Vistorias do Trato pelo Araújo avançam em Campinas e Kobrasol

Programa ambiental da CASAN já realizou mais de 2.800 visitas técnicas. Plano de ação agora é retornar aos imóveis notificados para verificar regularização.

0
207
Crédito das fotos: Sergio Polignano

Iniciado em março deste ano, o TRATO PELO ARAÚJO já concluiu mais de 2.800 vistorias em instalações hidrossanitárias na bacia hidrográfica do Rio Araújo, em São José. Após contemplar os bairros Bela Vista, Nossa Senhora do Rosário e Barreiros, o programa
agora avança em Campinas e Kobrasol.

Além de continuar realizando os testes com corantes não poluentes para verificar a conexão com o sistema público de tratamento de esgoto, os técnicos já começaram a retornar aos imóveis notificados para verificar a regularização de inconformidades. O programa oferece uma assessoria técnica gratuita para os moradores da região, orientando a população para conexão adequada ao sistema de esgotamento sanitário da CASAN.

Os imóveis que não forem vistoriados e que não realizaram agendamento serão encaminhados para a Vigilância Sanitária do município, que tomará as medidas cabíveis. Para solicitar sua vistoria você pode preencher esse formulário [1]. Para retorno após adequação, acesse esse link. [2]

SOBRE O TRATO PELO ARÁUJO

Promovido pela CASAN, o Programa Trato pelo Araújo é executado pela JPR Ambiental, associando ações de fiscalização e educação ambiental.

A missão é colaborar com a despoluição do Rio Araújo, de São José, orientando a população quanto à correta ligação na rede de esgoto e promovendo a utilização do sistema de tratamento individual nos imóveis desprovidos de rede coletora. São previstas 6.200 vistorias em imóveis situados na bacia hidrográfica durante o prazo de doze meses.

VISTORIAS: Os técnicos testam, por meio de corantes não poluentes, as instalações hidráulicas de banheiros, cozinhas, áreas de serviço e pontos de lançamento da água da chuva, verificando se estão de acordo com as normas técnicas vigentes de saneamento básico. Caso seja detectada alguma irregularidade, o dono do imóvel será orientado pela
equipe, recebendo o prazo de 60 dias para regularização, para que então os fiscais possam retornar e certificar o imóvel.