Hoje é segunda-feira, 15 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALETA Cubatão vai economizar R$ 3 milhões em 10 anos com energia...

ETA Cubatão vai economizar R$ 3 milhões em 10 anos com energia solar

O investimento é de R$ 1,3 milhão, com contrato assinado pela CASAN

A Estação de Tratamento de Água Cubatão, em Palhoça, vai receber a partir desse ano painéis fotovoltaicos para geração de energia solar. A previsão de funcionamento é em setembro e a economia gerada será de até R$ 300 mil por ano. Isso é correspondente a 48% do que é gasto de energia pela ETA, que tem capacidade para 180 milhões de litros de água tratada e abastece cinco municípios da Região Metropolitana. O investimento é de R$ 1,3 milhão, com contrato assinado pela CASAN (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) com a empresa B&F Solar. Representantes das duas empresas visitaram a ETA na manhã desta sexta-feira (19).

A expectativa é que o valor investido nas placas retorne inteiramente em até cinco anos. A iniciativa também servirá como projeto piloto para outras estações. “A CASAN gasta anualmente em torno de R$ 137 milhões só com energia elétrica. Isso corresponde a 9,2% de todos os gastos da Companhia. Só perde em valor para a folha de pagamento”, explica Guilherme Fantozzi Campos, Gerente de Políticas Operacionais da Companhia. “Então instalar essas placas, ainda mais em uma estação que atende municípios importantes como Santo Amaro da Imperatriz, Palhoça, São José, Biguaçu e Florianópolis, é um passo importante na direção de uma Companhia mais moderna e sustentável”.

Visita de técnicos da CASAN e da empresa contratada na ETA. Foto: Acervo CASAN

As placas serão instaladas em uma área de alta insolação, gerando até 577.090 kWh de energia anual. Isso equivale ao consumo anual de cerca de 320 casas populares no Sul do Brasil, segundo dados do IPEA. Por se tratar de uma energia limpa e renovável, ela vai ficar livre de tarifas por 25 anos, sem incidência de bandeiras tarifárias. A energia solar também deve ter impacto na redução de emissões de carbono pela Companhia, provenientes do consumo de energia gerada em outros locais.

Com essa iniciativa, a Companhia se aproxima do cumprimento das metas do Movimento ODS Santa Catarina, do qual se tornou signatária em 2021. O Movimento busca cumprir a chamada Agenda 2030 da ONU, que traz a elevação no uso mundial de energias renováveis como um de seus principais objetivos.

 

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa