Alunos de escola da Capital realizam atividade através de podcast

A produção realizada na EBM Henrique Veras está disponível gratuitamente na plataforma de áudio Spotify

0
303

A professora auxiliar Franciny Oliveira da Escola Básica Municipal Henrique Veras, da Secretaria de Educação de Florianópolis, está produzindo com as turmas do 6°, 7°, 8° e 9° ano o podcast PODVERAS.

O projeto foi criado com o objetivo de debater temas de interesse dos estudantes que estejam relacionados com o cotidiano deles. Em sala de aula o escolhido para ser trabalhado foi “racismo e preconceito na literatura”.

“Escolhemos essa vertente porque eles não viam isso nos livros, então busquei por autores que falassem sobre, que fizessem críticas a essas situações.” conta Franciny.

Foi enquanto analisavam o poema, “Não há vagas”, de Ferreira Gullar – poeta, escritor, tradutor e teatrólogo – que a professora auxiliar lembrou do álbum musical que virou livro, “Sobrevivendo no Inferno”, do grupo de rap Racionais MC’s. A obra preenchia todos os requisitos para virar um objeto de estudo, pois falava sobre desigualdade social e racismo.

A partir de buscas na internet sobre os artistas da banda e suas letras das músicas, a análise literária do álbum foi sendo criada.

PODCAST PODVERAS

Com o material em mãos, surgiu a ideia de criar um podcast para explicar sobre essas questões. “Conversamos bastante sobre o assunto e elaboramos um roteiro de forma conjunta”, diz a educadora.

Foram eleitos 3 locutores em cada uma das 4 turmas e as gravações foram feitas em partes, primeiro com o 6° ano, seguida do 7° e assim consecutivamente, para no final juntar tudo no aplicativo.

Franciny conta que “Após a edição, fizemos uma votação pelo Instagram da escola para decidir qual das três capas criadas seria a do PODVERAS, assim que decidimos ele foi lançado.”

PRÓXIMO EPISÓDIO

O público terá que esperar para ouvir o 2° programa do podcast, pois ele ainda está em fase inicial e não tem data de estreia.

De acordo com a professora será sobre a Copa do Mundo de futebol masculino, que será sediada no Catar, no continente Asiatico “Já começamos a pesquisar sobre o país que vai sediar os jogos, qual é a língua, a localização geográfica, a religião, o motivo pelo qual o mascote foi escolhido, entre outras coisas.”

Ouça agora o podcast PODVERAS gratuitamente pela plataforma de áudio Spotify
https://open.spotify.com/episode/499sxKena4PImoQzxKnuPf?si=fS0FCPIUQPWcQESFsxIjtQ