Escola de Oleiros comemora 30 anos nesta quarta-feira (30)

João Antônio de Medeiros é referência na perpetuação das raízes açorianas; programação de aniversário prevê entrega de certificados aos 159 alunos da olaria, homenagem a 30 personalidades e acendimento das luzes do presépio em tamanho real

0
114

Durante a celebração os 159 alunos que conseguiram concluir os cursos de modelagem figurativa, modelagem diversas e curso da tradicional roda de oleiros receberão os certificados.

Além disso, os alunos e professores da escola prepararam uma surpresa para os visitantes, durante a noite serão acesas as luzes do presépio de Natal, moldado em tamanho real, que ficará exposto na frente da casa.

Por fim, a festividade contará com a participação da banda do exército, que tocará repertórios distintos.

LEGADO DA LOUÇA DE BARRO

Durante aproximadamente 150 anos, a produção da louça de barro sustentou muitas famílias josefenses. A Ponta de Baixo era uma das regiões com mais concentração de olarias, o total de 29. Com a extinção dos mestres oleiros, Joaquim Antônio de Medeiros foi um dos poucos que resistiu ao tempo e adquiriu a Casa de estilo arquitetônico luso-brasileiro colonial, que hoje é a atual escola, considerada uma das primeiras do gênero em toda a América Latina. Nos dias de hoje, passam pela estrutura aproximadamente 200 alunos, de diversas faixas etárias, atraídos pela tradição da cerâmica em São José.