4º Dança em Cena promove cinco dias de mostras, residência artística, capacitação e espetáculos em Florianópolis

O evento apresenta espetáculos de companhias brasileiras consagradas e abre o palco para bailarinos e bailarinas de todas as idades entre os dias 15 a 19 de junho. Programação gratuita.

0
334
Fotos: Eduardo Duks / Arquivo 2019.

O Dança em Cena, um dos eventos mais importantes de fomento à dança e formação de plateia da Capital, chega à quarta edição entre os dias 15 a 19 de junho. Passados dois anos de espera em razão da pandemia, o projeto promove cinco dias de Mostras de Dança, Residência Artística com jovens, Capacitação Profissional e espetáculos de grupos convidados. Toda a programação é gratuita e realizada em quatro locais: Floripa Shopping, Teatro Pedro Ivo, Cenarium Escola de Dança e Conselho Comunitário do Saco Grande, em Florianópolis.

Ao abrir o palco para grupos já consagrados em todo o Brasil e, também, para companhias amadoras, bailarinas e bailarinos de todas as idades e classes sociais, o Dança em Cena se consagra como um projeto democrático e de formação de plateia. Mais que isso: este ano, o evento dá vazão à produção e pesquisa em dança que, desde o começo de 2020, aguardava uma oportunidade para encontrar o público.

— O destaque desta quarta edição é realmente essa demanda reprimida do encontro. Para as pessoas que estão envolvidas com a dança, é uma oportunidade de mostrar e ver novos trabalhos — afirma Aline Menezes, diretora artística do evento.

Palco da Mostra para 10 gêneros diferentes

Com recorde de inscritos, a Mostra de Dança do projeto é realizada ao longo dos cinco dias do evento com apresentações de solos, duos e conjuntos de gêneros como ballet, jazz, dança contemporânea, street dance, sapateado, k-pop e dança de salão, entre outros. As
performances são apresentadas em um palco-arena montado no Floripa Shopping.

— As coreografias inscritas mostram o quanto a arte e a dança cada vez mais abraçam a diversidade e a possibilidade de se expor livremente. A gente percebe que estão sendo criadas coreografias que dialogam com questões contemporâneas. Pautas como aceitação, por exemplo, aparecem como referências para criações coreográficas — observa Aline Menezes.

Além das apresentações dos inscritos, cada dia terá performance de grupos com trajetória reconhecida dentro e fora do Estado. Entre as convidadas estão a Millennium Cia de Danças, de Itajaí; o Grupo Kaiorra, de Camboriú, a Eleve Cia de Dança e a Grão Cia de Dança, ambas de Florianópolis.

— Apresentar em nosso palco companhias convidadas é uma frente importante no Dança em Cena porque valoriza e incentiva os trabalhos profissionais. A nossa Mostra é amistosa tanto para amadores quanto para quem já tem uma trajetória. Sobretudo, tem o papel de encorajar as pessoas a irem para o palco, desde crianças até pessoas idosas ou com necessidades especiais — destaca a diretora do evento.

Gumboot Brasil no Celebra

Além da Mostra de Dança, o projeto tradicionalmente promove ao longo da programação o Celebra, um espetáculo que reúne companhias de dança com destaque na cena de dentro e fora de Santa Catarina no Teatro Pedro Ivo. É a noite de gala do Dança em Cena e será no dia 16 de junho (quinta-feira), a partir das 20h. O espetáculo terá tradução em LIBRAS.

Em 2022, serão apresentados espetáculos de três grupos. De Florianópolis, a Eleve Cia de Dança, do premiado coreógrafo Anderson Machado e de Andrea Baptista, apresenta o belíssimo Cartas para Solidão. Já a Millennium Cia de Dança, de Itajaí, celebra 25 anos de
trajetória com o espetáculo Os Reis do Show, um musical sobre o nascimento do show business e o sentimento maravilhoso de quando sonhos se realizam. A coreografia é assinada por Thurbo Braga.

O terceiro convidado é o premiadíssimo Gumboot Dance Brasil, de São Paulo. Trata-se do  único grupo do país e um dos poucos em todo o mundo que se dedica à pesquisa da Gumboot, um estilo de dança sul–africano. A Gumboot dance (dança de botas de borracha) é uma forma de dança popular que foi criada pelos trabalhadores no século 19 nas minas de ouro e de carvão da África do Sul.

Na Capital, eles apresentam Yebo, espetáculo por meio do qual o público vai conhecer a criação de um dialeto sonoro feito a partir das batidas nas botas de borracha e transformado em uma apresentação percussiva. O Celebra tem entrada gratuita e os ingressos são distribuídos 30 minutos antes do início do espetáculo.

— São grupos com trajetória, já premiados. A escolha passou por realmente apresentar a diversidade que a dança tem. Trazer a Gumboot Brasil, por exemplo, é uma oportunidade única para que as pessoas daqui conheçam a pesquisa de uma dança que não é comum.

Baile Arena – Espetáculo Interativo

Também aguardado pelo público do Dança em Cena, o Baile Arena é um espetáculo Interativo de Dança de Salão realizado no palco do Teatro Pedro Ivo. A apresentação encerra a programação do evento no dia 19 de junho, a partir das 20h

A proposta desse espetáculo é convidar o público a se experimentar e experienciar a dança, borrando a fronteira do palco e da plateia. O ambiente é de um grande salão de baile, reproduzido com mesas, cadeiras e pista de dança. Participam do espetáculo um elenco com mais de 20 artistas como a Grão Cia de Dança, Cia Espaço2, Cia de Dança Ronaldo Rodrigues, Cia Casarão da Dança, Mutama Escola de Movimento e Expressão, Coletivo Lundu, o sapateador Fernando Flesch, o sambista Leandro Murilo e a participação especial do pianista Guilherme Amaral. Concepção artística de Aline Menezes e iluminação por Gabriel Velasques.

Capacitação profissional

Outra frente importante do Dança em Cena é a capacitação dos profissionais de dança da cidade com dois workshops intensivos, agendados para os dias 18 e 19 de junho. Serão dois convidados de renome nacional: o premiado bailarino e coreógrafo Rubens Oliveira e a
coreógrafa, bailarina profissional e professora Tati Sanchis.  Cada workshop tem quatro horas e meia de duração e ocorre na Cenarium Escola de Dança, no bairro Itacorubi. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do evento [2]. Os participantes podem se inscrever para as duas capacitações e recebem certificado ao final.

No dia 18 de junho, Rubens Oliveira ministra o workshop Música no Corpo, Corpo na Música. Ele propõe uma oficina prática de experimentação a partir da pesquisa e abordagem do movimento da dança sul-africana Gumboot. No domingo, dia 19 de junho, Tati Sanchis ministra uma oficina sobre Gestão de Carreira na Dança. Tati irá compartilhar
experiências e conhecimentos adquiridos ao longo de uma trajetória consagrada internacionalmente e no Brasil. A oficina aborda a ideia de planejamento de carreira voltado para a relação de prática de sala de aula.

Residência Artística com jovens do Conselho Comunitário do  Saco Grande

Em 2022, o Dança em Cena repete uma iniciativa que começou em 2018 e que levou dança para jovens do Conselho Comunitário do  Saco Grande. Desde meados de maio, 34 jovens participam de uma  Residência Artística para montagem de performance que será apresentada na Mostra do Dança em Cena. A residência será realizada pelos coreógrafos Gui Fant e Julia Milan.

O Dança em Cena é patrocinado pelo município de Florianópolis e pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura nº 3659/91. O projeto tem o apoio cultural do Floripa Shopping e da Estapar. A coordenação geral é da Marte Cultural e a realização é da Cenarium Escola de Dança.

Agende-se

Dança em Cena 2022

Quando: 15 a 19 de junho
Onde: Floripa Shopping, Teatro Pedro Ivo e Cenarium Escola de Dança
Quanto: gratuito
Informações e programação completa:https://marte.art.br/dancaemcena/