim dos fatos, foi constatado que o homem agredido estava com mandado de prisão ativo, sendo o homem preso e encaminhado ao Presídio da capital, após passar por atendimento médico na UPA Norte e no Hospital Governador Celso Ramos.

TENTATIVA DE HOMICÍDIO

O 16º Batalhão da Polícia Militar registrou nesta quinta-feira (4), às 12h50, uma ocorrência de tentativa de homicídio na rua Mariano Silva, bairro Bela Vista, em Palhoça. Um homem, de 47 anos, foi encontrado com as mãos amarradas descendo o morro, cambaleando e gritando por socorro. Ele relatou que o amarraram e tentaram matá-lo com um pedaço de pau. O mesmo foi conduzido ao hospital em estado grave.

Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão em boate em São José

A Polícia Civil, por meio da 1ª Delegacia de Polícia de São José, cumpriu mandado de busca e apreensão na tarde de quinta-feira (04) em uma boate em São José, na Grande Florianópolis.

O objetivo foi colher provas de possíveis crimes de tentativa de homicídio, lesões corporais e disparo de arma de fogo ocorridos na madrugada do dia 12/10/2021, quando diversos disparos de arma de fogo foram efetuados na saída do estabelecimento, supostamente por frequentadores do local.

Os objetos localizados na boate e na posse dos seus funcionários serão analisados para o prosseguimento às investigações.