Inscrições para o Programa Centelha 2 são prorrogadas até 25 de março

Com investimento de R$ 3 milhões, o programa vai contemplar 50 empresas com até R$ 60 mil cada, além de uma bolsa por 12 meses totalizando R$ 32,4 mil.

0
300

A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) prorrogou o prazo para as inscrições no Programa Centelha 2, que podem ser realizadas até 25 de março de de 2022. Com investimento de R$ 3 milhões, o programa vai contemplar 50 empresas com até R$ 60 mil cada, além de uma bolsa por 12 meses totalizando R$ 32,4 mil.

O Centelha é realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e a Fundação Certi. Em Santa Catarina, é
executado pela Fapesc.

O programa foi pensado para estimular a criação de empreendimentos inovadores, a partir da geração de novas ideias, e disseminar a cultura do empreendedorismo inovador em todo território nacional, incentivando a mobilização e a articulação institucional dos atores
nos ecossistemas locais, estaduais e regionais de inovação do Brasil.

Na primeira edição, Santa Catarina teve 1,2 mil projetos inscritos e 28 aprovados.

Os interessados em participar da seleção de ideias do Programa Centelha 2 em Santa Catarina devem se inscrever até 25 de março no site www.programacentelha.com.br/sc . As dúvidas serão respondidas no e-mail centelha@fapesc.sc.gov.br.

“O Centelha é um programa de fomento ao empreendedorismo inovador que a Fapesc, em uma parceria com a Finep, tem disponibilizado ao ecossistema de Santa Catarina. Convidamos todos os empreendedores, todos que têm vontade de gerar novos negócios, principalmente de base tecnológica, a participarem deste edital”, afirmou o presidente da
fundação, Fábio Zabot Holthausen.

A prorrogação do prazo responde a uma demanda do ecossistema de CTI. “Ele está sendo prorrogado especialmente por uma demanda do ecossistema, porque foi lançado no período de final de ano e início de ano, quando muitas universidades e muitas empresas estavam no período de férias. Sensibilizado por isso, junto com a Finep, decidimos prorrogar este prazo. Serão mais dias para que os empreendedores possam submeter suas propostas e alcançar recursos para tirar suas ideias do papel e gerar novos empreendimentos em Santa Catarina”, explica Holthausen.