Reunião pública cobra cumprimento dos prazos para a entrega das obras do Contorno Viário

Concessionaria reafirmou entrega no último prazo acordado com a ANTT, em dezembro de 2023

0
434

A Arteris Litoral Sul, concessionária da BR-101, reafirmou nesta segunda-feira (16), durante reunião pública na Câmara de Vereadores de São José, que pretende entregar o Contorno Viário da Grande Florianópolis para tráfego até 31 de dezembro de 2023.

Na presença de membros do Fórum Parlamentar Catarinense, como os senadores Esperidião Amin e Dário Berger e os deputados federais Darci de Mattos (presidente do Fórum), Ângela Amin e Hélio Costa, dos vereadores de São José e membros do Fórum de Vereadores pela Conclusão do Contorno Viário e dos prefeitos de São José, Orvino de Ávila e Florianópolis, Topázio Silveira Neto, o diretor da Arteris, Antônio César Ribas Sass, garantiu que embora ainda falte 45% do traçado, será possível o cumprimento do prazo estipulado para a obra. Isso mesmo com a troca de uma importante parceira da concessionária, Camarço Correia Infraestrutura. “Venho aqui na frente de todos, garantir que a obra será entregue em dezembro de 2023” destacou.

Ele explicou que os adensamentos que garantem a compactação do solo, que sempre foram um grande desafio para a obra, estão praticamente resolvidos. Também destacou o bom andamento dos túneis e dos projetos dos acessos às rodovias federais. Admitiu, no entanto, a saída da Camargo Correia Infraestrutura e a realização de um processo de transição com empresas substitutas, mas sem prejuízo ao cronograma dos trabalhos.

Aperto na fiscalização

Enquanto o coordenador da ANTT, Gilmar Cardoso, garantiu que a agência está fiscalizando ativamente a obra, os parlamentares mantiveram em dúvida o atendimento dos prazos e cobraram, por exemplo, punição para a concessionária, caso os trabalhos não avancem. “Queremos que caso a obra seja paralisada, que sejam, por exemplo, abertas as cancelas do pedágio. Que caso não haja conclusão no prazo, que da mesma forma sejam abertas as cancelas”, disse o representante do Fórum de Vereadores e da Câmara de São José, Rodrigo de Andrade. De acordo com ele, os vereadores permanecerão mobilizados e fiscalizando a conclusão dos trabalhos. “Não podemos aceitar calados novos atrasos enquanto continuamos pagando o pedágio e o pedágio continua sendo reajustado”, complementou.