Adeliana defende que São José amplie representação política em 2022

Entrevista com a ex-prefeita de São José, Adeliana Dal Pont, cujo nome é sondado para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa nas eleições de 2022

0
1164
Ex-prefeita de São José, Adeliana Dal Pont

O nome da ex-prefeita de São José, Adeliana Dal Pont, já consta nas listas internas do seu partido, o PSD, como pré-candidata a deputada estadual em 2022. Particularmente ela entende que sua missão será dar a um dos maiores municípios de Santa Catarina a força na representação política que lhe falta atualmente. “Vou colocar-me à disposição para ser essa outra voz na Assembleia Legislativa”, frisa, lembrando que há anos o município não conta com deputado estadual ou federal com ligação direta com a comunidade.

Adeliana ainda pretende defender bandeiras como segurança pública e a saúde, que sempre foi sua plataforma, seja nos dois mandatos como vereadora ou nos dois mandatos como prefeita de São José. A ex-prefeita, que atualmente comanda a Escola do Legislativa da Assembleia Legislativa, também terá o papel de incentivar mais mulheres a entrarem na política. Veja nesta entrevista abaixo detalhes sobre o atual momento político de Adeliana:

INFORME FLORIPA – Depois desses dois mandatos administrando São José, sabendo-se que na prefeitura as ações são mais concretas e dinâmicas como está sendo a experiência de gerir a Escola do Legislativo?

ADELIANA – É um desafio de se reinventar. Me preparei bastante para sair da prefeitura. Como tinha uma vida muito intensa como prefeita, me preparei psicologicamente para a saída. Porque eu sabia que ia sentir falta daquela agitação. Porém, vim trabalhar aqui na Escola do Legislativo e pensei que fosse algo mais tranquilo mas não é. Isso porque aproveitei desse espaço que é muito importante de educação para levar os cursos que a Assembleia Legislativa oferece de forma gratuita para os quatro cantos de Santa Catarina. Isso é muito trabalho e muita produção.

INFORME FLORIPA – 2021 foi um ano de início de mandatos. Penso que a Escola do Legislativo foi muito importante então pra formação e orientação desses novos políticos, é isso?

ADELIANA – Como temos 62% de novos vereadores, a Escola esteve presente nas Câmaras de Vereadores para levar essa formação e que cada um pudesse exercer bem seu mandato.

INFORME FLORIPA – Ao conciliar as funções na Escola do Legislativo e sem a agitação da prefeitura, agora sobrou um pouco de tempo pra cuidar da vida pessoal também?

ADELIANA – Claro que por ter um tempo um pouco mais livre aproveitei pra fazer algumas coisas particulares, como atenção à minha mãe e coisas da casa. Pensei que iria ter mais tempo, mas acabei me ocupando bastante neste ano e acabei não fazendo tudo que gostaria na minha vida pessoal. Mas, continuo atendendo primeiro os outros, que é isso que sempre me move. A gente que resolveu ter a vida pública como uma missão, sempre encontra coisas pra fazer. Eu, depois que sai da prefeitura, fiquei com um propósito bem forte que é dar oportunidade as mulheres e incentivá-las a fazer parte da vida pública também.

Mas, continuo atendendo primeiro os outros, que é isso que sempre me move. A gente que resolveu ter a vida pública como uma missão, sempre encontra coisas pra fazer”

INFORME FLORIPA – Como a senhora está atingindo esse objetivo de incentivar as mulheres?

ADELIANA – Através da Escola do Legislativo nós levamos muitos cursos de mulheres na política, para fazer esse despertar. Inclusive, fico aqui na Escola Legislativa até março do ano que vem e estamos programando um grande evento sobre Mulheres na Política, pra despertar a atenção das mulheres para a política. Será um evento que vamos levar nas seis mesorregiões de Santa Catarina. Também faço isso através do meu partido, o PSD, onde presido no Estado o PSD Mulher.

INFORME FLORIPA – A Adeliana vai tomar essa frente como exemplo pras mulheres e colocará o nome à disposição do partido em 2022 como pré-candidata?

ADELIANA – Importante fazer a seguinte avaliação. O número de mulheres na política é muito pequeno em relação ao número de mulheres que existem no Estado. Somos mais de 50% e na representação na Assembleia Legislativa ou outros órgãos é uma quantidade muito pequena de mulheres. Na Alesc, por exemplo, é pouco mais de 15%. Isso me faz acreditar, porque escuto todos os dias que sou inspiração para muitas outras mulheres, que tenho essa obrigação de colocar meu nome à disposição.

Eu, depois que sai da prefeitura, fiquei com propósito bem forte que é dar oportunidade às mulheres e incentivá-las a fazer parte da vida pública também”

INFORME FLORIPA – A senhora acha que São José também carece de um deputado federal ou estadual com fortes vínculos com a cidade?

ADELIANA – É importante que a gente faça essa avaliação sobre a nossa região, principalmente nossa cidade. Faz muitos anos que não tem uma representação política no legislativo estadual ou federal. O último deputado federal nosso foi o (falecido) Gervásio Silva e da cidade eleito mesmo para deputado estadual foi o senhor Germano Vieira, isso faz muito tempo. Mas, por que é importante a cidade ter um deputado? Porque as necessidades da cidade seriam melhor ouvidas se a gente tivesse uma voz clamando. Por exemplo, na área de segurança. Sabemos que a PM e Polícia Civil são ligadas ao Governo do Estado. Se não tiver um deputado para pedir mais policiais pro nosso 7º Batalhão, isso fica cada vez mais difícil. Então, são demandas importantes que só o prefeito não consegue buscar, porque precisa dessa outra voz. Então, vou colocar-me à disposição para ser essa outra voz na Assembleia Legislativa.

INFORME FLORIPA – O atual prefeito de São José foi eleito com seu apoio, tendo como base a boa avaliação do seu mandato. Caso confirme sua pré-candidatura, conta com o apoio do prefeito Orvino e sua administração?

ADELIANA – Claro que sim, é combinado. Somos do mesmo grupo político, não tem razão para que isso não aconteça. E, também, uma possível eleição minha seria muito bom pra cidade. Tenho certeza que o Orvino quer o melhor pra cidade. O partido já me anunciou como pré-candidata a deputada estadual.

INFORME FLORIPA – Qual sua avaliação do governo Orvino?

ADELIANA – Acho que o prefeito Orvino está colocando seu perfil na administração. Temos que entender que muda o prefeito e por mais que as propostas sejam do mesmo grupo político, o prefeito novo sempre tem um perfil diferente do anterior. Vejo que ele está buscando fazer o melhor pra cidade de São José. Está conseguindo convênios para grandes obras que a comunidade aguarda há muitos anos e isso é importante pra nossa cidade. Orvino mostra empenho e vontade de trabalho e tem meu total apoio.

É importante que a gente faça essa avaliação sobre a nossa região, principalmente nossa cidade. Faz muitos anos que não tem uma representação política no legislativo estadual ou federal”

INFORME FLORIPA – Na eleição passada, o eleitor buscou candidatos com perfil menos político. A expectativa, indicam pesquisas, é que nesta eleição os eleitores busquem mais candidatos com perfil político e mais experiente na gestão pública, que é o seu caso. A senhora entende essa análise como uma vantagem caso se torne candidata?

ADELIANA – O eleitor sempre quer avaliar quem é a pessoa e o que ela fez. Realmente na última eleição, existia um sentimento de mudança. Mas, foi percebido que nem sempre as mudanças são favoráveis. Agora, acredito que o eleitor vai fazer a avaliação da pessoa do candidato, da conduta, mas também daquilo que ela sabe fazer, daquilo que ela sabe produzir. Por isso que conto com esse apoio do eleitor mais crítico. Sempre tive esse apoio e sou muito agradecida, fui duas vezes vereadora e duas vezes prefeita e só com a força do meu trabalho e é esse o trabalho que quero trazer pra Assembleia Legislativa, em defesa das pessoas e das bandeiras importantes.

INFORME FLORIPA – Quais bandeiras a senhora poderia citar. Já falou em segurança, quais outras poderia falar?

ADELIANA – Já falei da segurança, mas a minha bandeira sempre foi a saúde e ela vai continuar sendo, só que agora no outro patamar, da gestão estadual. Nossos hospitais precisam ser modernizados, precisam de uma voz que lute por eles. Sei o que é possível fazer, e já fiz muito pela saúde na cidade de São José.