Hoje é sexta-feira, 1 de março de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioGERALLapidari Cia. de Dança é a campeã do prêmio Desterro 2023

Lapidari Cia. de Dança é a campeã do prêmio Desterro 2023

Grupo paulista foi eleito o melhor do 12º Festival de Dança de Florianópolis, que distribuiu o total de R$ 23.500 em dinheiro.

Depois de oito noites de competição no Teatro Ademir Rosa, anexo ao Centro Integrado de Cultura (CIC), a Lapidari Cia. de Dança, de Praia Grande (SP), foi apontada no domingo (5) como a campeã do Prêmio Desterro – 12º Festival de Dança de Florianópolis. Considerada pela comissão de júri como a de melhor performance geral, recebeu R$10.000.

Sob direção da coreógrafa Marcia Sgueglia, 26 bailarinos do município da Baixada Santista, no Litoral Sul do Estado de São Paulo, apresentaram 27 trabalhos: nove balés clássicos de repertório, quatro balés neoclássicos, quatro danças contemporâneas, nove de jazz e uma
dança urbana.

Entre solos femininos e masculinos, duos e conjuntos, divididos nas categorias júnior e adulto, os paulistas conquistaram nas baterias diárias 18 classificações, metade em primeiro lugar. No decorrer do evento, receberam também diversas indicações a premiações principais, tendo ganhado o melhor balé clássico de repertório e o melhor balé neoclássico do festival, além de um prêmio para coreografia de destaque.

“A qualidade artística cresce a cada edição graças a competência dos jurados especializados, diretórios de grupos, coreógrafos, professores e bailarinos participantes. Sem esquecer a organização e receptividade da equipe, visando o bem-estar dos bailarinos, que sempre foram e serão o grande diferencial do festival de dança Prêmio
Desterro”, destaca o diretor artístico do Prêmio Desterro, Pavel Kazarian.

O 12º Festival de Dança de Florianópolis reuniu mais de 1.000 bailarinos da Bahia, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e do Paraguai, entre 28 de janeiro e 5 de fevereiro. Somando-se a Mostra Competitiva e a Cena Comentada (mostra paralela sem avaliação), 89 grupos, companhias, escolas, academias e bailarinos independentes exibiram 455 coreografias.

Vencedores por gênero

Os primeiros colocados em cada subgênero (solo feminino e masculino, duo e conjunto) das duas categorias (júnior e adulto) ganharam vaga garantida para se apresentar na edição seguinte do Prêmio Desterro com coreografia de igual combinação, sem necessidade de passar pelo processo seletivo. Já os melhores de cada gênero ganharam premiação
de R$ 1.000, exceto a dança contemporânea – dividida em três aspectos, com premiação de R$ 500 para cada.

-Melhor balé clássico de repertório: Lapidari Cia. de Dança, Praia Grande (SP)

-Melhor balé neoclássico: Lapidari Cia. de Dança, Praia Grande (SP)

-Dança contemporânea

> Melhor concepção coreográfica: Carol Dalmolin Estúdio de Dança, Porto Alegre

> Melhor desempenho cênico: Gira Centro de Dança, Porto Alegre

> Melhor inovação e experimentação: Cenarte Dimensões, São Gonçalo (RJ)

-Melhor dança popular: Freedom Cia. de Dança, Rio Grande (RS)

-Melhor dança urbana: Grupo Cultura do Guetto, Belo Horizonte (MG)

-Melhor jazz: Ecco Cia. de Dança, São Paulo

-Melhor sapateado: Raça Centro de Artes, São Paulo

Coreografias destacadas

A critério da direção do festival, uma coreografia que tenha se sobressaído em cada um dos sete gêneros competitivos pode ganhar R$ 500. Foram elas: “Colorimetria”, jazz da Lapidari Cia. de Dança, de Praia Grande (SP); e “Contraponto”, dança urbana da 041 Company, de
Pinhais (PR).

Prêmio Destaque

O Grupo Cultura do Guetto, de Belo Horizonte, levou o Prêmio Destaque, no valor de R$ 2.000, pela concepção cênica da coreografia de dança urbana “Sadom”.

Os demais indicados foram: Ecco Cia. de Dança, de São Paulo, pelo desempenho no jazz e pelo figurino da coreografia “Zorro”; Freedom Cia. de Dança, de Rio Grande (RS), pelo desempenho nas danças populares; Lapidari Cia. de Dança, de Praia Grande (SP), pelo
desempenho no balé clássico de repertório e no balé neoclássico.

Melhor coreógrafo

Igor de Almeida Lopes, da Cenarte Dimensões, de São Gonçalo (RJ), ganhou o prêmio de melhor coreógrafo, no valor de R$ 1.000, pelo conjunto adulto de dança contemporânea “Espectro”.

Também foram indicados: Gladstone Navarro dos Santos, do Grupo Cultura do Guetto, de Belo Horizonte; Lenon Vitorino, da Raça Cia. de Dança, de São Paulo; Lucas Fernandes, da Cia. Jovem da Içara (SC); Marcia Sgueglia, Lapidari Cia. de Dança, de Praia Grande (SP); Matheus Brusa, do Ballet Margô, de Caxias do Sul (RS); e Rafael Trevisan, da Ecco Cia. de Dança, de São Paulo.

Melhores bailarinos

Milena Gabriela Floriano, da Raça Cia. de Dança; e Gabriel Ferreira, da Ecco Cia. de Dança; ambos de São Paulo, foram eleitos os melhores bailarina e bailarino, recebendo R$ 1.000 cada um.

Demais indicados: Ana Luiza Mendes Felippe e Sophia Mari Abe Yamazaki, da Lapidari Cia. de Dança, de Praia Grande (SP); Gina Luiza Souza Oliveira e Vitor Savio Gomes, do Grupo Cultura do Guetto, de Belo Horizonte; Izadora Sandrini Soares, da Cenarium Company, de
Florianópolis; Kayllane Toledo Andriotti, da Vivartes Escola de Dança, de São Paulo; Nicole Donetti Calen e Rodrigo Maia, também da Ecco Cia. de Dança; e Fabricio Cestari Miranda da Silva, da Raça Centro de Artes, de São Paulo.

Bolsas e vagas

A coreografia “SOS”, um conjunto de jazz adulto da Escola de Dança Anne Camargo, de Itu (SP), apresentada na mostra paralela Cena Comentada, foi selecionada para competir na próxima edição do Prêmio Desterro.

Gabriela de Oliveira Brito, da Lapidari Cia. de Dança, de Praia Grande (SP), recebeu uma bolsa para o Programa Exclusive do 15° Congresso Internacional de Jazz Dance, agendado para 15 a 22 de abril deste ano, em Indaiatuba (SP).

Sofia Santos Souza, bailarina do Premiere Núcleo de Dança, de Jundiaí (SP), ganhou uma bolsa integral para o Triplo Jazz 2024, evento voltado ao aperfeiçoamento de professores e bailarinos, que ocorrerá em São José dos Campos (SP).

O Joinville Dance Camp, de 17 a 29 de julho de 2023, no Norte catarinense, concedeu uma bolsa integral a Paulo Cesar Lopes Fernandes, da Cenarte Dimensões, de São Gonçalo (RJ); e outra com 50% de desconto para todos os cursos a Lorenna Souza Silva, da Ecco Cia. de
Dança, de São Paulo.

A Escola do Teatro Bolshoi no Brasil ofertou vivências em sua sede, em Joinville (SC), aos bailarinos Janis de Souza Albuquerque, da Espaço de Dança Suzana Leite, de Campo Grande; Kariny Guedes Marcelino, da Cenarte Dimensões; e Valentina de Paula Soares Toscani, da Escola de Dança Studio D1, de Curitiba.

Além disso, os professores Alex Martins, da Alex Martins Cia./Parque Diamante, de Capivari de Baixo (SC); Karine Silva, do Independente Grupo de Dança Cláudia Pereira, de Campinas (SP); e a bailarina Maria Jaqueline Nascimento Ferreira, do Estúdio Movimento em Foco, de Osasco (SP); foram contemplados com o curso “Bolshoi Online – Introdução
ao Ballet Clássico: Teoria e Prática na Preparação de um Bailarino”.

A Organización Danzamérica, da Argentina, outorgou cursos intensivos e inscrições de coreografias a quatro solistas e a um grupo, para este ano. As aulas serão ministradas em maio e o evento competitivo ocorrerá em setembro – incluindo o concurso internacional de balé Gran Premio América Latina (GPAL), na cidade de Villa Carlos Paz, província de Córdoba. Os ganhadores são:

-Bolsa solista balé de repertório – seleção GPAL: Izadora Sandrini Soares, da Cenarium Company, de Florianópolis; e Melissa Pereira Correa, da Germana Saraiva Escola Internacional de Ballet, de Joinville (SC)

-Bolsa solista dança contemporânea: Sofia Santos Souza, do Premiere Núcleo de Dança, de Jundiaí (SP)

-Bolsa solista jazz: Paulo Roberto Zanchin Junior, do Centro de Dança e Pesquisa Fernando Lima, de Joinville (SC)

-Bolsa conjunto dança contemporânea: Ballet Nara Dutra/Cia, de Dança Erastos (coreografia “Degenerativo”), de Maringá (PR)

O SID (Simpósio Internacional de Dança), que ocorrerá de 8 a 11 de junho de 2023, em Belo Horizonte, concedeu 10 bolsas e quatro passaportes com direito a frequentar aulas, palestras e debates.

-Bolsa conjunto jazz dance: Estúdio de Dança Sonia Severo (coreografia “Fôlego”), de Tubarão (SC)

-Bolsa solista jazz: Maria Jaqueline Nascimento Ferreira, do Estúdio Movimento em Foco, de Osasco (SP)

-Bolsa conjunto danças urbanas: Cultura do Guetto (coreografia “Sadom”), de Belo Horizonte

-Bolsa conjunto dança contemporânea: Gira Centro de Dança (coreografia “Zeitgeist”), de Porto Alegre

-Bolsa solista dança contemporânea: Leticia Campelo Cupertino, do Independente Grupo de Dança Cláudia Pereira, de Campinas (SP)

-Bolsa conjunto balé de repertório: Estúdio Movimento em Foco (coreografia “Sonho de Don Quixote”), de Osasco (SP)

-Bolsa solista de balé repertório: Ana Julia Cotlinski, bailarina independente de Curitiba

-Pacote básico: Marina Cremonesi Paulo, do Danzaria Estúdio de Dança, de Jundiaí (SP)

-Pacote Prata: Lucas Martinelli Codogno, do Premiere Núcleo de Dança, de Jundiaí (SP)

-Pacote Ouro: Lucas Mendes, do Estúdio Movimento em Foco, de Osasco (SP)

-Pacote VIP: Rafael Trevisan Carlos, da Ecco Cia. de Dança, de São Paulo

-Bolsa solista jazz STG, UBC (Universal Ballet Competition): Beatriz do Prado Cardoso Melatti, do Espaço A.Z, de Joinville (SC)

-Bolsa solista dança contemporânea, UBC (Universal Ballet Competition): Kayllane Toledo Andriotti, da Vivartes Escola de Dança, de São Paulo

-Bolsa solista balé de repertório UBC (Universal Ballet Competition): Nicole Donetti Calen, da Ecco Cia. de Dança, de São Paulo

Prêmio Desterro

Site: www.premiodesterro.com.br

Facebook: facebook.com/festivaldedanca

Instagram: @premiodesterro

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa