Crianças do CEI Izaltina Gomes da Silva pesquisam origem do Tarumã

Unidade educacional também produz árvore solidária para arrecadar alimentos para famílias mais vulneráveis.

0
113

As crianças do Centro de Educação Infantil (CEI) Izaltina Gomes da Silva desenvolveram, juntamente com as famílias, estudos sobre a origem do nome Tarumã, loteamento onde se encontra a instituição, conhecida popularmente pelo mesmo nome. As propostas pedagógicas, que conduziram as pesquisas, levaram as crianças a descobrirem que o nome Tarumã tem origem em uma árvore, que pode chegar a 10 metros de altura e possui
casca acinzentada escura. As flores do Tarumã são arroxeadas e melíferas, ou seja, atrativas para as abelhas. Os frutos são comestíveis, tendo um gosto adocicado, podendo ser consumidos ao natural ou usados para fazer doces.

No jardim da intuição, as crianças plantaram mudas da espécie, promovendo a recuperação de um exemplar, que atualmente não é mais encontrado ou identificado na região. Para representar a árvore, criaram com as famílias uma arte, com muita imaginação e diferentes
materiais, que foi integrada à exposição dos desenhos, que decoraram o hall do CEI.

Dentre as artes, cada grupo escolheu uma para participar de uma votação, com a finalidade de eleger a que vai compor o logotipo que identificará o CEI Tarumã. A votação está ocorrendo na própria unidade, com a participação da comunidade escolar, entre os dias 21 a 24 de novembro.

A diretora Robertina Simone Poli conta que, no processo democrático, os votos serão computados pela comissão organizadora, composta por professores, auxiliares de ensino, direção e membros da Associação de Pais e Professores (APP), na sexta-feira (25). “Esse estudo da árvore Tarumã também foi ampliado na criação da árvore coletiva, que está posicionada no hall da instituição. Essa será a Árvore Solidária, uma ação para arrecadar alimentos não perecíveis para doação às famílias que necessitam. A participação efetiva de todos nessa parceria foi essencial para o sucesso e realização desse processo, que nos aproxima do meio ambiente e ainda será concluído com a atividade solidária às famílias, no encerramento do ano”, observou a diretora.