Motorista capota carro e dois filhos, de 3 anos e outro de 9 meses, morrem

De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) o motorista, que sobreviveu, estava dirigindo sob efeito de álcool; outro filho e a esposa também sobreviveram ao acidente ocorrido neste sábado (19)

0
1669

Uma tragédia acometeu uma família envolvida em um acidente ocorrido neste sábado (19), às 14h50min, no km 2 da rodovia SC-455, no Morro da Fumaça, no Sul do Estado. Após uma saída de pista de um veículo duas crianças morreram, com as idades de 3 anos e outra com 9 meses. A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) constatou que o motorista, pai das crianças, estava bêbado no volante no momento do acidente.

A ocorrência foi atendida pelo posto 5 do 1° BPMR/2ªCia da Polícia Rodoviária que classificou o caso como acidente de trânsito (Com pessoa ferida ou morta); homicídio culposo em acidente de trânsito; lesão corporal culposa em acidente de trânsito e dirigir sob efeito de álcool e/ou droga – embriaguez ao volante.

A guarnição do Posto 5 da PMRv foi acionada no início da tarde deste sábado (19), via Central de Emergência 198, para atender uma ocorrência de acidente de trânsito com vítima, ocorrido no KM 2 da SC-445, em Morro da Fumaça.

No local foi constatado que se tratava de um acidente do tipo saída de pista, seguida de capotamento, envolvendo o veículo GM/CORSA SUPER, conduzido por um homem de 30 anos.

Quando os policiais chegaram foi possível localizar o veículo capotado, porém não havia qualquer envolvido, tampouco testemunhas. Em seguida a central de emergência 198 informou que os envolvidos estavam no Hospital São Roque, em Morro da Fumaça.

No hospital, os policiais localizaram os demais envolvidos no acidente: além da esposa do condutor, três crianças, uma de seis anos, uma de três anos e outra de nove meses, segundo a polícia, todos passageiros do veículo e filhos do casal.

Durante o levantamento dos dados a guarnição ficou ciente da morte de duas crianças, a de três anos e a de nove meses. Ambas faleceram no hospital. A Polícia Rodoviária também foi informada que o condutor estaria embriagado, fato que veio a se confirmar mediante a realização do teste de etilômetro n°03421 que constatou 0,57 mg/l de ar expirado.

Os policiais ainda salientaram que durante o atendimento da ocorrência foi necessário o apoio prioritário de outras viaturas policiais, pois diversos parentes dos envolvidos estavam com os ânimos extremamente nervosos e não colaborativos, tentando invadir o hospital para acompanhar os procedimentos médicos.