Hoje é segunda-feira, 20 de maio de 2024
Coluna da UNIMED
Coluna da AMPE
Coluna do Adriano
Publicações Legais
spot_img
spot_img
InícioColuna do EditorPré-campanha mostra equilibro em São José; Adeliana nomeada no Conselho da Casan,...

Pré-campanha mostra equilibro em São José; Adeliana nomeada no Conselho da Casan, o que atormenta Dário e outras notas

Veja nesta coluna sobre a possível polarização da eleição em São José; a ex-prefeita Adeliana recebe um cargo do Governador Jorginho Mello; o medo que atormenta o ex-senador Dário Berger e o real motivo do atraque da vereadora Maryanne Mattos ao coronel Araújo Gomes, além de outras notas

Pré-campanha mostra equilibro em São José

Em se confirmando o cenário de enfrentamento entre a ex-prefeita Adeliana Dal Pont (PL) e o prefeito Orvino Coelho de Ávila (PSD), São José deverá ter uma das eleições mais disputadas de Santa Catarina em 2024. Os bastidores já estão movimentados.

Levantamentos de intenção de voto feitos por partidos mostram praticamente um empate técnico entre as duas lideranças. É muito cedo ainda para qualquer análise quantitativa, mas esses estudos mostram o equilíbrio de forças. Ruim para o prefeito, que por estar pilotando a prefeitura, deveria ter a dianteira com folga.

Mas, pré-campanha é uma coisa e campanha é outra. Orvino tem habilidade política e está com a máquina da prefeitura na mão. O governo tem grandes obras e entregas para o ano que vem. É um cenário aberto que vai depender de cada movimento a partir de agora para determinar o vencedor em outubro do ano que vem.

PSD X PL

São José também deverá ser a grande vitrine do enfrentamento entre PSD e PL. Será uma certa antecipação de 2026 visto que as duas siglas serão protagonistas na eleição estadual. Ambas as agremiações políticas são também as que mais crescem no Estado.

Pulverização

Esse enfrentamento com polarização entre Adeliana e Orvino em São José poderá não ser nada agradável para o prefeito. Em se mantendo, ambos vão disputar todos os apoios possíveis, diminuindo o leque de opções de candidatos para o eleitor. Quanto menos candidatos, pior para o candidato de governo. Só lembrando que em 2020 Orvino foi eleito com 26% dos votos numa disputa com 9 candidaturas.

Mamata

Por falar em Adeliana Dal Pont, a ex-prefeita foi contemplada com uma bela mamata no Governo do Estado. Saiu sua nomeação no Conselho de Administração da Casan, no dia 9 de novembro. Para quem não sabe, sua função será participar de apenas uma reunião mensal. O salário? A remuneração bruta de R$ 6.142,11.

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber esse conteúdo no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

Medo de ser a Ângela

Muito se fala na possibilidade de o ex-senador Dário Elias Berger disputar em Florianópolis ou em São José no ano que vem. Acho pouco provável.

Em São José as amostras de pesquisas não o mostram em condições de disputar a prefeitura. O eleitorado mudou de quando ele foi prefeito há duas décadas. A maioria da população nem o conhece.

Já em Florianópolis o cenário é praticamente o mesmo. Sua participação no pleito só ajudaria a ter segundo turno, evitando que o prefeito Topázio Neto (PSD) matasse a fatura já no primeiro turno.

É esse quadro de declínio eleitoral que atormenta o ex-senador. Na real, seu maior medo é acabar a carreira política igual a ex-deputada Ângela Amin, que foi candidata a prefeita na Capital na eleição passada e ficou na quarta posição com míseros 7,42% ou 17.515 dos votos.

Deputado estadual

Fosse Dário, seguraria a onda agora, e retornaria ao cenário político em 2026, com uma candidatura a deputado estadual. Já não deve ter paciência para Brasília, mas como ainda é novo tem vigor ainda para contribuir na Assembleia Legislativa.

Novas lideranças

Nada contra a ex-deputada Dirce Heiderscheidt, mas a responsabilidade de coordenar o MDB na Grande Florianópolis precisaria de alguém com maior versatilidade e mais bem conectado com a política atual. O partido precisa olhar melhor para seus quadros. Enquanto isso o vice-prefeito Michel Schlemper, por exemplo – que está comandando ao lado do prefeito Orvino um dos maiores municípios onde o partido tem representação – sequer é ouvido. Outra liderança subutilizada no partido é o prefeito de Biguaçu Salmir da Silva. Sem falar no presidente da Câmara da Capital, João Cobalchini, cujo retorno ao partido já está certo para o ano que vem. O MDB precisa olhar com maior carinho para as novas lideranças da região, sob pena de não o fazendo, as perder.

Prestação de contas

Vereador de São José, Cryslan (Novo) está convidando para o evento de Prestação de Contas do mandato neste ano de 2023. O evento vai acontecer às 19 horas do dia 14 de dezembro no auditório do K-Platz Corporate, no bairro Campinas.

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber esse conteúdo no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

Espaço

Atento observador do cenário político da Capital interpretou os violentos ataques proferidos pela vereadora Maryanne Mattos (PL) contra o secretário Municipal de Segurança Pública, coronel Araújo Gomes, como resultado de disputa por espaço político. A vereadora acorda e dorme pensando em ser vice na chapa de Topázio Neto (PSD) e talvez veja em Araújo Gomes um possível concorrente. Gomes é do MDB da Capital, que está na base de apoio do prefeito.

Só para lembrar, na semana passada a vereadora praticamente culpou o secretário por um morador em situação de rua ter esfaqueado um estudante que acabou morrendo. O caso aconteceu no Centro da Capital.

Apoios questionados

Candidato à presidência do Crea-SC, João Oneda, tem recebido apoios considerados delicados no meio. Conselheiro da entidade, José Carlos Paiva, foi advertido oficialmente por uma Comissão de Sindicância por ter chamado uma diretora de mentirosa durante uma reunião. Curiosamente, Paiva selou acordo político para apoio a Oneda com o ex-presidente do Crea, Rogério Novaes que foi condenado pelo Tribunal de Contas da União por improbidade administrativa. Em razão dessa condenação, Novaes foi impedido pelo TRE-SC de concorrer na eleição como candidato a governador em 2010, pois segundo o relator da ação, desembargador Sérgio Torres Paladino, “os atos de improbidade administrativa configuram conduta de ‘auferir vantagem patrimonial indevida em razão do exercício do mandato”, constou no voto que barrou a candidatura de Novaes pelo PV.

Prodec

O governador Jorginho Mello, juntamente com o secretário de Estado da Indústria, do Comércio e do Serviço, Silvio Dreveck, e o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marcelo Fett, apresenta nesta sexta-feira, 17, às 11h30 o projeto de modernização do Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense (Prodec).

O programa, que em junho completou 35 anos, tem como base a concessão de incentivos à implantação ou à expansão de empreendimentos, que venham a gerar emprego e renda no estado. A partir de agora, com a revisão dos nove itens, o Estado passa a apoiar projetos que tenham como base o desenvolvimento sustentável e a inovação.

COLUNA DO WHATSAPP – Quem quiser receber esse conteúdo no whatsapp, é só clicar e ingressar no grupo: https://chat.whatsapp.com/H2w34yUIK4F7SVYj69cyZ9

spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS
Publicidadespot_img
Publicidadespot_img

Últimas do Informe Floripa