Restaurante Popular de Florianópolis: mais de 26 mil refeições servidas em um mês de atendimento à população

Pessoas sem renda são maioria do público beneficiado pelo serviço oferecido pela Prefeitura da Capital

0
341
Moradora da região central da cidade, Leidiane tem ido com frequência almoçar no restaurante ao lado dos filhos

Criado para oferecer alimentação de qualidade para quem mais precisa, o Restaurante Popular de Florianópolis completa nesta terça-feira, 16 de agosto, um mês de atendimento ao público. Oferecido pela Prefeitura de Florianópolis e administrado pela Secretaria Municipal de Assistência Social em parceria com o Instituto Aminc, o serviço já garantiu mais de 26 mil refeições em 31 dias. Entre café da manhã, almoço e jantar, a média é de 840 refeições diárias.

“Com o trabalho realizado neste primeiro mês, o Restaurante Popular de Florianópolis levou alimentação de qualidade para milhares de pessoas, garantindo a todos o direito de comer bem e a preços acessíveis” avalia o prefeito Topázio Neto.

Nutricionista do Restaurante Popular, Fernanda Gerber explica que o primeiro mês de atendimento garantiu à população pratos variados, saborosos, nutritivos e com boas apresentações. “Nossa missão é levar amor através do alimento”, comenta ao agradecer à equipe capacitada e motivada que trabalha diariamente no local.

Pessoas com renda zero ou até meio salário mínimo per capita, público-alvo do serviço, representaram 80% dos atendimentos do período. Leidiane Martins, 32 anos, e os três filhos, fazem parte desse grupo. As refeições ofertadas pelo serviço têm mudado as condições de alimentação da família. “Viemos quase todos os dias e está ajudando bastante. Mudou tudo, porque a gente não tinha uma alimentação saudável como temos agora, nem tantas opções de comida”, conta.

O atendimento no local tem melhorado também a situação alimentar da família de Enimar Ledezma, 31 anos. Ao lado do filho e do marido, ela utiliza o Restaurante. “Eu acho que é muito saudável, porque às vezes tenho dificuldade para comprar alimento, com nossa renda nem sempre é suficiente. Meu filho também é autista, tem uma maior seletividade na questão alimentar. E aqui, o alimento bem preparado, ele come de tudo. São muitas saladas, o que é muito legal, frutas, tudo sempre fresquinho. Gostamos muito da comida”.

Localizado na Avenida Mauro Ramos, 722, no Centro, o serviço funciona todos os dias da semana, com capacidade para servir até 2 mil refeições ao dia. O acesso é universal, mas leva em conta critérios de renda para definir preços e prioridades.

Enimar acompanhada pelo filho e o marido, depois de almoçarem no último domingo no Restaurante

“A importância de um serviço como esse está implícita no rosto de cada pessoa que busca pelo Restaurante, de quem teve sua rotina transformada pela melhoria na alimentação. Alguns não sabiam o que teriam no jantar ou, como relatou uma das usuárias para a equipe, dividiam o pouco que tinham entre toda a família. Agora cada um deles pode se alimentar adequadamente”, destaca a secretária municipal de Assistência Social, Maria Cláudia Goulart.

Acesso ao Restaurante

Renda zero – acesso gratuito

Até meio salário per capita – R$ 3,00 no almoço e jantar, R$ 1,50 no café da manhã

Maior que meio salário per capita – preço integral – R$ 6,00 no almoço e jantar, R$ 3,00 no café da manhã

O enquadramento nos grupos prioritários – renda zero e até meio salário per capita – será realizado via dados disponíveis no Cadastro Único. Quem possuir renda maior que meio salário não precisa estar cadastrado para ter acesso.

Funcionamento

* Café da manhã – das 7h às 9h – (500 unidades)

* Almoço – das 11h às 14h – (1000 unidades)

* Jantar – das 18 às 20h – (500 unidades)

O público que compõe a faixa de renda zero e de até meio salário terá prioridade no acesso às refeições na primeira hora de cada turno de atendimento.