Alunos de Florianópolis, vencedores das Olimpíadas Mind Lab, são premiados

Cerimônia de premiação reforçou parceria da Prefeitura e Secretaria de Educação de Florianópolis com o Programa MenteInovadora da Mind Lab

0
69

Uma cerimônia de premiação de alunos vencedores da última edição da Olimpíada Mind Lab aconteceu na segunda-feira, 05 de dezembro, na PM Escola Osvaldo Machado. As Olimpíadas de Raciocínio Mind Lab são uma parceria da empresa com a Prefeitura de Florianópolis. A premiação leva em conta o desempenho dos alunos da rede e, nessa edição, os vencedores foram da Escola Osvaldo Machado.

Os alunos da rede municipal, que voltaram a contar com a metodologia do Programa MenteInovadora, em 2022, em toda a rede pública – 17.800 alunos das 32 escolas municipais e 156 professores – recebem jogos e materiais pedagógicos que fazem parte do currículo de forma transversal. O principal objetivo é que alunos desenvolvam habilidades socioemocionais, por meio de atividades lúdicas.

Originalmente, a premiação aconteceria em 2020, mas precisou ser adiada por conta da pandemia. Agora, com a crise sanitária mais controlada, a Secretaria de Educação premiará os vencedores com tablets. Ganham prêmios os alunos que tiveram melhor desempenho na competição, além de professor responsável.

Para Thiago Zola, gerente de projetos estratégicos da Mind Lab, a olimpíada é importante para o desenvolvimento dos alunos. “São atividades que estimulam competição saudável, trabalho em equipe, gerenciamento de recursos e de tempo, pensar de forma estratégica e criativa, desenvolver confiança e até a lidar com frustrações”, comenta.

Todo campeão tem uma história de superação, e nossos grandes vencedores dessa etapa foram: Jhonnie Boni dos Santos, Lucas Pinheiro Neves, Pedro Henrique Pereira da Silveira e Lorena Ferreira de Jesus. E os professores premiados foram: Aparecida Pereira Marques e Marcos Celima.

O evento contou com a presença de autoridades como o Secretário da Educação de Florianópolis Maurício Fernandes Pereira, a Diretora de Educação Fundamental Raquel Regina Zmorzenski Valduga Schöninger, do diretor da Unidade Educativa, de pais, professores e estudantes, aconteceu a premiação dos quatro estudantes e do professor da escola campeã.

A metodologia da Mind Lab

A Mind Lab trabalha com cerca de 50 jogos de raciocínio para o contexto brasileiro. Partindo de um tripé composto por jogos de raciocínio, métodos e o professor como mediador, propõe um currículo organizado em atividades projetadas para desenvolver habilidades cognitivas, emocionais, éticas e sociais. Elas são voltadas para todos os segmentos escolares, desde a creche até a formação de jovens e adultos, do jardim de infância até o ensino médio. O currículo é estruturado progressivamente por semestre para desenvolver habilidades específicas nos alunos de 1 a 18 anos, de acordo com sua faixa etária e necessidades de desenvolvimento. Os professores recebem manuais que explicam e estruturam cada lição em detalhes para apoiar o desenvolvimento do conjunto de competências do currículo para o respectivo semestre.

A Aprendizagem socioemocional

É o processo de aquisição de habilidades para reconhecer e gerenciar emoções, desenvolver cuidado e preocupação com os outros, tomar decisões responsáveis, estabelecer relacionamentos positivos e lidar com situações desafiadoras de forma eficaz. Vários estudos mostraram que ela pode ter impactos positivos no desempenho acadêmico dos alunos, aumentando suas chances de sucesso na escola e mais tarde na vida.

A Mind Lab

Mind Lab existe para mudar a realidade socioeconômica e educacional do Brasil, fomentando um ecossistema comunitário e criando sinergia entre projetos que impactam mais de 15 milhões de pessoas, reduzindo desigualdades educacionais e tirando pessoas da linha da pobreza.

Por meio do Programa MenteInovadora, já impactou a vida de 5,6 milhões de pessoas com uma metodologia própria que atua na jornada educacional, cognitiva e socioemocional de 500 mil alunos e mais de 40 mil professores, sobretudo da rede pública de ensino, visando ainda reduzir as desigualdades na educação. Através de uma metodologia própria, foca na abordagem socioemocional, e busca a recomposição de aprendizagem escolares utilizando recursos para o ensino de componentes curriculares de Língua Portuguesa e Matemática.