São José conquista terceiro lugar nos 61º Jogos Abertos de Santa Catarina

Com uma delegação de cerca de 400 atletas, Município soma 164 na classificação geral, ficando atrás de Itajaí (1º lugar) e Blumenau (2º lugar)

0
113

São José deixa Rio do Sul com sentimento de missão cumprida. A delegação composta por cerca de 400 atletas levou o nome do Município para o pódio em diversas modalidades, despedindo-se com domingo (20) marcado por medalhas de ouro. No Judô Masculino e Feminino, primeiro lugar por equipes e mais 17 medalhas no individual. No Handebol Masculino, veio o sonhado bicampeonato com a vitória sobre o Itajaí nos segundos finais do jogo.

A festa maior do esporte em Santa Catarina reuniu 6.500 atletas de 115 municípios, que disputaram 46 troféus. Entre os resultados de destaque, São José foi campeão por modalidade no Atletismo Masculino e Feminino; Jiu-Jitsu Feminino: Judô Masculino e Feminino; Taekwondo Masculino e Feminino; Triatlon Feminino e Vôlei de Praia Masculino.

A força do Taekwondo foi traduzida em 16 medalhas, somando a categoria masculina e feminina. Do total, 10 com os homens. As meninas conquistaram seis medalhas, das quais quatro de ouro e duas de prata. No Atletismo, além do campeonato e medalhas individuais, atletas deixaram sua marca na história do JASC . O estreante nos Jogos Abertos de Santa Catarina Wellington Cruz Filho, 24 anos, quebrou recorde no lançamento de disco cravando 55,83 metros e, de quebra, traz mais um ouro para São José. Wellington superou marca, de 2012, do atleta de Rio do Sul, Luís Henrique Schneider, que tinha 54,95 metros, e ficou com a prata nesta edição do JASC.

A pentacampeã consecutiva dos Jogos Abertos de Santa Catarina e campeã brasileira, Micaela Rosa de Mello, igualou seu próprio recorde nos 100 metros com barreira. Cumpriu a prova em 13,79 minutos, mesmo tempo que marcou na competição em 2019. A prata também ficou com São José. Depois de conquistar o ouro nos 100 metros rasos no domingo (13), Carolina Tomaz ficou em segundo lugar também nos 100 metros com barreira. No ano passado, ela foi campeã nos 100 metros rasos e vice nos 100 metros com barreira.

Campeã no JASC de 2021, Liliane Parrela levou a prata nos 400 metros. Nos 10 mil metros feminino, duas medalhas: prata para Raisa Nascimento e bronze para Elisângela Oliveira. No lançamento de martelo feminino, Mariana Marcelino garantiu ouro para São José. Nos 100 metros rasos, teve medalha nas duas categorias: no masculino prata com Fábio de Oliveira e ouro com Caroline de Melo Tomaz.

Também no salto em distância, as duas categorias subiram no pódio: prata para Flávio Barbosa e bronze para Ricardo Torres. Nos 5.000 metros masculino, ouro para Jean Carlos Machado.

No Triatlon não foi diferente. Foi campeão no individual e também por equipe. O feminino levou ouro e o masculino, prata . A modalidade consiste em uma competição individual que premia os três primeiros colocados masculino e feminino. Por equipe, soma-se a pontuação que cada atleta.

No feminino individual, a campeã foi a Josefense Djenyfer Arnold, que conquistou o bicampeonato. A atleta era nadadora e tinha decidido parar de nadar quando se formasse na faculdade. Foi sua orientadora que soube dessa decisão e resolveu apresentar o triathlon para Djenifer, que começou a treinar em 2018. O resultado não poderia ser outro. Hoje ela faz parte da Seleção Brasileira de Triathlon, e está competindo para tentar uma vaga nas Olimpíadas de Paris em 2024.

O Boxe de São José também mostrou força e determinação no ringue de competições. Conquistou o vice-campeonato por equipes. Brusque ficou com o título geral. E em terceiro, veio Balneário Camboriú. No individual, os atletas faturaram duas medalhas de ouro e duas de bronze.

Na categoria até 57 kg, Charles Quintana, bicampeão Brasileiro, venceu o atleta de Brusque e garantiu o ouro. Foram três rounds muito disputados e a vitória veio por decisão dos juízes. Foi campeão do JASC em 2019 e vice campeão em 2021.

Na categoria até 69 kg, mais um ouro através de João Vitor Ferreira, que venceu a final contra o Criciúma. Ele coleciona duas pratas no Brasileiro Cadete e uma prata no Catarinense Juvenil. Gabriel Mainã e Kaiman dos Santos levaram o bronze

Entre os esportes coletivos, o Vôlei de Praia apresentou uma campanha irretocável, faturando ouro na manhã deste feriado da Proclamação da República. A dupla Ceará e Thiago não perdeu um set sequer ao longo da competição. É o 15º de Ceará na competição e o 7º de Thiago.