Polícia Civil realiza operação em investigação de transporte irregular, lesão grave e extorsão

As ordens judiciais foram expedidas em investigações envolvendo suposto transporte irregular de passageiros, lesão corporal de natureza grave e extorsão

0
649

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, através da Delegacia de Proteção ao Turista (DPTUR/PCSC), com o apoio da Divisão de Investigação Criminal (DIC/PCSC) de Palhoça e da Coordenadoria de Operações com Cães (COPC/PCSC), cumpriu mandados de busca e apreensão e de prisão na manhã desta terça-feira (08). As ordens judiciais foram expedidas em investigações envolvendo suposto transporte irregular de passageiros, lesão corporal de natureza grave e extorsão.

Investigações conduzidas pela DPTUR/PCSC apontaram para eventual transporte irregular de passageiros junto ao Aeroporto Internacional Hercílio Luz, na Capital. Conforme indícios coletados, o condutor não registrado junto a plataformas oficiais de operação no terminal aeroportuário teria agredido fisicamente um passageiro, causando lesões de natureza grave, além de extorquir outro casal de turistas, cobrando-lhes valores muito acima de qualquer padrão aceitável para a cidade de Florianópolis.

Durante a operação desta terça-feira, foram apreendidos materiais supostamente utilizados durante o transporte irregular, tais como “credenciais” manufaturadas de aplicativos de transporte e de acesso ao Aeroporto, além de máquinas de pagamentos instantâneos, celular e documentos possivelmente relacionados aos fatos.

Também foram apreendidos instrumentos como um taco de baseball, mencionado no decorrer dos inquéritos policiais. Também foram localizados petrechos com indícios de utilização para a prática de contravenção penal de “jogo do bicho”.

Prisão

O investigado pela prática dos atos mencionados foi preso em decorrência de ordem judicial. O material apreendido será relacionado nas investigações, que prosseguem em nova fase.

Orientações

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina orienta a usuários de transportes terrestres, como táxis e aplicativos de transportes, que tomem as devidas cautelas ao solicitar tais serviços, especialmente em terminais de grande movimentação, como aeroportos e rodoviárias.

Verifique se o veículo e o motorista são regularizados e evite transportes sem qualquer registro. Atente-se ao cadastro dos motoristas junto a aplicativos, verificando sempre se as placas e o modelo do veículo conferem com os dados mencionados em seu “smartphone”.