Câmara de São José contra poluição visual causada por cabos de empresas de telecom e tv

Intenção é criar regulamento local para o tema e exigir que a Celesc fiscalize as parceiras e remova cabos clandestinos e abandonados

0
198
Os vereadores de São José iniciaram na quinta-feira (23) um movimento para libertar a cidade da poluição visual e dos prejuízos causados pelo excesso de fios e cabos de telecomunicações presos nos postes da rede elétrica pertencente à Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina). Durante a promoção de Roda de Conversa, no plenário da Casa, entregaram ofício ao secretário da Casa Civil do município, Luiz Fernando Verdine Salomon, sugerindo que o prefeito Orvino Coelho de Ávila proponha lei municipal específica para regular o assunto.
Representantes da Celesc presentes na Roda de Conversa foram cobrados sobre a necessidade de eliminar fiações abandonadas e clandestinas, que além de poluírem visualmente, são um prato cheio para as ações de vandalismo. Outro problema é a baixa altura na qual as estruturas estão suspensas, favorecendo colisões com caminhões e mais prejuízos para a rede de energia e para os moradores.

“Estamos recebendo reclamações constantes da população e tomamos providencias para tratar do assunto. A partir de agora vamos chamar as operadoras de internet e tv a cabo e encaminhar notificações às agencias reguladoras. Queremos que elas também estejam aqui para resolver o assunto”, disse a presidente da Casa, vereadora Méri Hang.

Os representantes da Celesc informaram que, por regramento nacional, há cinco pontos de fixação definidos em cada poste da rede de energia para as chamadas empresas compartilhadoras. Mas, apenas em São José, há 25 empresas do setor. Elas não retiram cabos em desuso e tem lançado outros em locais onde não possuem autorização. Elas também não têm recolhido fios arrebentados ou de tecnologias ultrapassadas. Os dirigentes da Celesc garantiram que a empresa está tomando providencias para aumentar a fiscalização, com a contratação de uma empresa específica para este fim e que vai promover a retirada dos fios caídos pela cidade. O secretário da Casa Civil se ofereceu para dar destinação final adequada ao material que for recolhido.

A presidente da Câmara, vereadora Méri Hang, pretende marcar um novo encontro para tratar do tema, desta vez com as operadoras da cidade e com representantes da Anatel e Aneel. A data deve ser confirmada nos próximos dias.

Deixe uma resposta

Faça um comentário:
Digite o seu nome