São José Criança completa 22 anos no combate à mortalidade infantil

Em 2021, o programa agendou 2.029 consultas pediátricas e 2.026 de gestantes.

0
235
Fotos: Joêni Kehl/Secom PMSJ

São José Criança completa 22 anos esse ano atendendo crianças de 0 a 5 anos 11 meses e 29 dias. O objetivo do programa é acompanhar a mãe e a criança no desenvolvimento gestacional. Com isso, busca-se o desenvolvimento saudável do bebê, garantindo acesso a atendimento médico e calendário de vacinas.

O trabalho tem objetivo primordial de reduzir as taxas de mortalidade infantil, o que se comprova mediante números. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) , o índice de mortalidade infantil vem registrando queda gradual no município. Em 2006, foram registrados 2.678 nascimentos e 35 óbitos, representando uma taxa de 13,07 para cada mil nascidos vivos . Em 2019 (números mais recentes), ocorreram 3.269 nascimentos e 26 óbitos, registrando 7,95 mortes a cada mil nascidos vivos de mortalidade infantil.

O mês era março e o ano 2000, diversas crianças nasciam em São José e, atento ao futuro, o município lançou um projeto de acompanhamento para elas. Oferecido pela Secretaria de Saúde, o serviço tem como objetivo a prevenção, imunização e acompanhamento das crianças e mães que moram no município.

PORTAS

Vitória Kehl, 22, mãe do Benjamin Kehl, de dois anos, relembra como foi o atendimento que recebeu do programa durante a gestação. “Todo acompanhamento que foi feito comigo e com o Benjamin logo nos primeiros meses foi único. É um tipo de serviço que deveria ter em todo lugar, pois abre as portas para pessoas mais carentes, inserindo elas no
sistema de saúde”, destaca Vitória.

O acompanhamento dos pequenos começa antes do nascimento, durante o pré-natal com as gestantes atendidas pelas equipes de saúde da família e ginecologistas da rede municipal de saúde. Durante o período de internação nas Maternidades públicas da Grande
Florianópolis todas as mães procedentes de São José e seus respectivos recém-nascidos, recebem a visita de profissionais de enfermagem de nível médio.

Neste momento é realizada a captação precoce do binômio mãe e filho e execução dos seguintes procedimentos: vacinação, encaminhamento do RN para fazer o teste do pezinho entre o 3º e o 5º dia de vida, agendamento da consulta puerperal e pediátrica que acontecerão entre o 7º e o 10º dia de vida do recém-nascido, ambas no mesmo dia,
encaminhamento do RN para agendar a primeira consulta odontológica e orientações sobre aleitamento materno e cuidados com o bebê.

O acompanhamento dos pequenos começa antes do nascimento. Durante o pré-natal as gestantes são atendidas por uma equipe de Saúde da Família da Rede Municipal. Além do atendimento, são realizadas vacinas e encaminhamento para o teste do pezinho. Em 2021 a iniciativa realizou 2.029 agendamentos de consultas pediátricas e 2.026 de consultas puerperais, durante o atendimento das mães e seus respectivos recém nascidos nas maternidades.

A Gerente de Saúde da Criança, Carla Regina Galego, ressalta que com o Programa São José Criança todas as crianças do município tem direito ao acompanhamento do crescimento e desenvolvimento até os 5 anos de idade, garantindo assim um crescimento e desenvolvimento saudável. “A sistematização do atendimento é fundamental para garantir a uniformização dos serviços destinados à criança em toda a rede, garantindo o princípio da igualdade”, afirma Carla.

São José, a cidade das crianças

Em fevereiro deste ano, o prefeito de São José, Orvino Coelho de Ávila, aderiu ao Programa Prefeito Amigo da Criança. A iniciativa, que teve início em 1996, tem como objetivo oferecer suporte técnico para construção de ações e políticas públicas avanços na garantia dos Direitos da Criança e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). “Trabalhar em prol das crianças é trabalhar olhando para o futuro da nossa cidade”, afirma o chefe do Executivo.