Operação do Imetro avalia qualidade do material escolar em Santa Catarina

Foram analisados, entre os dias 9 e 13 de janeiro, 16.070 artigos escolares vendidos em estabelecimentos. Todos foram aprovados

0
14

Uma operação do Governo do Estado, por meio do Imetro, avaliou itens do material escolar para verificar se estão dentro dos parâmetros previstos em lei. Foram analisados, entre os dias 9 e 13 de janeiro, 16.070 artigos escolares vendidos em estabelecimentos. Todos foram aprovados.

Cadernos, agendas, fita adesiva, cola, corretivo, folha A4, guache, papel crepom, entre outros passaram pela avaliação. Um dos pontos fiscalizados é se a quantidade (dimensões, peso, volume, número de unidades) encontrada na embalagem é a mesma indicada pelo fabricante. O Imetro também analisa a presença de substâncias tóxicas em itens que possam ser levados à boca ou com risco de serem ingeridos ou inalados; bordas cortantes; e pontas perigosas.

E-commerce

Se a opção for pela compra online, é necessário conferir, em primeiro lugar, se o site em questão é confiável e redobrar os cuidados com a segurança das crianças em relação aos produtos adquiridos. Os itens vendidos por plataformas digitais também devem exibir o selo do Inmetro.

Fique de olho

O Selo do Inmetro deve ser afixado na embalagem ou diretamente no produto. No caso de material vendido a granel, como lápis, borrachas, apontadores ou canetas, a embalagem expositora com o selo do Inmetro deve estar próxima ao produto.

Caso sejam encontrados artigos sem o selo no mercado formal, é possível denunciar à Ouvidoria do Imetro no 0800 643-5200 ou pelo e-mail [email protected]