Hoje é sábado, 20 de abril de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioNOTÍCIACorpo de motociclista é arrastado por cerca de 2 km após acidente...

Corpo de motociclista é arrastado por cerca de 2 km após acidente na Capital

Uma ocorrência nesta madrugada de sábado (9) chocou pela forma como se deu, na avenida Jorge Lacerda, na Costeira do Pirajubaé. Leia também sobre ação da Polícia Civil que deflagrou operação e sequestrou bens de investigados e crime de golpe de R$ 3 milhões

Um acidente de trânsito chocou pelo grau de violência nesta madruga de sábado (2). Após um acidente de trânsito entre um carro e uma moto, o corpo do motociclista foi arrastado por cerca de dois quilômetros.

O caso foi atendido pelo 4º Batalhão da Polícia Militar e pela Polícia Militar Rodoviária e aconteceu às 2 horas da madrugada.  Com a chegada da política o motorista do carro, que não teve seu nome divulgado pelas autoridades policiais, foi preso em flagrante.

A colisão entre os dois veículos aconteceu na Avenida Jorge Lacerda, na Costeira do Pirajubaé. Após a colisão o condutor do veículo arrastou o corpo do motociclista por cerca de dois quilômetros, vindo a parar na curva do Elevado da Seta, SC-401 km 34, sentido bairro.

LEIA TAMBÉM

Golpe de R$ 3 milhões: Polícia Civil deflagra operação e sequestra bens dos investigados

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Combate a Estelionatos do Departamento de Investigação Criminal da Capital (DIC/DCE), deu cumprimento a dois mandados de busca e apreensão nas cidades de Ivoti e São Jerônimo, ambas no estado do Rio Grande do Sul e um em Florianópolis. As investigações iniciaram em novembro do ano passado, logo após uma empresa de energia da Capital descobrir que uma ex-funcionária utilizou duas empresas, em nome de terceiros, para receber pagamentos por serviços nunca prestados.

Entre dezembro de 2020 e junho de 2022, foram identificados 12 pagamentos suspeitos, resultando em um prejuízo superior a R$ 3 milhões para a empresa lesada. Durante as diligências, constatou-se que os suspeitos mantinham relações próximas de amizade e, uma das empresas, havia sido criada exclusivamente para receber parte do dinheiro desviado. 

Na quarta-feira (06), além de cumprir as ordens judiciais de busca e apreensão, também foi determinado o sequestro de bens imóveis, móveis e aplicações financeiras. Até o momento, foram bloqueados mais de dois milhões de reais em investimentos em ações e renda fixa, além do sequestro de um terreno de 7,7 hectares na cidade de São Jerônimo, avaliado em aproximadamente 800 mil reais. T

Também foi decretada a indisponibilidade de três veículos, um Chevrolet/S10, um Jeep/Compass e um Hyundai/Creta, sendo dois deles localizados e apreendidos no RS. Os suspeitos são investigados pelos crimes de estelionato, associação criminosa e lavagem de dinheiro. 

Veículo aprendido dos golpistas
spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa