Hoje é quinta-feira, 18 de abril de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioADRIANO RIBEIRODengue: Sérgio Guimarães convoca DIVE; Pedrão recebe apoio e o tema corrupção...

Dengue: Sérgio Guimarães convoca DIVE; Pedrão recebe apoio e o tema corrupção assombra o governo Topázio

Os áudios revelados pela Polícia Civil e amplamente divulgados nesta semana aprofundam a crise envolvendo corrupção na prefeitura da Capital e indicam que a sangria vai até a eleição. Enquanto isso Pedrão segue na luta pra ser candidato a prefeito e o deputado Sérgio Guimarães cobra mais ações para conter a dengue

Dengue: Sérgio Guimarães convoca DIVE

Após aprovação do requerimento do deputado estadual Sérgio Guimarães (União Brasil), na Comissão de Saúde da Alesc, foi confirmada a convocação da diretoria da Dive para participar da reunião do colegiado no dia 28 de fevereiro, às 9h30, na Assembléia Legislativa.

De acordo com Guimarães, diante do cenário em que o Estado vive, é importante levar a informação mais adequada para população, com transparência e eficácia. “Precisamos mostrar o que tem sido feito para controlar a proliferação do mosquito e envolver a população nessa luta de controle desse mosquito”, disse.

Dengue

Até agora são mais de 17 mil casos. Isso representa 650% a mais que o mesmo período do ano passado. O Estado já confirmou 08 mortes pela dengue. Outras duas seguem em investigação. Diante da situação, o Governo de Santa Catarina decretou  situação de emergência em saúde. O documento é assinado um dia após o recebimento das primeiras doses de vacinas contra dengue. No entanto, o lote remetido ao Estado catarinense, deve atender crianças de 10 a 11 anos, de 13 municípios.

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber notícias no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

Pedrão com respaldo

O ex-vereador Pedrão teve mais um impulso na sua pré-candidatura a prefeitura da Capital. Nesta semana ele recebeu o apoio da bancada estadual do Progressistas. “A bancada estadual do Progressistas de Santa Catarina, composta pelos deputados Altair Silva, José Milton Scheffer e Pepê Collaço, após amplo debate sobre a importância, cenário e rumos do partido na Capital do Estado, resolvem manifestar publicamente a ratificação do apoio a pré-candidatura de Pedro de Assis Silvestre, o Pedrão, a prefeito, por melhor expressar as necessidades, anseios e aspirações da agremiação no município e para o Estado, pois, jovem, determinado, preparado, capaz e apto para exercer o múnus de bem administrar Florianópolis com o DNA Progressistas”, diz carta da Bancada do Progressistas.

Pedrão empolgado com a candidatura a prefeito

Corrupção terá espaço nas eleições

O tema corrupção tem tudo para balizar a disputa eleitoral em Florianópolis neste ano. As revelações que vieram à tona nesta semana, dentro da Operação Presságio, conduzida pela Polícia Civil por meio da DCAC – Delegacia de Investigação de Crimes Ambientais e Crimes contra Relações de Consumo da DEIC, se bem exploradas, têm força para fazer o eleitor ao menos parar e pensar sobre o assunto.

Primeiro, porque não é um caso isolado. Em quase dois anos de governo Topázio foram registrados outros casos. Como exemplos podemos citar o servidor preso cobrando propina para liberação de licenças de construção no Norte da Ilha. Segundo, porque atinge em cheio nomes do primeiro escalão do governo do ex-prefeito Gean Loureiro, herdados pelo prefeito Topázio. Foi um verdadeiro “strike” no secretariado.

Contudo, o que possibilita enxergar a extensão dos estragos dos casos de corrupção nas eleições é a extensão das investigações, que só estão começando. Devem se arrastar por meses, com a possível exposição de novas revelações. Se é que os áudios revelados nesta semana já não o são nitroglicerina pura insuperável.  

Casos de corrupção assombram o governo Topázio

Se puxar, vai longe

Quem teve acesso ao inquérito inicial da Operação Presságio tem certeza que, em se aprofundando as investigações, terá respingo para todo lado. Um ponto, por exemplo, é a planilha de repasses liberados pela secretaria de Esporte, Cultura e Lazer, através do secretário afastado, Ed Pereira para entidades esportivas e culturais.

Foram atendidos pedidos de quase todos os vereadores, por exemplo, beneficiando uma dezena de entidades da cidade. Agora o trabalho dos policiais será saber para quais entidades e projetos os recursos públicos foram direcionados com aplicação correta e prestação de contas dentro da lei, sem o famoso 50%, exposto nos áudios relevados nesta semana.

Dívidas de campanha

Nos áudios interceptados pela Polícia Civil, os envolvidos discutem usar recursos públicos direcionados para eventos através da prefeitura para pagar contas que ficaram da campanha a deputado federal de Ed Pereira. Veja a transcrição de um dos áudios, divulgados nesta semana pela NSC e que fazem parte do pedido de prorrogação dos afastamentos das funções públicos dos envolvidos:

“Cara, como é que é, o ED ia precisar em torno de 60, 70 pau, ta ligado? Esse é o grande lance dele, isso limpo né. Então qual era o grande lance do evento, fazer o evento entre 150 e 120 pila, sacou? Porquê daí o que que acontece, ah vamos supor que é 150, tá ligado, 75 pra realização do evento, 75 pro ED. Setenta e cinco da realização do evento, dá pra realizar o evento, pagar todo mundo e sobrar uma grana massa pra ti! Setenta e cinco pro ED, dá pra tirar 7 mil reais aí, que é o 10% que perde, tá ligado e vim, cara vamos supor setenta pro ED limpo, esses setenta pau pro ED limpo, ele paga boa parte do que ele precisa, sabe? Porque ele tá pagando dívida de campanha né, ele vai pagar a gráfica, que era 20 pau da gráfica e vai jogar 50 pau pro cunhado dele, que ele deve 300 pau pro cunhado dele! Por favor, esse áudio não pode sair daqui”.

Picaretagem

As revelações desta semana dentro da Operação Presságio mostraram que a suspeita da polícia é de que havia na prefeitura de Florianópolis uma verdadeira fazenda de gafanhotos. Os artrópodes, segundo está revelando as investigações, atacavam em várias frentes, com o objetivo de obter vantagens financeiras. Vamos combinar, se apropriar até do estacionamento da Fenaostra mostra o tamanho da picaretagem. Que a polícia faça seu trabalho.

Uso político

Ao que pese o esforço do prefeito Topázio Neto (PSD) em tentar vender a imagem de homem correto, que não tolera corrupção e desvios de caráter na gestão pública, os estragos na sua imagem existirão. Por mais que tenha estabelecido parceria anticorrupção com a polícia civil lá no início da sua gestão, os fatos vieram à tona há mais de um ano após ter assumido o Governo. Sorte do prefeito que quem está usando politicamente o caso é a esquerda, que, devido aos desmandos passados do PT Nacional, não pode falar muito, quando o tema é corrupção.

Afastados

Para o prosseguimento da investigação a Justiça atendeu pedido da Delegacia de Investigação de Crimes Ambientais e Crimes contra Relações de Consumo da DEIC – que representou pela manutenção do afastamento dos cargos públicos, ocupados por três investigados na Operação Presságio.

Após análise preliminar do material apreendido no cumprimento das buscas, realizadas no dia 18/01/2024, a Delegada de Polícia, que preside a investigação, representou pela prorrogação do período de afastamento do cargo público em relação a três investigados, o que foi deferido pelo juízo, após aquiescência do Ministério Público.

Inicialmente a decisão judicial estabeleceu 30 dias de afastamento, entretanto, os novos elementos apresentados pela Polícia Civil subsidiou a nova decisão judicial, proferida na data de 19/02/2024, que estendeu o prazo de afastamento até o término da investigação.

Relembrando que a Operação Presságio visa apurar a suposta prática de crime ambiental de poluição, fraude à licitação, corrupção passiva, corrupção ativa, peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro, perpetrados, em tese, por agentes públicos, em conluio com particulares.

A investigação segue em andamento.

Presságio do Presságio

Vereador Maikon Costa (PL) fez uma leve recordação sobre as atuações do secretário afastado de Esporte, Cultura e Lazer, Ed Pereira, enrolado nas denuncias da Operação Presságio. Lembrou que Ed foi denunciado já na Ave de Rapina e mais recentemente aquele “gato” que ele fez na roda gigante que foi instalada ano passado na avenida Beira-mar Norte. Segundo o vereador, o ‘gato’ já era um presságio do Presságio.

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber notícias no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa