Florianópolis terá coleta de resíduos verdes reforçada em dezembro

Neste mês, quando as pessoas se preparam para as festas, arrumando quintais e jardins, foram reforçadas as datas da seletiva de verdes de porta em porta

0
617

Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, preparou calendário especial para a coleta de resíduos verdes em dezembro. Já que neste mês, as pessoas se preparam para as festas, arrumando quintais e jardins, foram reforçadas as datas da seletiva de verdes de porta em porta.

No dia marcado, moradores devem separar grama, capim e folhas e acondicionar em sacos de ráfia ou bombonas. Fazer feixes de galhos, troncos, folhas de palmeira e bananeira e dispor para a seletiva pública de verdes a partir das 7h.

SERVIÇO INOVADOR

A coleta domiciliar de verdes é um serviço inovador implantado em Florianópolis, a capital que mais recicla, em 5 de junho de 2020, observa o secretário municipal do Meio Ambiente, Fábio Braga. No primeiro ano, foram coletadas mais de 3 mil toneladas de resíduos verdes entre os serviços de porta em porta, remoção e entrega voluntária nos Ecopontos. A projeção é aumentar 30% até o final de 2021.

A logística da coleta de verdes é feita de modo que o morador possa se programar para entregar os resíduos na porta de casa a cada seis semanas.

COMO PARTICIPAR

No dia marcado, o morador deve colocar para coleta às 7h, restos de grama, capim e folhas em sacos de ráfia, bombonas, sacos compostáveis ou contentores.

Galhos, cascas de árvores, folhas de palmeiras e bananeiras devem ser arrumadas em feixes de, no máximo, 30 centímetros por um metro.

Os resíduos verdes de quintal e jardim são transformados em cepilho e composto orgânico usados em ações e práticas de agricultura urbana, no ajardinamento e paisagismo de ruas, parques e praças, em hortas urbanas comunitárias e institucionais (redes municipais de saúde e educação).

MELHOR EQUIPAMENTO

Dos R$ 10 milhões investidos desde 2020 em seletiva e reciclagem, R$ 588 mil foram para implantar a coleta de verdes. A Comcap, agora Superintendência de Gestão de Resíduos da Smma, adquiriu caminhão com capacidade para 19 metros cúbicos e câmbio automático.

RECUPERAÇÃO DE ORGÂNICOS

Os orgânicos correspondem a 35% de tudo que é encaminhado ao aterro sanitário pela cidade. Destes, 24% são restos de alimentos e 11% resíduos verdes (podas, restos de jardinagem e folhas varridas na limpeza pública). É material que serve à compostagem e à agricultura urbana, basta o cidadão separar na fonte e entregar para a coleta certa.

METAS 2030

As metas da cidade são reciclar 60% dos recicláveis secos e 90% dos orgânicos até 2030. Cenário em que economizará R$ 45 milhões ao ano entre redução no custo do transporte e aterramento sanitário e ganhos com a reciclagem. Nessa conta, R$ 12 milhões ao ano correspondem aos orgânicos que hoje vão para aterro como rejeitos, porque são entregues para a coleta convencional.

Nessa projeção, a cidade reduzirá as emissões de gases poluentes em 200 mil toneladas com o desvio de 100 mil toneladas de resíduos de aterro sanitário.

SELETIVA DE VERDES EM DEZEMBRO
1º, quarta Saco Grande, Monte Verde e João Paulo
2, quinta Morro das Pedras (9 ruas)
3, sexta Estreito e Balneário do Estreito
4, sábado Itacorubi
6, segunda Daniela
7, terça Jurerê e Jurerê Internacional
8, quarta Vargem Grande, Canajurê, Canto do Lamim , Ratones e Vargem Pequena
9, quinta Canasvieiras
10, sexta Cachoeira do Bom Jesus, Pontas das Canas, Lagoinha e Praia Brava
11, sábado Córrego Grande e Parque São Jorge
13, segunda Carianos (Lado Norte – Jardim Califórnia) Costeira (Gerais – Av. Jorge Lacerda e Rua João Câncio Jaques)
14, terça Carianos (Lado Sul – Loteamento Santos Dumont / Ressacada)
15, quarta Rio Vermelho – Do Parque Florestal até altura da Est. Cristóvão Machado de Campos (Parte sul) – exceto servidões estreitas
16, quinta Barra da Lagoa
17, sexta Rio Vermelho Da altura da Est. Cristóvão Machado de Campos até o Muquém (Parte Norte) – exceto servidões estreitas
18, sábado José Mendes, Saco dos Limões e Costeira do Pirajubaé
20, segunda Santo Antônio, Sambaqui – Barra de Sambaqui
21, terça Trindade, Pantanal, Carvoeira e Agronômica
22, quarta Cacupé e Caminho dos Açores
23, quinta Campeche (Lado Sul) – Entre Pequeno Príncipe e R. José João Vieira, R. Jardim dos Eucaliptos e Rua das Corticeiras (S1M, S21M) – exceto servidões estreitas
24, sexta Campeche (Lado Norte) – Avenida Campeche, Pau de Canela, Rua da Capela e transversais (S3M e S19M) – exceto servidões estreitas
27, segunda Campeche Central – (Rod. SC-405) Loteamentos entre elevado do Rio Tavares e Trevo do Erasmo
28, terça Lagoa da Conceição – Centrinho e Canto dos Araçás
29, quarta Rio Tavares (Igreja de Pedra, Lagoa Pequena)
30, quinta Coqueiros, Bom Abrigo, Itaguaçu e Abraão
31, sexta Jardim Atlântico, Coloninha, Bairro de Fátima e Capoeiras.