Hoje é quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioESPORTEFoco Radical desponta como maior plataforma de fotografia esportiva do Brasil

Foco Radical desponta como maior plataforma de fotografia esportiva do Brasil

A cobertura fotográfica foi desde corridas de rua tradicionais do calendário brasileiro, como a Maratona Internacional de Porto Alegre, até a última etapa do Campeonato Acreano de Motocross

Publicidadespot_img

Foram 117 milhões de fotos de mais de 8 mil eventos no último ano. Dessa forma, a Foco Radical desponta como uma das maiores plataformas de fotografia esportiva no Brasil. Sediada em Florianópolis, a empresa fundada por Christian Mendes, em novembro de 2005, esteve em todos os cantos do Brasil em 2023. A cobertura fotográfica foi desde corridas de rua tradicionais do calendário brasileiro, como a Maratona Internacional de Porto Alegre, até a última etapa do Campeonato Acreano de Motocross.

No ano em que completa 18 anos, a Foco Radical ampliou a oferta de produtos para atletas e esportistas brasileiros. Neste ano, os primeiros vídeos também começaram a ser disponibilizados para que os participantes apresentem aos amigos suas realizações nas redes sociais, ainda mais afeitas aos posts em movimento. Tudo isso com a implantação do sistema de reconhecimento facial, desenvolvido em 2020 e aprimorado por dois anos. Dessa forma, o atleta não precisa sequer do seu número para encontrar as imagens da participação no evento esportivo.

Ainda, ampliou a cobertura da Foco Radical para além das corridas ou triatlo, por exemplo. Competições ou mesmo treinos de beach tennis, natação, crossfit, futebol e tantas outras modalidades passaram a fazer parte do portfólio da plataforma de fotos esportivas. A empresa contabiliza mais de 4 mil fotógrafos ativos. A produção de imagens e as coberturas de eventos esportivos crescem a cada ano. Especialmente a partir de 2015, com a popularização do Instagram, que mexeu com a percepção do negócio e gerou crescimento também em tecnologia.

“O aumento da cobertura e da demanda elevou a quantidade de profissionais em eventos, mesmo os considerados menores. Com mais gente envolvida, desenvolvemos tecnologia específica para atender melhor atletas e fotógrafos. Implantamos uma ferramenta interna que reconhece automaticamente o número usado pelo participante da prova. Isso deu agilidade tanto para quem produz as imagens quanto para quem procura por suas fotos”, aponta o fundador da Foco Radical.

Os primeiros cliques

Christian Mendes e mais dois amigos decidiram acompanhar um evento de triatlo que acontecia em Florianópolis em novembro de 2005. Com suas câmeras, a intenção era registrar os atletas e exercitar a paixão pela fotografia. À época estudante de engenharia elétrica, Christian pensou em ganhar alguns trocados. Na tela de um notebook apresentava as imagens recém clicadas aos participantes para tentar vender algumas fotos. Diferente dos colegas, Christian enxergou ali um negócio. Passadas quase duas décadas, ele é o CEO da Foco Radical.

“Meus amigos acharam que não havia futuro em vender fotos de atletas que participavam desses eventos, mas vi um potencial negócio naquilo. Então, fundei a empresa sozinho e procurei um nome. O foco faz referência à fotografia, e o radical ao esporte”, conta Mendes.

Em seguida, as fotos passaram a ser comercializadas pelo site focoradical.com.br. Mais e mais eventos esportivos ganharam cobertura e com mais imagens disponibilizadas aos atletas em menos tempo a partir da participação de mais fotógrafos. Com a crescente participação de brasileiros em um também crescente número de eventos esportivos, cada vez aumenta a quantidade de profissionais que trabalham para a plataforma.

Além disso, a tecnologia de reconhecimento facial foi além da Foco Radical e virou um novo negócio. Assim surgiu a Fotos By, uma plataforma fora da fotografia esportiva. Nela, profissionais e aspirantes da fotografia podem comercializar suas mais diversas produções. Abre espaço para a venda de fotos desde eventos escolares privados até de pessoas em passeios por praças ou cartões postais de uma cidade.

“O reconhecimento facial possibilita que em menos de uma hora as fotos e vídeos estejam disponíveis no site para o consumidor. Basta uma selfie dele naquele momento ou mesmo colocar a própria foto do rosto para fazer a busca. A ferramenta  faz o reconhecimento das imagens mesmo que a pessoa apareça só de perfil”, explica Mendes.

ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa