Hoje é sexta-feira, 24 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioGERALDengue em SC: inscrições abertas para a semana de mobilização para recolhimento...

Dengue em SC: inscrições abertas para a semana de mobilização para recolhimento de pneus

Os municípios que tiverem interesse em participar podem se inscrever até o dia 1º de março

As inscrições para a primeira edição da campanha de recolhimento de pneus deste ano abrem na próxima segunda-feira, 29. Os municípios que tiverem interesse em participar podem se inscrever neste link até o dia 1º de março. As demais instruções para aderir à campanha estão descritas aqui.

“A cada edição da campanha temos um número maior de participantes e consequentemente um maior número de pneus inservíveis recolhidos. Isso nos mostra a importância da ação para a prevenção das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Sabemos que os pneus são potenciais criadouros para o mosquito e dar o destino correto a esse material é fundamental no controle do vetor”, destaca João Augusto Brancher Fuck, diretor de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive).

A semana de mobilização para recolhimento de pneus é uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES), com o Instituto do Meio Ambiente (IMA), pelo Programa Penso, Logo Destino, e a Reciclanip, entidade gestora do sistema de Logística Reversa de Pneus Inservíveis em todo o Brasil.

“O projeto já está consolidado em Santa Catarina. Na última edição de 2023, foram recolhidos 21.743 pneus inservíveis em 47 municípios do estado. Nosso objetivo agora é alcançar 50 municípios e recolher mais de 25 mil pneus”, destaca Cícero Luís Brasil, coordenador estadual do Programa Penso, Logo Destino, e técnico do Instituto do Meio Ambiente (IMA).

Dengue

Aedes aegypti tem como criadouros os mais variados recipientes que possam acumular água parada. Os mais comuns são pneus sem uso, latas, garrafas, pratos dos vasos de plantas, caixas d’água descobertas, calhas, piscinas e vasos sanitários sem uso. A fêmea do mosquito pode, também, depositar seus ovos nas paredes internas de bebedouros de animais e em ralos desativados, lajes e em plantas como as bromélias.

O estado já contabiliza, neste ano, mais de quatro mil casos prováveis da doença. Além disso, um óbito já foi confirmado.

A infecção pelo vírus dengue varia desde formas mais leves até quadros graves, podendo evoluir para o óbito. Os sintomas mais comuns da dengue são: febre, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, dor atrás dos olhos e manchas vermelhas na pele.

Dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, queda de pressão e sangramento de mucosas já são sinais de alarme da doença, indicando a necessidade de procura imediata do serviço de saúde.

A hidratação intensa é uma das principais medidas de tratamento, sendo importante que as pessoas com sintomas se hidratem desde o momento de espera pelo atendimento.

:: Confira aqui o cronograma da campanha  

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa