Guarda Municipal e PM fazem ação para coibir cerol em pipas em Palhoça

Operação aconteceu no sábado (23) e nove carretéis foram apreendidos

0
148

A Guarda Municipal de Palhoça (GMP), em conjunto com a Polícia Militar, realizou uma ação de fiscalização do uso de cerol na tradicional brincadeira com pipas, durante a tarde de sábado (23). Nove carretéis foram apreendidos na ação, que percorreu ruas do Nova Palhoça e do Laranjeiras.

“A colocação do cerol nas pipas é uma prática muito comum, mas é considerada crime, porque oferece sérios riscos a motociclistas e ciclistas”, comenta o secretário municipal de Segurança Pública, Alexandre Silveira de Sousa.

A Lei Estadual 11.698, de 8 de janeiro de 2001, proíbe, em todo o estado de Santa Catarina, “a utilização de pipas ou similares, equipadas com instrumentos cortantes e com linhas preparadas à base de produtos cortantes”. A lei não define punição para os infratores, apenas a apreensão do material ilegal e multa no valor de 50 Ufirs – a Unidade Fiscal de Referência (UFIR) é utilizada como base para a cobrança de diversos impostos, e está valendo R$ 43,49.

Além das ações nos locais onde as pessoas tradicionalmente brincam de pipa em Palhoça, a Prefeitura, eventualmente, realiza fiscalizações no comércio do município, em que os proprietários e funcionários são aconselhados a não produzirem e a não comercializarem as pipas com material cortante.

Os agentes da GMP também realizam, episodicamente, ações de distribuição de antenas para motocicletas, equipamento importante para evitar acidentes com fios de pipa banhados em cerol.