Adolescentes de São José navegaram pela baía sul da cidade

Projeto Jovem Guardião transmite cuidados com o meio ambiente como dever cívico.

0
185
Fotos: Bianka de Liz/Secom PMSJ

Os amigos Kleberson da Silva Rodrigues, Gustavo Alves e Natan Oliveira, todos com 12 anos, navegaram pela primeira vez por águas josefenses na tarde da última sexta-feira (25). Eles, com mais sete crianças do projeto Jovem Guardião, conheceram também o trapiche do Centro Histórico do município e o Rio Araújo com o apoio da Associação
Josefense de Vela (AJOVE).

“Adorei o passeio, ainda mais com o Jairo, foi muito legal. A gente aprendeu muita coisa boa”, revelou Kleberson.

Criada neste ano pela Secretaria de Segurança, Defesa Social e Trânsito, a iniciativa busca atender adolescentes do bairro Fazenda Santo Antônio. O projeto piloto conta com cerca de 20 adolescentes, de 11 a 14 anos, que estudam na Escola Professora Albertina Krummel Maciel, localizada no bairro Fazenda Santo Antônio.

Durante os encontros são transmitidas noções de civismo, cidadania e meio ambiente ao grupo. Por isso, a segunda aula do grupo foi velejar, para conhecer a importância dos cuidados com as águas.

No percurso, os barcos foram amadrinhados, unidos uns aos outros, para uma explicação sobre o trato pelo Rio Araújo é uma parceria da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), com a Prefeitura, no intuito de recuperar o Rio que deságua na baía sul de São José e é divisa com Florianópolis.

Sérgio Scarpa é mais um dos voluntários do projeto. “Tivemos a grata satisfação de trazer para o projeto a AJOVE, tanto que já disponibilizaram três veleiros e os marinheiros que a gente já fez o passeio na orla de São José. As crianças conheceram o Rio Araújo e é um projeto piloto que está dando certo, porque as crianças interagem, gostaram e querem, cada vez mais”.

Vida no mar

A história de São José inicia pelo mar. Com a chegada de 18 casais açorianos, a cidade se desenvolveu no decorrer dos 272 anos. Os cuidados com o meio ambiente na região têm sido intensificados para garantir a qualidade de vida dos josefenses.

Para Jairo Luiz Quint, a vida no mar de São José é especial e o fez unir outros apaixonados pela cidade para a criação da Associação Josefense de Vela (AJOVE). São mais de 40 anos velejando. Acompanhado da mulher, Cristina Quint, o passeio animou os adolescentes.

Vitória Nishimura, 11 anos, ilustrou o passeio com traços das montanhas e o mar que viu durante o percurso. “Achei bem legal o passeio. A gente viu um pouco do mar e os lixos. Isso mostra que devemos cuidar mais dos nossos mares. Fiz um desenho que mostrava as montanhas e também o barco que eu fui. Com essas aulas, vou aprender bastante”
revelou.