Hoje é sábado, 13 de julho de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
InícioADRIANO RIBEIROOperação Presságio e os impactos nas eleições da Capital e outras notas

Operação Presságio e os impactos nas eleições da Capital e outras notas

As seguidas fases da Operação Pressão estão mexendo com o período pré-eleitoral na Capital Catarinense

Operação Presságio e os impactos nas eleições da Capital

O prefeito Topázio Neto (PSD) escondeu-se no silêncio. Entre seus apoiadores o discurso é de que os efeitos da terceira fase da Operação Presságio, desencadeada sexta-feira (28), pela Gaeco e Polícia Civil, não colam no Prefeito “teflon” da Capital. Mas, nos bastidores o clima é de apreensão, sobretudo, pelo que está por vir.

Sinceramente também acho que esse escândalo pouco cola em Topázio. Florianópolis tem uma de endeusar seus alcaides. Foi assim como muitos, como por exemplo, Dário Berger, que mesmo com alguns escândalos saiu amado da prefeitura; Gean Loureiro, que mesmo preso e com o caso da secretária, saiu com excelente aprovação da prefeitura. O único, dos recentes, que não conseguiu sair por cima foi Cesar Souza, mais por deixar a prefeitura quebrada do que por outra coisa.

Então, Floripa tem disso! O prefeito atual sempre será impermeável às críticas. A mídia silencia e o campo político cega. Especialmente quando o político é de direita. Dito isso, agora quero fazer um aparte dessa lógica. Esse efeito cascata dessas operações da Presságio pode atingir indiretamente o atual prefeito. Sua base de apoio corrói especialmente depois que Gean o abandonou e levou o União Brasil e quem ficou, está entre operações, buscas e apreensões ou na tensão de meramente acompanhar o noticiário policial.

Escalada da tensão no governo

Vamos pontuar a escalada da tensão desencadeada pela Operação da Polícia Civil. Na primeira fase, quando o alvo foi principalmente o então secretário de Turismo e Esporte, o ex-vereador Ed Pereira (UB), o prefeito Topázio até gravou um vídeo, dizendo que ele mesmo colocou a Polícia Civil dentro da prefeitura através do Núcleo Anticorrupção e afirmou “não vou passar a mão na cabeça de ninguém”.

Era um discurso, uma narrativa do prefeito limpinho e correto que assumiu o volante com o caminhão andando e que não se importaria em se livrar das maçãs podres de sua carga. Ai veio a segunda fase da Presságio, aprofundando a investigação no entorno de Ed, mas mais dura, com prisões e afastamento de funcionários públicos. Entretanto, a investigação ainda estava mirando Ed, cuja rejeição no núcleo político de Topázio era evidente, visto que pleiteava a vice na chapa, já negociada com o PL.

O problema é que a sangria alastrou à 3ª fase. Ampliou o rombo no governo e acertou mais uma vez o alto secretariado. O governo Municipal nem pode dizer que se antecipou e afastou os investigados. Quem fez isso foi a Justiça. É o caso da Secretária do Continente, Kely Mattos de Figueiredo, que foi afastada e foi alvo de mandato de busca e apreensão. Ela é braço direito do vereador Gui Pereira (PSD), que também foi alvo de mandato, bem como outras lideranças a ele ligadas. Lembrando que Gui foi o secretário do Continente por três anos e saiu justamente alguns dias após deflagrada a investigação.

A investigação também atingiu em cheio outras lideranças de peso político, como o ex-secretário de Pesca, Adriano Roberto Weickert, que se licenciou da prefeitura em abril para concorrer a vereador. Ou seja, a operação está dentro do Núcleo Político do atual governo municipal. Está lá, analisando mensagens de celulares, estendendo ramificações e já com o prenúncio dos próprios investigadores de que outras fases virão pela frente.

Como falei no início deste texto. O prefeito não sente diretamente os efeitos dessa operação, mas sua base política sentiu e muito o terremoto. É o acordar diário pensando em defender o discurso anticorrupção, vendo o colega ao lado sendo alvo de investigação. E quando vai parar isso? Ninguém sabe! Deixem os policiais investigar o que precisa ser investigado!

Varejo

Apesar de os investigados fazerem parte dos governos de Gean Loureiro e Topázio Neto, acredito que ambos não sabiam e passaram à margem dessas supostas tramóias. Quero acreditar, porque se sabiam e nada fizeram foram omissos. Parece-me mais coisa de varejo. Essa é a impressão que fica revelada pelos conteúdos das mensagens dos celulares apreendidos; pelo modus operandis e pela baixeza de algumas ações, especialmente aquelas do uso de moradores de rua no gerenciamento do estacionamento e no desvio dos recursos dos autistas.

Análise política

Sempre bom lembrar que todos os envolvidos, denunciados ou apenas investigados terão todas as oportunidades de se defender dentro do processo legal e até este momento não foram condenados por nada. Justamente por isso a análise que estou fazendo é apenas no campo político, referente aos impactos que a Operação traz em véspera de período eleitoral. Se eles realmente cometeram algum crime, apenas o desfecho das investigações e a Justiça poderão decidir. Até o momento, todos são inocentes. Resta apenas o estrago político das informações divulgadas pela Polícia e imprensa. Ao final desta coluna, o outro lado dos novos investigados citados nesta nova fase da operação.

Renovação na Câmara

Outro impacto que poderá e tem tudo para ocorrer é a ampliação da renovação na Câmara da Capital. Até o momento a investigação da Presságio atingiu em cheio o ex-vereador Ed Pereira (UB) e o vereador Guilherme Pereira, além do ex-secretário Adriano Roberto Weickert, que apesar do ocorrido garantiu pelas redes sociais que mantém a candidatura.

Entretanto, a lista de investigados pode ser ampliada. Há informações nos bastidores de que mais vereadores foram indiretamente contemplados pela liberação de recursos públicos através de projetos suspeitos na Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer. Nas eleições que se aproximam, sem dúvidas, tanto eleitores quando candidatos de “caras novas” darão atenção especial para o discurso da renovação.

Rapina

Informação que corre nos bastidores é que a Operação Ave de Rapina, sim, aquela, foi reaberta. Tem depoimento até agendado para essa semana.

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber notícias no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

Adeliana reúne coligação

Em São José, a ex-prefeita Adeliana Dal Pont (PL) reuniu na noite desta segunda (1º) lideranças dos partidos que a apoiam. Ela falou aos presidentes e pré-candidatos do PL, PP, PRD, PRTB e Avante sobre os trabalhos da pré-campanha e campanha, que deve contar com uma nominata de 100 candidatos a vereadores (as).

A ex-prefeita discursou sobre sua história com o município, que começou quando foi secretária de Saúde em 1994. Trinta anos depois, Adeliana busca o terceiro mandato frente ao Executivo josefense. Adeliana disse que entrou e saiu pela porta da frente da prefeitura, e completou afirmando que ‘entrar é fácil, mas, o difícil é sair pela porta da frente’.

Ex-prefeita do PL vai buscar o terceiro mandato

O senador Esperidião Amin destacou a importância de se ter nomes que se proponham a se dedicar ao bem público e reforçou o apoio a Adeliana Dal Pont.  “Nós queremos eleger quem já mostrou que sabe administrar e que pode fazer ainda melhor em cuidar das pessoas. E, em São José, essa pessoa é Adeliana Dal Pont”, ressaltou o progressista.

Coligação terá em torno de 100 candidatos a vereador

Circo anti-Adeliana

Seis elementos ditos de extrema direita – porém com comportamentos pra lá de duvidoso, visto que são totalmente desconhecidos dos liberais e sequer são filiados ao PL – levantaram cartazes contra a pré-candidata Adeliana na parte externa ao evento desta noite de segunda (1º), em São José. Sem saber direito o que estava escrito nos cartazes, eles saíram correndo quando o presidente do partido foi ouvir seus descontentamentos.

Em imagens rapidamente divulgadas para a imprensa aparecem quatro extremistas, o quinto saiu pra fazer a foto e o sexto foi recortado por estar com camiseta dos Racionais MCs. Surpreendentemente 20 minutos após o esvaziado ato, a matéria já estava sendo publicada por veículos de imprensa.

Extremistas no protesto anti-Adeliana com capuz e tinha até um com camisa dos Racionais MCs

Só fortalece

O radicalismo em torno dessa campanha contra a candidatura de Adeliana em São José já está saindo pela culatra. A dose é pra lá de exagerada e cada vez aproxima mais a pré-candidata ao PL municipal. É um movimento feito por meia dúzia – que no jogo político todo mundo sabe quem é – contra uma pré-candidata que lidera todos os cenários das pesquisas internas dos partidos nesta pré-campanha. Desespero pouco é bobagem, isso ai já é ataque de palanca.

Podemos confirma Moacir

O Podemos-SC realiza, nesta quarta-feira (3), o evento de lançamento da pré-candidatura de Moacir da Silva à prefeitura de São José. O ato acontece às 19h30 no Favorita Golden Hotel e Eventos, na rua São Benedito, 50, no bairro Serraria.

Estarão presentes lideranças locais e estaduais do partido. Entre elas, a presidente da legenda em Santa Catarina, deputada Paulinha. Também marcarão presença os pré-candidatos a vereador e apoiadores.

Moacir da Silva é josefense e já foi vereador por duas vezes. Aluno de escola pública, cursou ensino básico na Colônia Santana. É formado pela Ufsc e Udesc. É engenheiro, administrador, pedagogo e especializado em Gestão Hospitalar. Pai de 5 filhos e cinco netos.

Pré-candidato a prefeito de São José, Moacir

PT de São José lança pré-candidato a prefeito

No último mês, o Partido dos Trabalhadores de São José oficializou o ex-vereador Antônio Battisti como pré-candidato a prefeito. Hoje aposentado, foi auditor fiscal de controle externo do Tribunal de Contas do Estado, formado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com especialização em Administração Pública pela Escola Superior de Administração e Gerência (Esag).

Em seus três mandatos como vereador no município nas legislaturas de 2001 a 2004, 2005 a 2008, 2009 a 2012,  Battisti trabalhou em prol das comunidades na área das enchentes, acessibilidade, coleta de lixo e defesa do consumidor. Também integrou três Comissões Parlamentares de Inquéritos (CPI) que fiscalizaram contratos com desvio de dinheiro público, que envolveram cifras que ultrapassaram, à época, mais de R$30 milhões.

Morador da cidade há 58 anos, é casado com Daisi Machado Battisti, com quem tem a filha Marcela Machado Battisti.

O PT de São José está na fase de finalização da composição da Frente Democrática, junto com PCdoB, PSOL, PV, PSB e ainda em tratativas com o PDT.

Morador da cidade há 58 anos, o pré-candidato é casado com Daisi Machado Battisti, com quem tem a filha Marcela Machado Battisti

Veja abaixo o OUTRO LADO divulgado pelos advogados dos investigados na Operação Presságio através da imprensa:

O que diz a defesa de Adriano

A defesa de Adriano Roberto Weickert, feita por Alceu Pinto de Oliveira Júnior, diz que o ex-secretário foi surpreendido com uma acusação grave na chamada Operação Presságio. Foi alvo de um mandado de busca e apreensão e prontamente entregou o aparelho celular, pois nada tem a esconder.

“Esclarece que não tem qualquer relação com os fatos apurados. Não atuava em nenhuma parte financeira de qualquer organização e não emitiu ou pediu para emitir qualquer nota fiscal. Sequer tem qualquer experiência, muito menos expertise, em contabilidade e nunca acobertou qualquer movimentação financeira”, diz a nota. E continua:

“Está à disposição da Justiça para colaborar com esclarecimentos pois nunca participou de qualquer esquema de corrupção. O erro de que foi vítima pela equivocada imputação será brevemente esclarecido e das acusações, sem qualquer fundamento, será plenamente inocentado. Essa situação descabida não abala a moral e o caráter integro que sempre manteve na vida pública e na vida privada”.

Defesa de Gui Pereira e Kelly

O Vereador Guilherme Pereira de Paulo e Kelly Matos Figueiredo reafirmam seu compromisso com a transparência e integridade ao declarar que não possuem qualquer envolvimento em atividades ilícitas relacionadas à contratação de associações ou recebimento de vantagens indevidas. Todas as ações empreendidas têm como único objetivo beneficiar a sociedade Florianopolitana. Estamos preparando uma defesa detalhada que será apresentada nos autos do processo, onde todos os fatos serão devidamente esclarecidos. Reiteramos a disponibilidade para a imprensa e para a sociedade, estando prontos para responder a quaisquer dúvidas e prestar todos os esclarecimentos necessários. Por fim, agradecem a confiança e o apoio da população, os quais são fundamentais para continuarem trabalhando arduamente para garantir a ética e a transparência em todas as ações. 

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber notícias no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa