Hoje é quinta-feira, 18 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioColuna da AMPEColuna da AMPE edição de 15 de julho de 2023

Coluna da AMPE edição de 15 de julho de 2023

Veja abaixo os principais assuntos da Coluna da Ampe, publicada quinzenalmente numa parceria da Ampe da Região Metropolitana de Florianópolis, com o jornal Informe Negócios

Sebrae e BRDE assinam Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas e região Sul tem crédito de R$ 3,6 milhões

A Ampe Metropolitana foi representada por seu presidente, Ivam Michaltchuk, no lançamento e assinatura do convênio Fampe (Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas) celebrado entre o Sebrae Nacional e o BRDE, no dia 10 de julho, em Florianópolis. Para as empresas da região Sul, o crédito chega a R$ 3,6 milhões. Para os próximos cinco anos, a estimativa é de chegar a R$ 40 milhões.

Para os pequenos negócios de Santa Catarina, o presidente do Sebrae, Décio Lima, também anunciou cerca de R$ 600 milhões em empréstimos, em parceria com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), a juros mais baixos.

“O acesso a crédito a juros baixos é uma das maiores demandas do segmento. As notícias são boas e agora o importante é fazer o dinheiro chegar efetivamente na ponta”, avaliou Ivam Michaltchuk.

Reforma tributária é uma das prioridades para a Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas

O Congresso Nacional relançou a Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas no último dia 5. Na nova legislatura, a Frente será presidida pelo deputado Helder Salomão (PT-ES). Uma das pautas prioritárias da Frente será a proteção dos pequenos negócios na Reforma Tributária.

Importante para o país, a reforma tributária aprovada pela Câmara Federal traz algumas preocupações para o setor de serviços. A presidente da Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas e dos Empreendedores Individuais de Santa Catarina (Fampesc), Rosi Dedekind, lembrou que o segmento é formado em sua maioria por micro e pequenas empresas e que responde por mais de 70% do PIB brasileiro.

“Com esse aumento substancial, a gente tem preocupação de como o setor vai reagir. Se vai haver demissões, se vai para a informalidade de novo. Então, apesar de a gente achar que tem que haver uma reforma tributária, há uma preocupação bem grande da parte da Federação, de como isso vai afetar micro e pequenas empresas”, alertou.

Compras públicas de pequenos negócios podem ser ampliadas em nível nacional

Uma bandeira da Ampe Metropolitana como política pública de incentivo aos pequenos negócios pode ser implementada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços. Por meio da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa, o órgão prepara uma nota técnica para sugerir a ampliação do percentual de compras públicas de bens e serviços de microempresas e empresas de pequeno porte. A reivindicação faz parte do Manifesto da Ampe, que tem sido entregue aos poderes executivos e legislativos em todos os níveis.

Representantes da Ampe e da Frampesc, entre eles os respectivos presidentes Ivam Michaltchuk e Rosi Dedekind, reuniam-se no dia 10 para tratar da organização do Congresso Catarinense de Micro e Pequenas Empresas e Empreendedor Individual (Enconampe). O evento será realizado no Hotel Cámbiela, em Florianópolis, nos dias 22 e 23 de setembro. Os painéis serão sobre empreendedorismo e inovação, além de estar prevista uma palestra de encerramento, ainda com tema a ser definido.

O MEI em números (COLOCAR EM UM QUADRO)

A revista Piauí/Folha de São Paulo publicou uma reportagem sobre o MEI na vida econômica e social do Brasil. A seguir, alguns números destacados:

– 58% das empresas registradas no Brasil são MEIs. Em sua maioria, cabeleireiros e comerciantes de roupas.

– Entre janeiro e abril de 2023, 1 milhão de MEIs abriram empresas no país. Ao todo, já são 12 milhões em atividade. O número é quase 50% maior do que era em 2019.

– No primeiro quadrimestre de 2023, a cada 100 empresas abertas no Brasil, 75 eram MEIs.

– Em abril, o Brasil bateu o recorde histórico de trabalhadores com carteira assinada: 43 milhões. A tendência dos últimos, no entanto, tem sido o crescimento do trabalho informal e, sobretudo, dos MEIs. Hoje, para 10 trabalhadores com carteira assinada, há três MEIs.

ARTIGO

Inovar vai além de usar a tecnologia

Priscila Santana

Gestora de Inovação – Ps. Negócios

Coordenadora no Núcleo de Mulheres Empreendedoras da AMPE Metropolitana

Em pleno século XXI é inevitável criarmos negócios que tenham ligação com ferramentas de inovação. Mas você já parou para se perguntar se inovação tem relação apenas com software ou ligação com a área informática?

Posso te afirmar que é possível fazer inovação com qualquer área, mesmo que não tenha nenhuma relação com software!

Inovação significa: ação ou efeito de inovar. Aquilo que é novo, que traz novidade. Nada, em seu conceito, limita o ato de inovar à tecnologia.

Um tipo de inovação recorrente nas empresas, e que não precisa ter tecnologia envolvida, são aquelas em que são feitas continuamente, como se fosse um processo de melhoria. Como exemplo, evolução nos processos de trabalho.

Uma forma de inovar é ofertar aos clientes novos produtos e serviços que você já tem, mas adicionar novas funcionalidades ou criar um valor agregado impossível de ser ignorado. Desenvolver produtos mais baratos para outro tipo de cliente também é válido.

Abrir novos mercados também pode ser uma possibilidade. Pensar em estratégias para oferecer produtos e serviços para esse novo público é uma forma de inovar.

Para florescer ideias inovadores a gestão de projetos pode ser uma grande aliada, principalmente para que as ideias não se percam pelo caminho, porém, ficar apenas no campo da ideia não leva ninguém ao crescimento. Por isso, para garantir que essas ideias frutifiquem, controlar processos de implantação com organização, reserva de recursos financeiros e engajamento de pessoal é de extrema importância.

Conseguiu perceber que inovação nem sempre é sobre tecnologia? Na maioria das vezes, tem mais a ver com pessoas e criatividade. E exige muito mais disposição para pôr em prática.

Por isso, a Ampe Metropolitana tem incentivado iniciativas inovadoras através do Programa IdeAMPE. Um evento voltado para que empresas que ofereçam produtos ou serviços inovadores voltados para a micro e pequena empresa sejam apresentados dentro da própria associação. Os eventos acontecem a cada dois meses, sendo que a primeira edição foi no dia 6 de julho.

Quer saber mais sobre o evento? Entre em contato com a Ampe Metropolitana.

 

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa