Prototipando a Quebrada lança curso de tecnologia para jovens da periferia

Projeto quer democratizar, através da educação, o acesso dos jovens ao conteúdo de tecnologia e o mercado de trabalho.

0
346

Engajado na missão de diminuir os índices de desigualdade social e transformar a vida de jovens da periferia através da educação tecnológica, o Prototipando a Quebrada – PAQ é um hub de impacto social que existe desde 2018, e acontece nos espaços de sensibilidade
social da área metropolitana de Florianópolis.

Com mais de 200 educandos já atendidos e mais de 540 famílias impactadas, o PAQ lança, neste final de abril, o curso virtual gratuito: Introdução a Tecnologia e Mercado de Trabalho de Tecnologia, em seu canal no Youtube e na plataforma do AprendiZAP, um chatbot de
conteúdos e exercícios gratuitos no WhatsApp desenvolvido pela Fundação 1Bi.

De acordo com Bianca Silva, professora e integrante do time de conteúdo da AprendiZAP, o país hoje possui diversos aplicativos e ferramentas digitais no universo da educação, mas poucos acessíveis para professores e estudantes das escolas públicas. “Como este ano estamos vivendo a implementação do novo ensino médio, a área de tecnologia entrou no AprendiZAP como uma das nossas propostas de itinerários formativos. A parceria com o PAQ foi um processo de muita sinergia e de troca, ainda mais porque o projeto já possui a experiência em trabalhar a tecnologia com estudantes de escolas públicas. Ficou um
material bem bacana e acessível”, destaca a professora.

Curso é introdutório e também aborda desenvolvimento profissional e humano

De acordo com Jefferson Lima, fundador e educador do PAQ., o curso será introdutório, com linguagem clara e objetiva na área da tecnologia, e possui uma proposta de conteúdos voltados também para o desenvolvimento profissional. “As aulas vão desde a uma introdução sobre o mercado de trabalho na área tech e história das tecnologias, até ao desenvolvimento de habilidades de planejamento, autoaprendizado, passando também na abordagem de temas como inteligência artificial, o que é, e o que é necessário para desenvolver, um produto digital, entre muitos outros assuntos”, destaca Jefferson.

Educandos PAQ no caminho da área tech

O fundador do PAQ foi um jovem da periferia que traçou um caminho difícil para conquistar o seu lugar no mercado tech. “Hoje me orgulho em oferecer esta grande oportunidade para que os nossos educandos estejam preparados para enfrentar a vida adulta e melhorar a qualidade da sua vida e de suas famílias”, revela.

Beatriz Cristiane Soares, de 16 anos, teve sua vida transformada pelo projeto. “O PAQ foi guia na minha vida, a mudança durante a imersão foi percebida até pela minha família, me proporcionando oportunidades de falar em público para que eu perdesse a insegurança. Hoje sou uma pessoa comunicativa”, revela a jovem. A educanda teve no projeto o seu
primeiro contato com o mercado da tecnologia, e se apaixonou pela área de programação, área em que escolheu para se desenvolver profissionalmente. “Hoje faço curso e tenho meu trabalho, oportunidades recebidas pelos PAQ”, comemora Beatriz.

Um talento identificado nas últimas turmas do PAQ ingressou na equipe como estagiário, participando ativamente na produção dos vídeos do curso. Sílvio Junior, de 17 anos, conta que este foi o primeiro grande projeto em que trabalhou de fato. “Ainda estou em fase de
desenvolvimento profissional, mas o Jeff me ensinou muito sobre a parte técnica como iluminação, equipamentos, enquadramento, luz, edição, e a encontrar a parte audiovisual ideal para o curso. Vem sendo um aprendizado muito grande! A ideia é que eu possa me desenvolver cada vez mais nesta área e colaborar com o sucesso do PAQ.

Empresas que abraçaram a causa do PAQ

O curso foi desenvolvido pelo projeto Prototipando a Quebrada mas viabilizado por cinco apoiadores fundamentais: Cooperativa de Crédito Únilos, Fundação 1Bi, AprendiZAP, Inaitec e Impact Hub.

“O projeto, assim como a nossa cooperativa, atende diretamente vários dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), gerando impacto diretamente nas famílias, dando oportunidade para que jovens se desenvolvam em um ambiente onde terá um salário adequado, com melhor condição de vida, além de oferecer um ambiente de qualidade,
possibilitando o desenvolvimento dos estudos, não só na técnica, mas também no pensamento crítico e autoconhecimento”, destaca Guilherme Freitas de Carvalho, coordenador de comunicação e marketing da cooperativa Únilos.

O curso já está disponível no Aprendizap e começa a partir do dia 29/04 no YouTube. Para mais informações e inscrições, acessar https://prototipandoaquebrada.org