Hoje é sábado, 24 de fevereiro de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALCASAN divulga balanço da Gestão 2019/2022

CASAN divulga balanço da Gestão 2019/2022

Por meio da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento, o Governo de Santa Catarina programou R$ 1,7 bilhão para a ampliação e modernização da infraestrutura de abastecimento de água

Publicidadespot_img

Com investimentos históricos em saneamento, a CASAN entregou no período de 2019 a 2022 um conjunto de obras de abastecimento e de esgotamento sanitário que representam mais saúde e qualidade de vida em todas as regiões.

Por meio da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento, o Governo de Santa Catarina programou R$ 1,7 bilhão para a ampliação e modernização da infraestrutura de abastecimento de água.

Também no campo do esgotamento sanitário os investimentos são inéditos, chegando a R$ 1,2 bilhão, entre obras entregues e em andamento, garantindo às cidades mais condições de desenvolvimento sustentável.

Entre 2019 e 2022, 15 novos sistemas de esgotamento foram entregues e outras 17 obras tiveram avanços. Com os novos sistemas, o índice de cobertura urbana de esgoto nos municípios em que a CASAN atua passou de 25,72% para 31,76%.

“Tivemos um conjunto histórico de investimentos, tanto em esgoto como abastecimento. A CASAN avançou na prestação de serviços e também venceu diversos desafios para cumprir as determinações de universalização do novo Marco do Saneamento”, destaca a presidente Roberta Maas dos Anjos.

PLANEJAMENTO HÍDRICO

No campo do abastecimento, a CASAN moderniza e amplia a infraestrutura que já atende praticamente 100% da população na área urbana dos 194 municípios em que atua.

Os recursos atendem ao crescimento constante da população e trazem mais condições para captação, tratamento, distribuição e reserva da água, um recurso natural cada vez mais distante dos centros urbanos e comprometido em períodos de estiagem.

No período 2019-2022 foi trabalhado o planejamento de 267 novos reservatórios (195 em obra e 26 concluídos), 44 Estações de Tratamento de Água (3 concluídas, 2 em obra e 5 em licitação) além de 55 adutoras (14 concluídas, 12 em obra) e 15 poços (14 concluídos, 1 em obra). O total pago já é superior a 300 milhões. Oito barragens, investimentos estratégicos para a segurança hídrica do Estado, também avançaram para elaboração ou atualização e projetos e início de processos de licitação.

Está também entre os investimentos o Projeto Chapecozinho, maior infraestrutura de abastecimento em implantação no Estado, com construção de uma ETA capaz de produzir 1,2 mil litros de água por segundo (a unidade está em etapa de obras, com a execução das estruturas de concreto armado).

Em relação à macroadutora que terá 50 km, 22,5 km de tubulações já foram assentados. As obras do reservatório de Xanxerê estão com avanço de 70%, e as obras  do reservatório de Xaxim foram iniciadas no segundo semestre/2022. Voltado a resolver as dificuldades de captação de água nos municípios de Chapecó, Xaxim, Xanxerê, Cordilheira Alta e Bom Jesus, o megaprojeto vai beneficiar cerca de 500 mil moradores da Região Oeste.

AMPLIAÇÃO DA COLETA E TRATAMENTO DE ESGOTOS

Especialmente nos últimos quatro anos, Santa Catarina avançou também em sua infraestrutura de coleta e tratamento de esgotos. Quinze grandes obras foram finalizadas, com aplicação de  R$ 390,6 milhões.

As novas estruturas de saneamento beneficiam cidades como Araquari (Bairro Itinga), Balneário Piçarras, Braço do Norte, Canoinhas, Chapecó (Bairro Efapi), Concórdia, Criciúma (Grande Próspera e São Luiz), Curitibanos, Descanso, Erval Velho, Florianópolis (Monte Cristo), Forquilhinha, Ibirama, Indaial (Bairro Tapajós) e Laguna (veja lista completa abaixo).

Outros importantes investimentos em esgotamento sanitário prosseguem, com 17 obras em andamento. Na Capital, a CASAN possui em andamento a ampliação do Sistema de Esgoto Insular e do Sistema Ingleses/Santinho, além da implantação do Sistema Saco-Grande/Monte Verde – projetos que em conjunto somam investimentos de aproximadamente R$ 400 milhões.

Estão ainda em obras a implantação ou ampliação da infraestrutura de esgoto em Balneário Piçarras, Barra do Sul, Ipira-Piratuba, Itá, Mafra, Rio do Sul, Santo Amaro e Xanxerê (relação de obras em andamento abaixo).

A CASAN também iniciou neste período aquela que será a maior obra de esgotamento sanitário de Santa Catarina: a desativação das lagoas de estabilização de Potecas, em São José, e a construção de uma nova e moderna Estação de Tratamento.

COMPROMISSO SOCIAL

“Nestes quatro ano trabalhamos com projetos grandiosos, como o Chapecozinho e a ETE Potecas, que atenderão um grande número de pessoas, mas também com melhorias de menor porte, levando qualidade de vida a pequenas comunidades de Santa Catarina.  Preparamos a empresa para atender o Marco do Saneamento. Assinamos compromisso com os 194 municípios e já começamos os projetos e as obras para chegar em 2033 com os 90% de cobertura de esgoto”, ressalta a engenheira sanitarista, primeira mulher a ocupar o cargo de presidente da Companhia.

“Entre os 194 municípios que fazem parte do Sistema da CASAN, quase 70% têm dificuldades do ponto de vista de sua arrecadação e capacidade de investimento em água e esgoto. Temos muito orgulho em atender também estas cidades, levando saúde pública e qualidade de vida a todas as regiões de Santa Catarina”, destaca a diretora-presidente.

 

Entre 2019 e 2022, 15 novos sistemas de esgotamento foram entregues e outras 17 obras tiveram avanços. Com os novos sistemas, o índice de cobertura urbana de esgoto nos municípios em que a CASAN atua passou de 25,72% para 31,76%.

No período 2019-2022 foi trabalhado o planejamento de 267 novos reservatórios (195 estão em obra se 26 estão concluídos)

ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa