Hoje é quinta-feira, 30 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioGERALMaio Roxo: médico alerta sobre os sintomas das Doenças Inflamatórias Intestinais

Maio Roxo: médico alerta sobre os sintomas das Doenças Inflamatórias Intestinais

No mês de conscientização das DIIs, o gastroenterologista Nelson Cathcart Jr. destaca que os sintomas das doenças, que são autoimunes, devem ser investigados desde cedo

Mais de 5 milhões de pessoas em todo o mundo, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), são afetadas pelas Doenças Inflamatórias Intestinais (DIIs). No Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP), cerca de 1,6 milhão de pessoas sofrem com as DIIs, que são autoimunes. Já Santa Catarina, configura como o terceiro estado brasileiro com maior prevalência acumulada das doenças de Crohn e retocolite ulcerativa.

O médico gastroenterologista Nelson Cathcart Jr., que atua em Florianópolis, explica os principais sintomas das DIIs são: diarreia crônica (aquela que dura por mais de 30 dias), dor abdominal, sangramento nas fezes, perda de peso, fadiga, febre, náusea e vômito.

“E como são doenças autoimunes, as quais não apresentam um claro método de prevenção, é recomendado que a pessoa busque ajuda médica logo que apresentar alguns desse sintomas”, alerta.

Além dos sintomas já elencados, exames complementares como laboratoriais de sangue e fezes, colonoscopia com biópsia, tomografia ou ressonância magnética, entre outros, ajudam no diagnóstico correto da doença e no tratamento precoce.

“Apesar de não falarmos em cura, é importante ressaltar que existem tratamentos que ajudam no controle das doenças e garantem uma melhor qualidade de vida aos pacientes”, compartilha o médico.

Especialista em doenças do estômago e intestino, Nelson ressalta que as doenças de Crohn e retocolite ulcerativa podem afetar pessoas de qualquer idade, desde a infância até os mais idosos, no entanto, seu pico de apresentação envolve jovens e adultos com idade entre 15 e 40 anos.

“É importante destacar ainda que a doença é sistêmica e a inflamação no intestino pode gerar lesões nas articulações, pele, olhos e fígado, o que chamamos de manifestações extra intestinais”, completa.

Maio Roxo

Como não existe cura, e as causas ainda são pouco conhecidas pela população, a campanha do Maio Roxo promove, ao longo do mês, campanhas e ações de conscientização sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais, as DIIs. O Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal é celebrado em 19 de maio.

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa