Crianças de escola municipal de Florianópolis constroem e programam robô

Atividade, da EBM Maria Conceição Nunes, foi realizada utilizando kits de robótica disponibilizados pela Secretaria Municipal de Educação

0
207

Com o objetivo de contribuir com a inovação e a aprendizagem criativa dos estudantes de forma interdisciplinar, a Escola Básica Municipal Maria Conceição Nunes, localizada no Rio Vermelho, realizou a construção de robôs com as turmas do 3º e 5º ano do turno vespertino.

O projeto Robótica Educativa é executado pela professora da sala informatizada, Maria Rosângela Bez, com a contribuição das professoras regentes Isadora Octávio e Joana Rangel Duarte.

As aulas foram iniciadas com perguntas relacionadas à tecnologia para descobrir o que as crianças já sabiam e entendiam sobre o tema.

Após a conversa, foram formados grupos de 4 estudantes e entregue o Kit de Robótica fornecido pela Secretaria Municipal de Educação que contém uma bandeja com peças de lego, um tablet, um caderno de projetos com a sequência do planejamento da aula e outro caderno para explicar como funciona a programação.

Também foi confeccionado pela professora Rosângela crachás contendo a função de cada um. O líder coordena a equipe, o construtor monta o robô, o administrador procura as peças do lego no kit recebido e o programador é responsável por explicar o passo a passo e controlar os movimentos da máquina através do tablet.

Em cada aula, as crianças constroem robôs diferentes e durante esse período há um rodízio das funções para que todos pudessem experienciar as etapas do projeto igualmente.

Na turma do 5º ano, a atividade é realizada com maior facilidade, enquanto o 3º ano precisa de mais tempo para entender o manual. Segundo a professora Maria Rosângela, isso acontece porque eles ainda estão em fase de alfabetização, e portanto, são mais dependentes do auxílio da responsável pela aula.

Os estudantes ainda podem compartilhar seus pensamentos sobre a iniciativa com a professora e os colegas. “Descobri que sou mais inteligente que o computador, porque eu consigo fazer as coisas sem precisar de um passo a passo”, comentou Nicolas Galiano, 8 anos.

Conforme o secretário de Educação, Maurício Fernandes Pereira, os kits de robótica já foram entregues em todas as unidades e beneficiam mais de 21 mil estudantes matriculados do ensino fundamental e da Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJA).

“Realizar trabalhos relacionados à tecnologia nas escolas estimula o espírito de equipe e o raciocínio rápido, que são características fundamentais para a resolução de problemas e desafios”, explica o secretário.