Educação foca nas dificuldades da fala das crianças na pós-pandemia

Desenvolvimento da Linguagem na Educação Infantil é tema de formação para professores.

0
137
Fotos: Divulgação Secom/PMSJ

Para trabalhar com as dificuldades da fala das crianças que ficaram muito tempo em casa por conta da pandemia, a Secretaria Municipal de Educação de São José disponibilizou formação para os profissionais da Educação Infantil com o fonoaudiólogo Lucas Padilha Bochi Luz, que integra o Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), da Secretaria Municipal de Saúde.

Nesse retorno do ensino 100% presencial, a demanda nas unidades de Educação Infantil para situações que necessitam de fonoaudiologia se intensificou. “As crianças estão falando menos. Em casa por tanto tempo, muitas estão com dificuldade de fala. Pensamos então em um encontro com um especialista para auxiliar os professores a estimular a linguagem de uma maneira assertiva, na observação da percepção e interpretação dos sons, pois tendo conhecimento, eles podem auxiliar com mais propriedade no progresso da alfabetização”, relatou a coordenadora da Educação Infantil, Márcia Cristina Figueiredo
Rizzaro.

Os profissionais que participaram da Formação sobre o Desenvolvimento da Linguagem, nessa interação entre educação e saúde, poderão observar as dificuldades apresentadas pelas crianças e orientar as famílias. “Nós capacitamos e distribuímos a informação. A
fonoaudiologia e a educação sempre andaram juntas, e esse trabalho realizado na primeira etapa da educação básica é extremamente importante, pois o crescimento das crianças vai sendo acompanhado por professores mais preparados, com um olhar mais atencioso para os problemas observados”, esclareceu Lucas.

A capacitação faz parte da Formação Continuada, oferecida mensalmente pela Secretaria Municipal de Educação, para os profissionais de educação da rede municipal. Os temas abordados variam conforme a área de atuação de cada profissional. Educadores de
quatros Centros de Educação Infantil tiveram a oportunidade de participar da formação sobre o Desenvolvimento da Linguagem, mas a proposta é contemplar todos. “Sabemos que o convívio com professores e com outras crianças auxilia muito no estímulo e desenvolvimento da fala, no exercício diário das conversas entre elas, com perguntas
sempre muito curiosas. Quando esse processo é interrompido, como no caso da pandemia, precisamos pensar em soluções de apoio para superar as adversidades”, citou a secretária de Educação, Ana Cristina Hoffmann.

Formação Continuada na Educação Infantil

Ao longo do mês, os profissionais da Educação Infantil estão participando da formação por 4h na Casa do Educador. Entre os temas abordados estão: Combate à Erotização Precoce e Violência Sexual contra Crianças, conduzido pelo Programa Emfrente; Bonecando com
contos: o encantamento das interações; oficinas criativas; Inclusão da criança surda na Educação Infantil; e competências emocionais.