Mostra de Dança da Udesc Cefid leva 25 coreografias ao palco na próxima quinta (22)

Os ingressos para o público poderão ser retirados gratuitamente no dia do evento, pouco antes do início do espetáculo, por ordem de chegada

0
131

Na próxima quinta-feira, 22, às 20h, o Centro de Ciências da Saúde e do Esporte (Cefid), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), realiza a 17ª edição da Mostra de Dança no Teatro Governador Pedro Ivo, em Florianópolis. A programação inclui 25 coreografias de escolas, academias, grupos e bailarinos catarinenses de diversos gêneros.

Os ingressos para o público poderão ser retirados gratuitamente no dia do evento, pouco antes do início do espetáculo, por ordem de chegada. É solicitada a contribuição espontânea de 1 kg de alimento não perecível para doação à entidades beneficentes. As doações serão entregues ao Comitê de Entidades no Combate à Fome e pela Vida (COEP), por meio do Sesc Mesa Brasil.

Para os participantes, os horários dos ensaios de palco podem ser conferidos no site da mostra.

Coreografias

A abertura será realizada pelo Grupo de Dança da Udesc Cefid, que apresentará uma criação coletiva: “Entre Chegadas e Partidas, Corpos em Transição”.

A convidada de destaque é a Eleve Centro de Dança, que fará o encerramento com a apresentação “Fragmentos do Espetáculo – Cartas para solidão”, de Anderson Machado e Andréa Baptista.

O evento deste ano marca o retorno aos palcos após a pandemia: a última edição presencial ocorreu em 2019.

Expressão artística e cultural

Promovida anualmente pelo programa de extensão Ritmo e Movimento, a mostra não tem caráter competitivo, sendo totalmente gratuita para participantes e público.

Segundo a coordenadora do evento, a professora Adriana Guimarães, o objetivo é incentivar a dança como expressão artística e cultural do cenário de SC e oferecer aos grupos a oportunidade de mostrar seus trabalhos.

O programa Ritmo e Movimento oferece gratuitamente atividades como a prática de dança, alongamento e flexibilidade direcionadas à comunidade em geral e trabalha a dança como terapia para mulheres em tratamento e pós tratamento do câncer de mama e pacientes com doença de Parkinson.