Fim da greve: Prefeitura de Florianópolis e sindicato selam acordo definido pela Justiça

A compensação de faltas em função da greve ficará a cargo do judiciário.

0
3221

Em audiência de conciliação mediada pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina nesta sexta-feira (24), a Prefeitura de Florianópolis e o Sintrasem acordaram uma proposta de reajuste linear de 11% para todas as categorias, com o mesmo percentual sobre o vale alimentação e uma gratificação de R$300,00 para os auxiliares de sala. A compensação de faltas ficará a cargo do judiciário.

Haveria transmissão da audiência pelo YouTube, porém a advogada do Sintrasem solicitou que fosse suspensa. A proposta aprovada na audiência de conciliação foi aprovada na assembleia dos servidores realizadas nesta tarde de sexta-feira (24).

“Estamos satisfeitos com o final do movimento e agradecidos aos servidores que, na sua maioria, mantiveram as atividades. Quanto ao acordo, a impactação financeira para a Prefeitura, comparativamente ao que estava sendo oferecido, é praticamente a mesma e dentro dos limites possíveis para a PMF. A grande diferença é que queríamos priorizar os menores salários e o sindicato optou pelo reajuste linear. Mas vamos seguir o que foi determinado pela justiça”, disse o prefeito Topázio Neto.

A proposta original da Prefeitura oferecia um aumento de 30% no valor do vale e privilegiava os servidores com menores remunerações:

Auxiliar de sala – o novo salário, junto com o novo vale-refeição, de acordo com a proposta feita pelo município, teria um reajuste de 28%, incluindo nova gratificação e pagamento do plano de cargo.

Auxiliar administrativo – com salário e vale, teria um aumento de 19%.
Para a maioria dos professores – acima de 12% de reajuste.

Além disso, contemplava pagamento de uma parcela do Plano de Cargos e Salários (PCCS) e início da descompactação da tabela na área da Educação. Com a negociação, não há previsão para implementação do PCCS, pois toda capacidade financeira foi exaurida com o reajuste linear.