Prefeitura de Florianópolis trabalha para evitar novos alagamentos

Mais quatro vias do Campeche e de Canasvieiras, cujos moradores enfrentam problemas com as fortes chuvas, vão passar por obras de drenagem

0
190

Mais quatro vias públicas municipais serão submetidas a obras que vão acabar com os constantes alagamentos por que passam em dias de fortes chuvas como as da semana passada. O prefeito de Florianópolis em exercício, Roberto Katumi, e o secretário de Infraestrutura, Valter Gallina, entregaram nesta segunda-feira (15) novas ordens de serviço para drenagem, entre outros trabalhos, na Servidão Jardim dos Girassóis e nas travessas Capim Capuã e Caraguatá, no Campeche, no Sul da Ilha, e na Rua Mário Lacombe, em Canasvieiras, no Norte da cidade. Os serviços da Prefeitura de Florianópolis serão conduzidos pela Secretaria de Infraestrutura, a partir dos próximos dias.

Crédito: Mauricio Ponce/PMF

Nas três vias do Campeche será investido um total de R$ 1.104.258,06. Além da implantação do sistema de drenagem, elas, que atualmente são de chão batido, vão ganhar pavimento em lajotas – apenas um pequeno trecho da Servidão Jardim dos Girassóis já tem esse pavimento. As obras serão executadas pela empreiteira Pavicon Construções Ltda., no caso da Travessa Caraguatá, pelo prazo de oito meses, enquanto a Travessa Capim Capuã e a Servidão Jardim dos Girassóis, terão prazo de seis meses. “Os moradores locais enfrentam sérios problemas de alagamentos, em tempos de chuva, além da poeira, em dias secos. As obras vão garantir ainda mais qualidade de vida nesta que é uma das regiões que mais crescem na Capital”, destaca Katumi.

Canasvieiras

A restauração da Rua Mário Lacombe, em Canasvieiras, vai acontecer em toda a sua extensão, de 728 metros. Trata-se de importante via desta que é uma das principais praias de Florianópolis, entre a Avenida Madre Maria Villac (paralela ao mar) e a Rodovia Tertuliano Brito Xavier, que liga Canasvieiras à Jurerê.

O sistema de drenagem já implantado antes do asfaltamento da Rua Mário Lacombe, anos atrás, ficou insuficiente com a urbanização ocorrida na região, o que resulta em alagamentos constantes, quando de chuvas fortes. “É uma das ruas que mais alagam em Canasvieiras. É a principal razão de sua revitalização e, inclusive, vai ajudar na drenagem no entorno da Avenida Madre Maria Vilac”, enfatiza o secretário Gallina. Além do que, para ele, “pavimentação e drenagem são fundamentais para o desenvolvimento, conforto e qualidade de vida aos moradores”.

As obras ainda contemplam a recuperação da pavimentação asfáltica e dos passeios (calçadas), e representam um investimento no valor de R$ 3.657.777,77. Elas serão executadas pela empreiteira STC – Serviços de Terraplanagem e Construção Ltda. pelo prazo de seis meses.