Homem é preso por tentar extorquir empresário em Florianópolis

Ele exigia R$ 15 milhões, mas os valores não chegaram a ser pagos

0
724

A Polícia Civil, por intermédio da Delegacia de Polícia do Continente, prendeu em flagrante um suspeito de extorsão a um empresário de Florianópolis. A prisão ocorreu na quarta-feira (23). Ele exigia R$ 15 milhões, mas os valores não chegaram a ser pagos. O homem preso teria sido contratado para cobrar a suposta dívida entre os empresários e utilizava dados pessoais, como endereço da vítima, para ameaçá-la.

O inquérito policial foi instaurado no dia 15 de fevereiro após a notícia de que o empresário e a sua família receberam ameaças de morte e de sequestro se não houvesse o pagamento de suposta dívida existente entre os comerciantes.

Durante as investigações, foram colhidas informações de que um dos suspeitos teria vindo de avião (Guarulhos – Florianópolis), no dia 22, com o objetivo de fotografar a residência das vítimas para intimidá-las por meio de aplicativo de mensagem. Durante dois dias, ele permaneceu em Florianópolis prometendo ceifar a vida das vítimas se a suposta dívida não fosse paga.

O veículo utilizado no crime foi identificado pelos policiais e, na quarta-feira (23), o suspeito foi localizado próximo a um shopping em Florianópolis. Abordado, ele foi preso em flagrante pelo crime de extorsão qualificada. Com ele, foram aprendidos 3 aparelhos celulares (um quebrado no momento da abordagem) e R$ 9.710,00.

Após a lavratura do flagrante, o preso foi encaminhado à Penitenciária da Capital.

OUTRA OCORRÊNCIA

Polícia Civil cumpre mandado de prisão de homem condenado por estupro de vulnerável em Palhoça

Nesta quarta-feira (23), a Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Polícia da Comarca de Palhoça, efetuou o cumprimento de mandado de prisão de um homem condenado por estupro de vulnerável em Palhoça.

Os crimes teriam acontecido em 2014, quando o homem teria abusado de suas sobrinhas que possuíam, na época, 13 e 14 anos. O homem foi condenado pelo Poder Judiciário ao cumprimento de pena de 11 anos e 06 meses. Ele estava em casa no momento da prisão.