Educandário Santa Catarina inaugura Biblioteca Camila Veber

Com o apoio do Rotary Club de Florianópolis – Jurerê, e subsídio da Fundação Rotária, a instituição realiza antigo sonho e entrega às crianças infraestrutura completa

0
623
Novo Educandário

Na próxima terça-feira, dia 22, a partir das 15h, o Educandário Santa Catarina, em parceria com o Rotary Club de Florianópolis – Jurerê, inaugura a Biblioteca Camila Veber. A biblioteca ficará em um antigo prédio, que foi inteiramente reformado. A doação de cerca de 600 livros, tablets, notebook, impressora, mobiliário adequado (mesas e pufes) só foi possível graças ao Rotary Club Internacional que destinou mais de R$ 176 mil para a implantação do projeto.

Para a diretora do Educandário Santa Catarina, Cléa Duarte Raitz, a abertura da biblioteca é um sonho que se tornou realidade. “Há muitos anos sonhamos em ter uma biblioteca repleta de livros. A leitura é uma ferramenta importante no processo de aprendizagem. Com esse novo prédio, reformado especialmente para abrigar a biblioteca, nossas crianças recebem um estímulo extra para desenvolver o gosto pela leitura”, orgulha-se a diretora.

Para a presidente do Rotary Club de Florianópolis – Jurerê, Amelia Silveira, o projeto da biblioteca já é um dos mais completos entregues pela Fundação Rotária. “O projeto foi encaminhado à Fundação Rotária, para recebimento de subsídios globais, em março de 2020, e poucos meses depois já tivemos a aprovação. Toda a parte pedagógica (livros, informática, jogos e brinquedos) e o mobiliário foi uma doação do Rotary. Outra parte importante é a reforma do prédio que vai abrigar a biblioteca, uma prerrogativa do Educandário e que faz toda a diferença no resultado final”, explica a presidente Amelia Silveira.

A biblioteca destina-se às crianças da Educação Infantil e do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, com idades entre 1 e 14 anos, que passam a ter um ambiente de aprendizagem ainda mais atrativo e com todas as ferramentas necessárias para estimular o conhecimento.

Camila Veber

Camila Veber foi aluna do Educandário SC dos três aos sete anos, aproximadamente. Sua mãe, Ivonete Maria Ventura, era professora da instituição nesse período. Camila estudou no Educandário por quatro anos e sempre foi lembrada por ser uma menina alegre e carismática, que gostava de música, arte e folclore. Quando tinha quadro anos, foi diagnosticada com LLA (Leucemia Linfóide Aguda) de alto risco. A partir desse momento, a menina deu início ao tratamento com quimioterapia, radioterapia e medicamentos. Apesar de passar por momentos de muitas complicações, depois de três anos, a menina foi considerada curada. Contudo, oito meses depois a doença voltou muito forte e ela faleceu, pouco antes de completar oito anos. E por fazer parte da história do Educandário de forma tão especial, Camila Veber teve seu nome escolhido para nomear a biblioteca.