Hoje é sábado, 20 de abril de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioADRIANO RIBEIROMDB elege Executiva; os bastidores do processo de cassação de vereador e...

MDB elege Executiva; os bastidores do processo de cassação de vereador e outras notas

Os deputados federais Carlos Chiodini e Valdir Cobalchini seguem à frente do MDB do Estado; em Florianópolis veja o rito do julgamento do processo de cassação do vereador Maycon Costa (PL) e em São José a dúvida que não quer calar sobre a ameaça de Matson Cé

MDB elege executiva estadual

O MDB de Santa Catarina elegeu uma nova executiva estadual nesta segunda-feira (26). Em encontro no auditório Antonieta de Barros, na Assembleia Legislativa, a convenção confirmou o deputado federal Carlos Chiodini como o agora presidente eleito pela militância até 2026.

Com isso, o partido volta a ter uma executiva eleita. É bom lembrar que depois das eleições de 2022 o partido viu o então presidente Celso Maldaner se afastar do comando e ficou decidido que até 2024 o MDB seria regido por uma executiva provisória.

Como a votação foi híbrida, onde o filiado poderia dar o seu voto online, os 421 delegados de toda Santa Catarina votaram na escolha da nova executiva estadual.

Além do presidente Chiodini, o MDB terá como vice-presidentes o deputado federal Valdir Cobalchini, a senadora Ivete Appel da Silveira e o deputado estadual Volnei Weber e o presidente de honra será o ex-deputado federal Neuto de Conto.

Chiodini pregou o fortalecimento do partido. “Hoje temos um grande desafio, que é nos fortalecer. Para isso, é fundamental que tenhamos coragem para enfrentar desafios difíceis”, disse. Conforme ele, a sigla vai focar em 2024, atraindo mais lideranças e unindo as forças. “Hoje somos o partido com mais prefeitos e vereadores do Estado. Tenho certeza de que vamos ampliar este número”.

Cobalchini grifou a importância de o MDB ocupar o espaço de centro. “Não existe só direita e esquerda. O MDB tem uma história de diálogo, são 58 anos de fundação, sempre ao lado da democracia. Tenho orgulho de ser emedebista e por todos os lugares que visitamos no Estado, vemos um MDB vibrante, motivado para as próximas eleições”, falou.

Cobalchini no comando

Nos bastidores um acerto político deve colocar o deputado federal Valdir Cobalchini no comando estadual do MDB, bem neste ano de eleições municipais. Como o deputado federal Carlos Chiodini, recém eleito presidente do partido, está sendo cotado para disputar a eleição pela prefeitura de Itajaí, caso realmente isso se concretize, a expectativa é que ele se licencie da presidência e passe o comando para Cobalchini.

Se isso acontecer, caberá ao deputado de Caçador toda a articulação do MDB em nível de Estado. Coisa que o emedebista já fez em outra oportunidade e com grande maestria, inclusive levando o partido à vitória em expressivos municípios. Atualmente o partido tem 100 prefeitos e mais de 800 vereadores. O desafio é manter esse tamanho diante do avanço do Bolsonarismo através do PL do governador Jorginho e do PSD que está muito bem articulado.

Deputado Cobalchini discursando na convenção estadual do MDB

Gestos

O presidente da Câmara de Florianópolis, João Cobalchini (UB) levou uma verdadeira comitiva à convenção estadual do MDB. Além do prefeito Topázio Neto (PSD), o vereador chegou ao encontro também com seu vice-presidente da Câmara, o vereador Claudinei Marques. Também estavam juntos os emedebistas Rafael Hahne (secretário de Infraestrutura) e comandante Araújo Gomes (secretário de Segurança), além de outras lideranças. Cobalchini está com as malas prontas para voltar ao MDB, tornando-se a maior liderança da sigla na Capital. Com gestos como este mostra sua força e indica o MDB no apoio à reeleição do prefeito Topázio.

João Cobalchini convidou o prefeito Topázio para sinalizar o apoio do MDB à reeleição do prefeito

Cassação

Corneteiros estão disseminando pelas ruas estreitas do centro da Capital que na Austrália o vereador Maycon Costa (PL) já está cassado. A informação que corre é que o pedido de cassação do seu mandato, que já passou pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Casa, já conta com a sinalização de 17 votos favoráveis, um a mais do que legalmente é necessário. O processo de cassação vai a plenário às 16 horas desta quarta-feira (28).

Abriu espaço

Interessante salientar o motivo que está levando ao processo de cassação de Maycon Costa. No ano passado ele abriu espaço para o primeiro suplente do PL, Sargento Mattos, assumir por um mês na sua cadeira na Câmara. Porém, ele tumultuou e não deixou o suplente exercer sua função. Agora ele está sendo acusado de boicotar a atuação do suplente, limitando o trabalho dos funcionários do seu gabinete, que deixaram de atender as demandas de Mattos. À época os ânimos ficaram exaltados e Mattos até foi impedido de ingressar e usar o próprio gabinete. Sem falar que os dois quase entraram em vias de fato. Ou seja, Maycon praticou o gesto do compartilhamento do poder, mas ao invés de ir pescar não desapegou. Pode pagar com o próprio mandato.

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber notícias no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

Entenda o rito

Entenda como será a sessão de julgamento do pedido de cassação do mandato do vereador Maycon Costa (PL), nesta quarta-feira (28), a partir das 16 horas, na Câmara da Capital.

A sessão terá início com a leitura do parecer conclusivo do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. A seguir (conforme a Lei Complementar 00722/22 que institui o Código de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara, capítulo VI – Do Processo Disciplinar a sessão de votação) serão concedidos vinte minutos, no máximo, ao Presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar para esclarecimentos que julgar necessários. Em seguida, as vereadoras e os vereadores que desejarem poderão manifestar-se verbalmente, pelo tempo máximo de dez minutos cada. Transcorrido as manifestações dos vereadores o denunciado e/ou seu Procurador terão o máximo de sessenta minutos para apresentar defesa oral. Na seqüência os vereadores votam.

Moral nenhuma

Na sessão ordinária desta terça-feira (27) o vereador Maycon Costa se defendeu e acusou o presidente do Conselho de Ética, vereador Diácono Ricardo (PSD), afirmando que ele não tem moral nenhuma para julgá-lo. Ele denunciou que Diácono desrespeitou a lei do nepotismo por ter nomeado parente de primeiro grau na própria Câmara de Florianópolis. Segundo Maycon, o genro do vereador Diacóno, o senhor Marcelo Moceli está nomeado na Ouvidoria da Câmara. Maycon criticou a postura de Diácono e disse que ele comete ato ilícito e por isso cobrou sua imediata saída da presidência do Conselho de Ética.

Vereador Maycon disse que presidente do Conselho de Ética tem genro nomeado na Câmara

E os cargos?

Pessoal está curioso para saber o que o presidente da Câmara de São José, Matson Cé (PSD) vai fazer com seus indicados que ocupam cargos no governo Orvino Coelho de Ávila, caso realmente desembarque da base de apoio ao prefeito. Semana passada divulgamos que Matson estuda concorrer a prefeito ou compor com a pré-candidata Adeliana Dal Pont. Não tem como estar com um pé em cada canoa. O diário oficial está estado de plantão.

Maçonaria

O ex-vereador Ed Pereira (UB) afastado do cargo de secretário de Esporte, Cultura e Lazer em razão da Operação Presságio foi suspenso da maçonaria. Ele faz parte da Grande Loja de Santa Catarina.

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber notícias no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa