Lideranças do turismo de SC debatem o fechamento das fronteiras com a Argentina

Develon da Rocha, presidente do Convention Bureau de Blumenau, destacou a preocupação com a precipitação das medidas

0
304

Seria uma confraternização, mas foi um debate sério sobre o fechamento das fronteiras de Santa Catarina às pessoas que vêm da Argentina, diante da nova variante da Covid-19 (ômicron). Participaram 13 representantes estaduais e o presidente da Federação de Convention & Visitours Bureau do estado, Marco Aurélio Floriani. O encontro foi realizado na última terça-feira (07), em Blumenau, junto a Eduardo Macário, superintendente estadual da Vigilância Sanitária do estado; Julia Zanatta, coordenadora da Regional Sul da Embratur, e Spyros Diamantaras, assessor de Comunicação e Marketing do SEBRAE/SC.

Develon da Rocha, presidente do Convention Bureau de Blumenau, destacou a preocupação com a precipitação das medidas. “Não faz sentido, já que por via aérea não há qualquer restrição. Além de criar uma insegurança diante da temporada que se avizinha”, ressaltou, reforçando que a variante ainda é tema polêmico e quase um consenso internacional de que não causa danos aos vacinados. Julia Zanatta frisou que é necessário unir forças e representação para obter a liberação, mediante estrutura e protocolos seguros. Diamantaras ficou disponível para receber a agenda de eventos para 2022, por meio dos representantes, com o objetivo de apoiar o setor, o mais prejudicado desde o início da pandemia.

Rocha reforça que esta incerteza é um freio na procura por Santa Catarina como destino turístico. “Se há embasamento e decisão governamental, obviamente cumpriremos. Mas considero o diálogo essencial, principalmente neste momento de dúvida, que pode representar ainda mais falências de empresas e desemprego”, ressalta.