Cidades Invisíveis promove Galeria de Arte no Morro da Mariquinha

Artistas estamparam obras de arte nos muros da comunidade no final de semana.

0
546

O projeto Galeria de Arte – Morro da Mariquinha, realizado pelo Cidades Invisíveis,  neste final de semana, em Florianópolis, levou 10 artistas para estampar suas obras em muros no estacionamento da comunidade. O objetivo da ação é tornar o Mariquinha a maior galeria de arte urbana a céu aberto de Santa Catarina e colocá-la entre as quatro principais do Brasil. Além da execução das ações de arte, foi realizada ainda uma oficina de caligrafia ministrada pelo artista Oberdam.

Essa é a 2ª edição do projeto, que conta com quatro etapas ao longo do ano. Serão realizadas 80 novas artes na comunidade, aumentando o número de obras e artistas da Galeria e dando visibilidade para as questões sociais da comunidade, com ações paralelas de impacto e inclusão social. Ao final do projeto, em 2023, será apresentado à comunidade, um documentário sobre as ações. O projeto foi aprovado na lei de Incentivo a Cultura na Fundação Municipal de Cultura Franklin Cascaes, permitindo a captação de recursos por meio da lei incentivo fiscal de empresas privadas de Florianópolis.

Segundo o idealizador do Cidades Invisíveis, Samuel dos Santos, a arte também é um elemento de luta pela dignidade. “Por isso, desde 2012, ressignificam os espaços públicos com participação de artistas. Esse projeto, Galeria de Arte – Morro da Mariquinha, representa a continuidade do que começamos em fevereiro de 2020: construir caminhos
de emancipação e liberdade para os moradores e moradoras da comunidade”, afirma.

A iniciativa, realizada em parceria com o artista Rodrigo Rizo, e com produção do projeto Street Art Tour, viabilizou a execução de murais de arte urbana com os artistas Thipan, Tuane Ferreira, Joh, Oberdam, Grave, Danka, London, Loiola, IgnorePorFavor. Para o artista e coordenador artístico do Art Street Tour, Rodrigo Rizo, depois de quatro edições, a parceria com o Cidades Invisíveis foi essencial para a organização e estruturação do evento. O Street Art Tour é um movimento de valorização, produção e difusão da arte urbana em Florianópolis, para  reforçar a importância e a relevância da linguagem artística como expressão cultural e identitária, por meio de um trabalho conjunto entre artistas, poder público e iniciativa privada.

Rizo conta que a Galeria de Arte Urbana do Morro da Mariquinha é um projeto dos sonhos! “Sempre quis trazer para cidade uma ação semelhante às que participei em outros estados, onde eu via nitidamente a transformação que a arte trazia para as comunidades que visitei.
Creio que ações como esta trazem uma transformação imensurável, que se expressa no sorriso de cada pessoa que passa por ali e nos cumprimenta e agradece pelo trabalho que estamos fazendo enquanto pintamos. Modifica a auto estima e a relação de cada um com seu próprio lugar. Além da contribuição artística para a cidade”, diz.

A ação faz parte do calendário de comemoração de 10 anos do Cidades Invisíveis. Agente de transformação social, já impactou milhares de pessoas com ações em Florianópolis, São Paulo,  Bahia e Rio de Janeiro, combatendo a invisibilidade de pessoas das periferias. Seu
propósito é ser os elos, que representam o compromisso com as pessoas que apoia; a ponte como abertura de um caminho entre colaboradores, lugares e pessoas que, normalmente, não estariam incluídos; e, por fim, ser o holofote, simbolizando a capacidade de iluminar e dar visibilidade para projetos e pessoas normalmente invisibilizadas. “Além da arte, o projeto leva conhecimento e oportunidades às pessoas de favelas, morros, periferias, vielas, becos, palafitas, guetos e outros aglomerados subnormais pelo sistema”, conta o idealizador do Cidades Invisíveis, Samuel dos Santos.

A ação da Galeria de Arte – Morro da Mariquinha é uma realização do Cidade Invisíveis, produção Street Art Tour, apoio cultural: Cassol, Casas da Água, Jb3 e LK Design Hotel. Apoio: Harmônica, Studio de Ideias, Daniel Bianchini Esteves e patrocínio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Florianópolis, Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, Prefeitura Municipal de Florianópolis.