Grande Florianópolis tem 14 representantes entre os finalistas do Prêmio Inovação Catarinense

A cerimônia de premiação será realizada no dia 27 de junho, às 14h, na sala de cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis

0
105
A Grande Florianópolis tem 14 representantes entre os 37 finalistas no Prêmio Inovação Catarinense Professor Caspar Erich Stemmer. A região se destaca por ser um forte polo de inovação e por concentrar órgãos de governo e sedes de universidades. A cerimônia de premiação será realizada no dia 27 de junho, às 14h, na sala de cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis.
O prêmio, criado por meio da Lei 14.328, de 2008 (Lei Catarinense de Inovação), homenageia a memória do Professor Caspar Erich Stemmer, personalidade catarinense de destaque nacional no desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI). A Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) é responsável por sua organização.
“É um momento muito importante para o ecossistema de Ciência, Tecnologia e Inovação (CTI) de Santa Catarina”, afirmou a presidente interina da Fapesc, Letícia Maria da Silva. “O prêmio é um reconhecimento aos nossos empreendedores e inovadores e tem a função de estimular ainda mais o desenvolvimento do nosso Estado”.
A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) é finalista na categoria ICT Inovadora. Já a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) possui dois representantes concorrendo ao prêmio: o professor Dachamir Hotza, na categoria Pesquisador Inovador; e Jessica de Matos Fonseca, na categoria Estudante Universitário Inovador.
Em relação aos órgãos públicos, duas secretarias concorrem na categoria Governo Inovador: a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca (SAR) e a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE). Também ligada ao governo, a diretora de Estudos e Inovação da Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur), Luana Emmendoerfer, concorre na categoria Agente da Inovação.
Outro destaque é o Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina (IEL/SC), que concorre em duas categorias: ICT Inovadora e  Inovação em Serviço ou Processo.
Os outros representantes são ligados à iniciativa privada. Betina Giehl Zanetti, da Nanovetores, concorre na categoria Agente da Inovação.
Os outros concorrentes são empresas que disputam na categoria Inovação em Produto, que, neste ano, foi subdividida em cinco diferentes subcategorias para valorizar os principais setores estratégicos do Estado.
Jurerê Caffé Comércio Ltda, de Tijucas, e a Science of Beer, de Florianópolis, são finalistas na subcategoria Design Industrial. A Dualbase Tecnologia Eletrônica, de Palhoça, e a Way2 Serviços de Tecnologia, de Florianópolis, concorrem na subcategoria Produto Digital. Já a Nanoscoping, também de Florianópolis, é finalista na subcategoria Produto Agropecuário.